Óleo de Orégano: a essência que pode rivalizar com os antibióticos

O óleo de orégano é uma verdadeira força motriz entre os óleos essenciais. Os modos de ação que fazem a essência competir com os antibióticos são particularmente impressionantes.

O óleo essencial da planta orégano tem propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas e, portanto, pode ser usado para prevenir ou tratar infecções. Na forma de suplemento dietético diluído na forma líquida ou em cápsula, pode agir de dentro para fora – também por inalação através de um difusor de aromas.

Mas sempre observe: o óleo de orégano puro nunca deve ser ingerido puro, pois pode causar irritação severa ou alergias. Por este motivo, apenas óleo de orégano diluído é recomendado para uso externo. 

Origem e produção de óleo de orégano

O poder de cura da planta aromática foi descoberto na Grécia antiga. Originalmente nativo do Mediterrâneo, o orégano agora também cresce em outras áreas temperadas e quentes do mundo.

O orégano não é apenas encontrado em muitos medicamentos, o óleo essencial da planta também pode ser usado em casa em sua forma pura. Semelhante a muitos outros óleos essenciais, o óleo de orégano é obtido por destilação com vapor.

O óleo puro se separa da água quando esfriar e pode ser retirado e engarrafado no final do processo. É preciso mais de uma tonelada de plantas para fazer um litro de óleo de orégano. A propósito: quanto mais seco o clima, mais intenso é o cheiro e o sabor do orégano.

Ingredientes de óleo de orégano

Além dos taninos, o óleo de orégano também contém cimeno, borneol, carvacrol e timol. Além disso, existem as vitaminas B e K, os minerais ferro, potássio, magnésio, zinco, cálcio e flavonóides (as chamadas substâncias vegetais secundárias que supostamente protegem contra certas doenças).

A quantidade e eficácia dos ingredientes individuais também dependem da qualidade do cultivo nos países de origem. 

Efeitos do óleo de orégano

Basicamente, o óleo de orégano é frequentemente usado na aromaterapia porque funciona de maneira eficaz contra as bactérias. Devido ao seu efeito irritante na pele, recomenda-se o uso da essência – seja interna ou externamente – diluída apenas em óleo carreador.

O carvacrol tem um efeito anti inflamatório, especialmente no caso de problemas digestivos e doenças respiratórias. O aroma aromático do óleo de orégano também ajuda a limpar automaticamente o trato respiratório superior – você pode respirar melhor imediatamente.

Uso interno de óleo de orégano

Como já mencionado, o óleo essencial puro de orégano só pode ser diluído. Recomenda-se começar com duas gotas (50 mg) três vezes ao dia diluídas com 20 a 40 gotas de óleo de girassol ou água em dose única. Basicamente, deve ser sempre uma solução de 10 ou no máximo 20%.

Essa regra é ainda mais importante se você já estiver enfraquecido por causa de uma doença. Quando usado e aplicado corretamente – após consulta com um médico ou profissional alternativo – o óleo de orégano funciona como um antibiótico. Não só ajuda com infecções bacterianas ou doenças fúngicas, mas também com:

  • Vírus;
  • Alergias;
  • Parasitas;
  • Inflamação.

Uso externo de óleo de orégano

Para várias doenças de pele agudas, o óleo de orégano pode ser diluído com óleo de cozinha (em uma almofada de algodão) e aplicado na área relevante várias vezes ao dia. No caso de queixas crônicas, o tratamento é reduzido para duas aplicações ao dia. Em resumo, o óleo de orégano tem um efeito externo sobre:

  • Artrite;
  • Coceira;
  • Verrugas;
  • Picadas de inseto.

Contra indicações: o que você deve prestar atenção

Como já mencionado, o óleo essencial de orégano puro como concentrado pode causar irritação tanto na boca quanto na pele. Deve, portanto, ser diluído e usado apenas em pequenas doses.

O tratamento com óleo de orégano deve ser evitado completamente em mulheres grávidas e bebês – seja interna ou externamente. O efeito no organismo é muito intenso.

Comprar óleo de orégano: preste atenção a isso

Embora os óleos de orégano de qualidade inferior sejam geralmente mais baratos, você ainda deve se certificar de que todos os ingredientes estão livres de pesticidas e que você está comprando um produto orgânico de qualidade.

Como alternativa à essência, as cápsulas que contêm o valioso óleo de orégano também são adequadas. Os suplementos alimentares inodoros e insípidos também devem ser de qualidade orgânica e apenas ser tomados de acordo com as instruções de dosagem.

agencia-marketing-digital

Seu guia para o sucesso da agência

Então, você decidiu mergulhar no mundo da vida de agência digital – parabéns!

Como você certamente já sabe, iniciar (e crescer) uma agência de marketing pode ser um processo longo, doloroso, exaustivo – embora gratificante.

É por isso que elaboramos este guia definitivo para ajudar! 💪

Abaixo, você encontrará dicas úteis, conselhos e recursos sobre como iniciar e expandir sua agência de marketing com sucesso. E se você é alguém que “esteve lá”, deixe-nos saber nos comentários se você tem alguma outra sabedoria para compartilhar.

Parte 1: primeiros passos e promoção

O básico

A sua agência deve ser ampla ou de nicho?

Uma das primeiras coisas que você deve considerar ao iniciar sua própria agência de marketing é o que exatamente você deseja oferecer aos seus clientes. 🤔

Muito parecido com quando as empresas de produtos estão tentando encontrar um mercado adequado para seus produtos, você precisa encontrar o mercado adequado para seus serviços.

E embora existam muitas agências de serviço completo por aí que criam um ótimo trabalho em uma variedade de disciplinas, é importante considerar a opção de ser um pouco mais específico ao começar.

Por quê? Porque se você puder mostrar aos clientes que pode fazer algumas coisas muito bem, em vez de tudo apenas com a metade da capacidade, você será um ativo muito mais valioso para eles. E sejamos honestos: se for apenas você ou uma pequena equipe trabalhando para sua agência, a última coisa que você vai querer é se esticar muito desde o início. 👎

Você é ótimo em SEO? Designer de Web? Em gestão de mídia social? É melhor sentar e listar os serviços que você gostaria de oferecer, então realmente pense se esses serviços são ou não seus melhores ativos.

Saber sua experiência desde o início pode realmente ajudar no longo prazo. 🙌

As empresas às vezes podem se preocupar em ser muito nicho e perder clientes, mas pense nisso desta forma: se você oferecer alguns serviços realmente excelentes, terá clientes que precisam desses serviços e, por sua vez, você será fazendo o trabalho que você realmente deseja fazer (além disso, é um trabalho no qual você é ótimo).

“Topo da cadeia alimentar” ou subcontratado

Outra coisa a considerar no início é a quem você gostaria de oferecer seus serviços e como.

Tem interesse em trabalhar diretamente com o cliente final ou quer contratar os seus serviços para outras empresas que pretendam realizar projetos específicos? 🤷‍

Decidir isso logo no início ajudará a reduzir a confusão sobre a posição de sua agência na “cadeia alimentar”, por assim dizer, das empresas com as quais você trabalha. Além disso, ajuda você a se preparar melhor para os tipos de clientes que deseja procurar ao fazer prospecção.

Por exemplo, se você não vai trabalhar com clientes finais diretamente, é melhor fazer prospecção com grandes agências que não têm seu conhecimento específico interno.

Branding e identidade

Como um profissional de marketing, isso provavelmente é óbvio: você precisa de uma marca! 😅

Mas para ser justo, às vezes pode ser mais fácil falar do que fazer. Especialmente no início, quando você tem um milhão de outras coisas com que se preocupar com seu negócio, sua marca às vezes pode cair no esquecimento.

Pode ser tentador se concentrar mais na marca de seus clientes do que na sua, mas tente evitar isso. 🙅‍

Você nunca iria a um cabeleireiro com o cabelo ruim ou a um dentista com os dentes ruins – então, por que alguém contrataria sua agência de marketing se você não se anuncia bem?

É importante fazer um nome para si mesmo em seu respectivo campo e ter uma marca que seja facilmente identificável e conte a história que você deseja contar. 🤘

A coluna cinco tem um ótimo guia passo a passo sobre a identidade da marca para lidar com isso de frente.

Presença no site e nas redes sociais

Provavelmente outro básico, mas igualmente importante, é sua presença online. Depois de ter uma identidade de marca, é hora de exibi-la! ✨

Se você não está necessariamente pronto para investir em um desenvolvedor da Web para construir seu site, existem algumas opções de autopublicação de baixo custo, como o Squarespace.

Para mídia social, certifique-se de proteger seus nomes de usuário e, se possível, torná-los consistentes em todos os canais. Não faz sentido ter sua conta no Twitter como @Marketing_Agency_Example se seu Instagram for @ example.marketingagency – você entendeu. 🤓

Além disso, esta é uma grande oportunidade para já começar a construir uma sequência. Depois de determinar os canais certos para você e sua agência, comece a interagir com outras contas!

Siga líderes de pensamento relevantes em sua indústria no Twitter, junte-se a grupos no Facebook com pessoas que pensam como você, faça tudo o que puder para participar da conversa.

Mostre seu portfólio

Seu trabalho anterior pode ajudar a demonstrar aos clientes em potencial que você é capaz de criar grandes coisas.

Certifique-se de destacar seu melhor trabalho de seu portfólio em seu site e canais de mídia social – embora, não torne seus canais de mídia social completamente autopromocionais. As conversas não são unilaterais, e isso também vale para as redes sociais. 🗣

O que funciona ainda melhor hoje em dia para as agências é fazer um blog sobre sua expertise e dar conselhos e opiniões sobre as coisas. Também é percebido como menos promocional – mais sobre isso em um momento.

coworking ribeirão preto

Nos últimos anos, o espaço de trabalho de escritório tradicional como o conhecemos começou a sofrer inúmeras mudanças e os escritórios de coworking surgiram como vanguarda para locais alternativos para passar o dia de trabalho. Com um número cada vez maior de pessoas optando por trabalhar fora do escritório, observamos o que torna um bom escritório de coworking e os benefícios que ele pode ter em nossa vida profissional.

Por que os escritórios de coworking funcionam?

Passar a semana toda sentado na mesma mesa em um escritório não é para todos – e, na verdade, muitas pessoas preferem a liberdade e a flexibilidade que as opções alternativas oferecem. No entanto, trabalhar em casa ou em espaços comuns como cafeterias tem suas desvantagens, pois os dois ambientes podem ser barulhentos, apertados e cheios de distrações. É aqui que entra o escritório de coworking; oferecendo aos trabalhadores uma pausa do cenário repetitivo do escritório, bem como a paz e a tranquilidade para fazer o trabalho sem distrações.

Os escritórios de coworking também aumentam a motivação, a produtividade e ajudam a criar um sentido de comunidade e pertença. Eles têm se mostrado ótimos lugares para fazer contatos e encontrar pessoas que pensam como você, com as quais você não teria a oportunidade de se conectar de outra forma. Além disso, para quem gosta de variedade, em vez de sentar na mesma mesa todos os dias, a capacidade de escolher entre trabalhar em um espaço de trabalho de plano aberto ou ficar em uma cabine privada durante o dia pode ser revigorante.

Por que os escritórios de coworking falham

Ocasionalmente, os escritórios de coworking falham – e isso pode acontecer por alguns motivos diferentes. Para começar, construir um escritório de coworking em um local onde não haja demanda suficiente para um pode ser uma mudança arriscada. Em cidades agitadas e agitadas, cheias de jovens profissionais, o escritório de coworking prospera, mas áreas escassamente povoadas têm menos probabilidade de atrair passos regulares.

Em seguida, o design do espaço em si pode fazer com que um escritório de coworking falhe – espaços mal projetados com mesas insuficientes, falta de espaço ou iluminação natural reduzida provavelmente não convencerão os visitantes a voltar uma segunda vez.

Finalmente, as amenidades e instalações são extremamente importantes para o sucesso de um escritório de coworking. Você nem sempre precisa oferecer futebol de mesa, aulas de ioga ou cerveja na torneira – mas as regalias e benefícios geralmente ajudam muito na criação e manutenção de uma clientela leal.

O que torna um bom escritório de coworking

Se você está pensando em experimentar um escritório de coworking, há vários fatores que você deve levar em consideração. Em primeiro lugar, a localização será a chave – escolha um espaço de trabalho que esteja convenientemente localizado e não demore muito para ir e voltar. Em seguida, observe as instalações – há uma boa conexão WiFi? Você precisará de equipamentos específicos ou salas de reunião durante o dia? Existem cadeiras e mesas adequadas para trabalhar? Finalmente, considere o que você acha atraente em um local de trabalho. Muitos escritórios de coworking oferecem vantagens como bebidas e lanches gratuitos e instalações de ginástica como incentivos extras.

No final das contas, suas próprias preferências e requisitos pessoais irão ditar quais escritórios de coworking são mais adequados para você – mas esperamos que este artigo tenha lhe dado uma ideia dos ingredientes necessários para fazer um bom. Mais em: Coworking Ribeirão Preto