Distúrbios alimentares

Muitas pessoas que possuem distúrbios alimentares não têm a exata dimensão de como esses problemas são perigosos. 

A palavra-chave para essa discussão é justamente o distúrbio, que pode ser definido como “Uma grande variedade de condições que afetam humor, raciocínio e comportamento”. 

Ao mesmo tempo, é muito comum também encontrar pessoas que convivem com amigos ou familiares que estão passando por essas situação e acreditam que seja apenas “frescura”, podendo prejudicar ainda mais as pessoas que estão passando por isso.

Nesse artigo, veremos tudo sobre os distúrbios alimentares, explicando o que é, como eles surgem, quais os principais exemplos e, essencialmente, de que maneira esses distúrbios podem afetar a saúde bucal da população.

O que é distúrbio alimentar?

Como dissemos, um distúrbio é uma condição psicológica que afeta as pessoas de diferentes maneiras, mudando principalmente o raciocínio e o comportamento.

Quando falamos em distúrbios alimentares, associamos essas condições ao comportamento alimentar, ou seja, as práticas de consumo de alimentos pelas pessoas que possuem esse distúrbio.

Normalmente as pessoas que possuem distúrbios alimentares, essencialmente a bulimia e a anorexia, que são os mais comuns, têm problemas relacionados com o seu peso e sua forma corporal. Esse problema pode ser gerado por pressões cotidianas da sociedade, padrões estéticos, bullying, entre outros.

Dessa maneira, os distúrbios acabam, de diferentes formas, fazendo com que as pessoas tenham dificuldades em manter uma alimentação saudável, bem como manter a sua saúde física qualificada.

  1. Bulimia

Como dissemos, bulimia e anorexia são os distúrbios alimentares mais conhecidos e comuns. A bulimia se caracteriza pelo processo de tentar “botar para fora” os alimentos que a pessoa consome durante o dia a fim de que essa alimentação não aumente seu peso, pelo contrário, ajuda a perder peso. 

Dessa maneira, uma pessoa com bulimia acaba abusando de laxantes ou então provocando o vômito excessivo, sendo essa uma das principais preocupações de dentistas de plano dental empresarial, como veremos melhor mais para frente.

  1. Anorexia

Nesse distúrbio, a pessoa visualiza seu peso de maneira distorcida. Dessa maneira, mesmo que ela esteja em um peso considerado padrão, sem estar acima ou abaixo, ela sempre acreditará que está mais pesada do que a realidade. Com isso, ela acaba tendo algumas práticas que podem ser totalmente prejudiciais para o corpo e para a saúde de modo geral, tais como:

  • Uso de laxantes;
  • Provocar vómitos;
  • Exercícios físicos em excesso;
  • Dietas super restritivas.

Danos

Todos os distúrbios alimentares podem causar uma série de danos para as pessoas, tanto fisicamente como psicologicamente. 

Primeiramente, o modus operandi dessas patologias afetam diretamente a saúde psicológica. Uma pessoa com anorexia ou bulimia é totalmente afetada psicologicamente, acreditando sempre estar acima do peso, mesmo não estando. 

Com isso, ela entra numa rotina totalmente desgastante para o seu psicológico, consistindo principalmente em provocar vômitos para que a alimentação não interfira diretamente no seu peso. 

Junto com isso, a pessoa tende a se isolar, se sentir estressada, ansiosa e até mesmo depressiva.

Ao mesmo tempo, os danos para a saúde física são importantes. Por conta das ações constantes de provocar vômitos, exercícios em excesso, pouca alimentação e uso de laxantes, o corpo não mantém nutrientes necessários para se manter saudável. Em casos extremos, a pessoa perde tanto peso e massa que não consegue mais se manter em pé.

Distúrbios alimentares e saúde bucal

Indo a uma consulta com especialistas de um plano dental para empresa, por exemplo, eles certamente falarão das grandes variedades de problemas que podem prejudicar a sua saúde bucal ao longo da vida. 

Mas, de que maneira esses distúrbios também podem causar problemas para a saúde dos dentes?

Bom, a explicação mais básica e simples que você encontrará em uma conversa com seu dentista de plano odontologico pme, é que, além da falta de nutrientes adequados decorrente de uma alimentação saudável existem problemas graves e comuns. 

Os vômitos, por exemplo, também podem ser bastante prejudiciais, causando a erosão dentária.

A erosão dentária consiste no desgaste e na perda do tecido dental por decorrência das ações de bactérias, geralmente causada pelos ácidos, que podem ser encontrados em bebidas, comidas e também no próprio estômago.

Quando falamos de vómitos, a preocupação de dentistas de plano empresarial odontologico é que os vómitos são bastante ácidos, já que são provenientes do ácido estomacal. 

Como uma pessoa bulímica e anoréxica acaba forçando o vômito constantemente, todos os dias, as quantidades de ácidos estomacais que passam pela boca, afetando os dentes, é enorme.

Com o passar do tempo, isso acaba gerando essa perda do tecido dental. Em casos muito graves, esses quadros podem ser irreversíveis, e os dentes certamente serão perdidos.

É justamente por decorrência desse problema que dentistas de plano dental para mei  podem ser os primeiros profissionais a identificarem essa condição, apenas observando a gravidade da erosão dentária durante uma consulta. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Sexo bom pode contribuir para uma vida feliz

Desordens sexuais podem afetar o relacionamento

Pode ser correspondentemente difícil para ambos os parceiros se houver um distúrbio sexual no homem ou na mulher. Esses problemas não são incomuns:

  • Por exemplo, mais de 30% dos homens sofrem de disfunção erétil.
  • Em 20 por cento, a ejaculação precoce leva à diminuição do prazer do sexo em ambos os lados.
  • Cerca de dez por cento das mulheres são afetadas por distúrbios sexuais, por exemplo, sofrem de falta de desejo sexual ou têm dificuldades de orgasmo.

É importante não ficar sozinho com o problema e buscar ajuda em tempo hábil. Porque o bom sexo não só garante uma parceria feliz, mas também a satisfação pessoal.

Efeitos positivos do sexo na saúde

O sexo tem inúmeros efeitos positivos na vida das pessoas. Faz você feliz, mantém você jovem e contribui para a saúde.

Os cientistas estudam os efeitos das relações sexuais na vida humana há décadas. Numerosas teses sobre isso são controversas nos círculos especializados.

Prevenção de doenças cardíacas

No entanto, há um consenso de que o sexo bom tem efeitos positivos na saúde. A relação sexual regular reduz o risco de doenças cardíacas.

Estudos mostraram que pessoas que fazem pouco sexo têm 50% mais probabilidade de desenvolver doenças cardíacas fatais do que aquelas que são sexualmente ativas.

Prevenção do câncer de próstata

Para os homens, uma vida sexual ativa também tem a vantagem de reduzir em 30% o risco de desenvolver câncer de próstata. No entanto, isso requer pelo menos 21 ejaculações por mês.

Efeitos positivos do sexo na psique

Além de seus muitos efeitos no físico, uma boa relação sexual também tem efeitos positivos na psique humana.

Sexo te faz feliz

Diz-se que isso te faz feliz. Isso ocorre porque há um aumento na liberação de endorfinas , também chamadas de hormônios da felicidade.

O hormônio

  • Garante a redução do estresse 
  • Evoca uma sensação de euforia.

Ao mesmo tempo, o sexo bom fortalece o vínculo entre os parceiros. Até

  • Otimismo
  • Pensamento positivo 
  • Autoconfiança

Uma das coisas positivas sobre o sexo é que ele age como um sedativo, o que é especialmente bom para pessoas estressadas. Além disso, não há efeitos colaterais prejudiciais à saúde com que se preocupar. Mesmo uma pequena depressão pode matar uma vida sexual satisfatória.

O que é sexo bom?

Quanto sexo é necessário para uma vida sexual saudável, no entanto, não pode ser respondido com clareza, pois isso varia de pessoa para pessoa.

O que uma vida sexual satisfatória parece em casos individuais é, portanto, muito diferente dependendo da pessoa. No entanto, de acordo com uma pesquisa encomendada por um fornecedor de produtos farmacêuticos, tendências claras podem ser identificadas. 

Cerca de 500 homens e mulheres com idades entre 14 e 70 anos foram questionados sobre seus desejos e necessidades sexuais. Vários fatores que influenciam a vida amorosa dos entrevistados foram examinados cuidadosamente.

Sem sexo na programação

Os homens mostraram uma tendência clara para o sexo espontâneo e informal. Cada segundo gosta de fazer isso em um pressentimento; Muitas pessoas gostam de planejar o ato sexual com antecedência.

Com as mulheres, por outro lado, apenas uma em três atribui valor especial à espontaneidade. Para ambos os sexos, a confiança mútua desempenha um papel importante.

A frequência importa

Quanto e com que frequência devemos dormir juntos, então, novamente, as opiniões divergem. Cada quinto homem atribui grande importância a dormir com sua parceira tão frequentemente quanto possível, mas apenas uma décima mulher vê as coisas dessa forma.

Como levar uma vida sexual tranquila apesar de ter um filho

Muitas vezes não é fácil para os pais desfrutarem de sua sexualidade sem serem perturbados. Mas mesmo em uma casa com crianças, você pode levar uma vida sexual gratificante.

Os problemas em uma casa com crianças

Muitos pais conhecem o problema de não gritar muito durante o sexo para que os pequenos não acordem. Apesar de todos os cuidados, ainda acontece que uma criança irrompe no quarto em um ato de amor, entre todas as coisas, porque quer algo específico de seus pais.

Antigamente, não era incomum famílias inteiras dormirem em um único quarto, o que tornava difícil esconder a vida amorosa. No mundo de hoje, isso é difícil de imaginar para a maioria das pessoas. Todos insistem em seu direito à privacidade .

Além disso, os pais não querem que seus filhos percebam nada sobre sua vida sexual, pois algumas crianças ficam perturbadas com isso. Embora as crianças pequenas nem mesmo entendam o que está acontecendo, as crianças mais velhas tendem a ficar envergonhadas.

O lugar certo

Outro problema para muitos pais é encontrar um lugar tranquilo onde possam ficar íntimos, porque algumas crianças preferem dormir com os pais.

  • Se tiver oportunidade, você também pode montar um canto aconchegante em outro cômodo.
  • O banheiro também pode ser usado para atividades eróticas.
  • Se você não encontrar uma possibilidade dentro de suas próprias quatro paredes, você pode organizar uma babá e ter uma noite romântica em um lugar isolado ou em um hotel próximo, além de poder usar produtos eróticos de sex shop. Essa variedade é bastante revigorante para um relacionamento.
  • Como alternativa, as crianças podem ocasionalmente passar a noite com seus avós , parentes ou amigos.

4 combinação de looks para bebês

Para quem tem bebê pode dizer que é uma delícia poder fazer várias combinações para deixar eles ainda mais fofos, ainda mais para as mamães que adoram deixar seus filhos dentro da moda.

Ver os pequenos vestindo algo que deixa eles ainda mais fofos é impagável, ainda mais quando são bebês ainda, as mamães de plantão podem fazer os looks que quiserem. Afinal, quando estão maiores já querem escolher a própria roupa e ter mais autonomia nas escolhas de roupas, vestindo aquilo que mais chama atenção deles.

E hoje o mundo da moda está focando um pouco mais nos pequenos, podemos ver uma variedade de tendências para nossos pequenos, fazendo várias combinações de peças e cores, assim, deixando eles estilos mas ainda confortáveis.

Quer saber como fazer várias combinações de looks para seu bebê? Então continue lendo este artigo para saber mais.

4 combinações de looks para bebês

Podemos contar com diversas peças de vários estilos, modelos e cores diferentes, no caso, atendendo os gostos de todos os papais. Nas combinações que vamos falar, tentamos trazer um pouco de tudo para abrir mais ainda a sua mente e te mostrar mais chances de looks diferentes.

Vale ressaltar que para os bebês existem algumas peças chaves que podem ser usadas praticamente em todas as combinações em várias ocasiões. Algumas dessas peças são: o culote, body e o macacão, eles são peças coringas e sempre são bem-vindos.

Também vale falar aqui sobre sempre pensar no conforto do bebê, quando for escolher as roupas de bebê, pense bastante em como seu filho precisa se sentir confortável, à vontade dentro daquela roupa e que nada fique apertado ou limitando os movimentos dele, assim ele não vai ficar irritado nos lugares e em casa.

1. Jardineira e camiseta ou blusa de manga comprida

Vamos começar por um look básico, optar pelas jardineiras para bebês pode ser uma escolha para diversas ocasiões e até mesmo, mais de uma estação do ano.

As jardineiras oferecem uma vantagem que é poder combinar ela com uma camiseta e um sapato ou sandália durante o calor. Já no frio, pode colocar uma blusa de manga comprida por baixo, com um casaquinho para completar, mais meia calça e um sapatinho fechado.

Além disso, pode colocar alguns acessórios no bebê, como um laço, uma faixa, uma presilha e etc.

2. Vestido e culote

Vestido para bebês pode ser uma ótima escolha durante o verão e também em diversas ocasiões, o modelo do vestido pode ir mudando conforme a ocasião, mas sempre é uma ótima escolha para deixar a criança mais à vontade, pois não irá impedir ela de correr.

Você pode optar por um vestido lastex, que traz aquele ar mais de mocinha, o bebê pode usar em festas, em passeios ou um domingo com a família e ainda, se esfriar um pouco, pode usar ele com culote para bebê ou um mijãozinho, ambas as opções ficam ótimas com vestido, claro, dependendo do tecido e estilo do vestido.

Ele pode ser tanto um look básico para o dia a dia, como um look para sair para outros lugares e também dá para combinar com alguns acessórios para deixar mais mocinha ainda.

3. Calça e camiseta

Esse é o look mais tradicional para ambos os sexos e também um dos mais básicos. Porém é um look que pode servir para qualquer ocasião dependendo do estilo da peça escolhida.

Podemos dizer, que para crianças podemos investir em roupas com mais cores, pois por ser criança, podem usar cores mais alegres e diversificadas, claro, no tom certo.

Também pode apostar em uma calça básica, de cor neutra e uma camiseta estampada ou de uma cor mais forte, até mesmo pode ser o contrário, uma camiseta de cor neutra e uma calça de cor forte ou estampada. É uma combinação perfeita para os pequenos.

Além disso, é uma opção que pode deixar o bebê super confortável. Opte por tecidos de algodão, eles evitam que o tecido crie um atrito contra a pele, assim, evitando uma possível alergia.

4. Macacão e body

O macacão pode ser usado tanto nas meninas como nos meninos, mas aqui vamos focar um pouco mais nos meninos. 

O macacão pode ser uma peça chave por combinar com várias outras peças, além de poder usar tanto no calor como no frio, ela pode ser uma peça para ser usada em várias ocasiões também, tudo depende do que vai combinar com ela.

Outra peça chave que pode combinar com o macacão, é o body, é só colocar um por baixo do macacão, que dependendo da cor da peça de cima, o body pode ser estampado ou de cor mais forte que será uma ótima combinação.

Além de poder usar um sapatinho fechado ou aberto, vai da escolha dos papais.

A Victória Augusto é a melhor loja para Roupinha de bebês baratas. Entre no nosso site e aproveite!

Como ganhar dinheiro com mentoria

Se perguntássemos se você já pensou em se tornar um mentor, qual seria sua resposta? 

Sim: você sabe muito sobre algum campo de conhecimento e gostaria de ganhar dinheiro com isso, ensinando outras pessoas.

Não: você tem conhecimentos aprofundados, mas nunca pensou em transformar isso em um negócio. 

Mais ou menos: você ainda não sabe exatamente o que significa mentoria, mas tem curiosidade sobre o tema. 

Seja qual for a sua resposta, o conteúdo de hoje pode ajudar a melhorar sua vida, a conquistar sua independência financeira e se sentir mais realizado como ser humano e como profissional. 

Quer saber mais? Siga conosco e vamos contar tudo para você!

Mas, afinal de contas, o que é mentoria? 

Mentoria é o processo no qual uma pessoa mais experiente compartilha seu conhecimento com uma pessoa menos experiente. 

Neste processo, você, como um profissional com mais experiência, acompanha o desenvolvimento de seus mentorados, colaborando para que estes atinjam seus objetivos com mais facilidade. 

O mentor não diz o que alguém tem que fazer, ele transmite conhecimentos para que os mentorados possam decidir sozinhos e com confiança em si mesmos. 

É uma relação mais próxima, e até mesmo mais informal, na qual seus mentorados recebem conselhos, sob forma de conversas estratégicas, e você os ajuda a encontrar o caminho mais favorável.

Dá para ganhar dinheiro com as mentorias?

Como atividade remunerada, as mentorias têm aumentado no mercado brasileiro. 

Alguns números do setor mostram um crescimento médio anual de 19% e um aumento da demanda, principalmente em função da melhoria das taxas de retenção de colaboradores, percepção de melhoria nas carreiras e networking. 

Outro fator que tem causado um maior interesse do público e de empresas é a pandemia da Covid-19. 

A necessidade de adaptação à nova realidade é um atributo mais do que necessário para quem quer manter-se competitivo, seja na hora melhorar suas carreiras ou de garantir uma fatia do mercado. 

A busca por qualificação profissional cresceu, e não foi só para quem quer se manter na mesma carreira. Muitas pessoas perceberam que, em uma crise como essa, uma das saídas é apostar em si mesmos e abrir um negócio, já que a pandemia fez desaparecer nada menos do que 255 milhões de empregos.

Ou seja, há público interessado em aprender. E, se você tem algo a ensinar, a hora é essa! Mas, como fazer isso?

É sobre o que vamos falar na sequência.

#01 Pense sua mentoria como um negócio

Você pode até ter todos os conhecimentos necessários para organizar seu próprio programa de mentoria. Mas você já pensou nisso como um negócio de fato?

Um negócio exige planejamento, dedicação, horas de trabalho, compromisso, disciplina e processos relacionados, por exemplo, à captação de clientes e gestão dos recursos que você possui. 

Por exemplo, como anda o mercado de mentorias do qual você quer participar? Está muito saturado, há espaço e oportunidades? O que você pode fazer diferente para entregar valor ao seu público? Estas são perguntas que precisam ser respondidas antes de avançar.

Então, o primeiro passo é pensar nisso como um empreendimento, não como uma aventura que você pode fazer sem um roteiro pensado previamente. 

#02 Delimite sua abordagem à sua especialidade

Prometer mundos e fundos pode até soar mais bonito e atrativo para conquistar clientes, mas também supõe um risco à sua reputação como mentor. Neste sentido, só diga que vai fazer o que você efetivamente sabe fazer. 

Se a sua mentoria de negócios é mais indicada para quem está começando, para empresas com dificuldades, para profissionais que buscam melhorar suas posições, para o setor contábil ou para qualquer outro recorte, não vá além disso.

#03 Melhore seus conhecimentos de outras disciplinas

Na hora de estabelecer um vínculo mentor-mentorado, será preciso muito mais do que ser um profundo conhecedor de sua área. Você tem que aprender a se relacionar com as pessoas, a criar os espaços de interação nos quais transmitirá informações. 

Neste sentido, vale a pena investir tempo em conhecer técnicas de persuasão, formas de se comunicar e até mesmo saber mais de marketing (você vai precisar vender sua ideia). Um negócio, inclusive a mentoria, precisa captar clientes e mantê-los. 

Além disso, as mentorias na era da pandemia também precisam apoiar-se em ferramentas de comunicação virtual. Se você ainda não tem muita desenvoltura com as tecnologias de interação, vale a pena dedicar tempo a conhecer todos os recursos que serão usados na sua mentoria. 

#04 Para ser um mentor, antes, aprenda como funciona uma mentoria

Uma coisa é saber muito sobre um assunto. Você pode ser um profundo conhecedor de um campo de conhecimento e ver, de longe, problemas, necessidades e oportunidades. Outra coisa é transmitir sua experiência por meio de um processo e metodologias estruturadas de forma eficiente. 

Então, para transformar suas habilidades em receita, você primeiro precisa saber como criar uma mentoria. Em programas e cursos estruturados para tanto, você vai aprender a criar os materiais necessários, a entender as melhores formas de conduzir o relacionamento e criar as dinâmicas de um processo de mentoria.

#05 Experimente modalidades diferentes de mentoria 

Você, como novo mentor, ainda não sabe exatamente em que terreno se desenvolve melhor. 

Pode ser que sua mentoria seja mais eficiente quando trabalha com indivíduos. Outros mentores, por sua vez, podem ter mais facilidade com grupos e trabalhando em parceria com departamentos de recursos humanos.

Atualmente, também existem muitos tipos de mentorias: para negócios, para carreiras, organizacionais, estruturadas e livres, externa, reversa, entre outras. 

Independentemente da sua escolha, sempre mantenha o foco na missão de um mentor: ajudar pessoas e organizações a resolver seus problemas. 

Com tudo isso em mente, agora chegou a sua vez de passar por cada etapa e ir construindo o que será o seu futuro negócio. 

As mentorias são uma excelente forma de ganhar dinheiro e também vão apresentar novos mundos e realidades bem diferentes das suas. Isso sem falar no networking e na constante troca que existe entre você e seus mentorados.

Agora que você já sabe como ganhar dinheiro com mentoria e que este é um negócio que pode render bons frutos, que tal saber como tornar sua nova empresa mais sustentável?

Óleo de Orégano: a essência que pode rivalizar com os antibióticos

O óleo de orégano é uma verdadeira força motriz entre os óleos essenciais. Os modos de ação que fazem a essência competir com os antibióticos são particularmente impressionantes.

O óleo essencial da planta orégano tem propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas e, portanto, pode ser usado para prevenir ou tratar infecções. Na forma de suplemento dietético diluído na forma líquida ou em cápsula, pode agir de dentro para fora – também por inalação através de um difusor de aromas.

Mas sempre observe: o óleo de orégano puro nunca deve ser ingerido puro, pois pode causar irritação severa ou alergias. Por este motivo, apenas óleo de orégano diluído é recomendado para uso externo. 

Origem e produção de óleo de orégano

O poder de cura da planta aromática foi descoberto na Grécia antiga. Originalmente nativo do Mediterrâneo, o orégano agora também cresce em outras áreas temperadas e quentes do mundo.

O orégano não é apenas encontrado em muitos medicamentos, o óleo essencial da planta também pode ser usado em casa em sua forma pura. Semelhante a muitos outros óleos essenciais, o óleo de orégano é obtido por destilação com vapor.

O óleo puro se separa da água quando esfriar e pode ser retirado e engarrafado no final do processo. É preciso mais de uma tonelada de plantas para fazer um litro de óleo de orégano. A propósito: quanto mais seco o clima, mais intenso é o cheiro e o sabor do orégano.

Ingredientes de óleo de orégano

Além dos taninos, o óleo de orégano também contém cimeno, borneol, carvacrol e timol. Além disso, existem as vitaminas B e K, os minerais ferro, potássio, magnésio, zinco, cálcio e flavonóides (as chamadas substâncias vegetais secundárias que supostamente protegem contra certas doenças).

A quantidade e eficácia dos ingredientes individuais também dependem da qualidade do cultivo nos países de origem. 

Efeitos do óleo de orégano

Basicamente, o óleo de orégano é frequentemente usado na aromaterapia porque funciona de maneira eficaz contra as bactérias. Devido ao seu efeito irritante na pele, recomenda-se o uso da essência – seja interna ou externamente – diluída apenas em óleo carreador.

O carvacrol tem um efeito anti inflamatório, especialmente no caso de problemas digestivos e doenças respiratórias. O aroma aromático do óleo de orégano também ajuda a limpar automaticamente o trato respiratório superior – você pode respirar melhor imediatamente.

Uso interno de óleo de orégano

Como já mencionado, o óleo essencial puro de orégano só pode ser diluído. Recomenda-se começar com duas gotas (50 mg) três vezes ao dia diluídas com 20 a 40 gotas de óleo de girassol ou água em dose única. Basicamente, deve ser sempre uma solução de 10 ou no máximo 20%.

Essa regra é ainda mais importante se você já estiver enfraquecido por causa de uma doença. Quando usado e aplicado corretamente – após consulta com um médico ou profissional alternativo – o óleo de orégano funciona como um antibiótico. Não só ajuda com infecções bacterianas ou doenças fúngicas, mas também com:

  • Vírus;
  • Alergias;
  • Parasitas;
  • Inflamação.

Uso externo de óleo de orégano

Para várias doenças de pele agudas, o óleo de orégano pode ser diluído com óleo de cozinha (em uma almofada de algodão) e aplicado na área relevante várias vezes ao dia. No caso de queixas crônicas, o tratamento é reduzido para duas aplicações ao dia. Em resumo, o óleo de orégano tem um efeito externo sobre:

  • Artrite;
  • Coceira;
  • Verrugas;
  • Picadas de inseto.

Contra indicações: o que você deve prestar atenção

Como já mencionado, o óleo essencial de orégano puro como concentrado pode causar irritação tanto na boca quanto na pele. Deve, portanto, ser diluído e usado apenas em pequenas doses.

O tratamento com óleo de orégano deve ser evitado completamente em mulheres grávidas e bebês – seja interna ou externamente. O efeito no organismo é muito intenso.

Comprar óleo de orégano: preste atenção a isso

Embora os óleos de orégano de qualidade inferior sejam geralmente mais baratos, você ainda deve se certificar de que todos os ingredientes estão livres de pesticidas e que você está comprando um produto orgânico de qualidade.

Como alternativa à essência, as cápsulas que contêm o valioso óleo de orégano também são adequadas. Os suplementos alimentares inodoros e insípidos também devem ser de qualidade orgânica e apenas ser tomados de acordo com as instruções de dosagem.

agencia-marketing-digital

Seu guia para o sucesso da agência

Então, você decidiu mergulhar no mundo da vida de agência digital – parabéns!

Como você certamente já sabe, iniciar (e crescer) uma agência de marketing pode ser um processo longo, doloroso, exaustivo – embora gratificante.

É por isso que elaboramos este guia definitivo para ajudar! 💪

Abaixo, você encontrará dicas úteis, conselhos e recursos sobre como iniciar e expandir sua agência de marketing com sucesso. E se você é alguém que “esteve lá”, deixe-nos saber nos comentários se você tem alguma outra sabedoria para compartilhar.

Parte 1: primeiros passos e promoção

O básico

A sua agência deve ser ampla ou de nicho?

Uma das primeiras coisas que você deve considerar ao iniciar sua própria agência de marketing é o que exatamente você deseja oferecer aos seus clientes. 🤔

Muito parecido com quando as empresas de produtos estão tentando encontrar um mercado adequado para seus produtos, você precisa encontrar o mercado adequado para seus serviços.

E embora existam muitas agências de serviço completo por aí que criam um ótimo trabalho em uma variedade de disciplinas, é importante considerar a opção de ser um pouco mais específico ao começar.

Por quê? Porque se você puder mostrar aos clientes que pode fazer algumas coisas muito bem, em vez de tudo apenas com a metade da capacidade, você será um ativo muito mais valioso para eles. E sejamos honestos: se for apenas você ou uma pequena equipe trabalhando para sua agência, a última coisa que você vai querer é se esticar muito desde o início. 👎

Você é ótimo em SEO? Designer de Web? Em gestão de mídia social? É melhor sentar e listar os serviços que você gostaria de oferecer, então realmente pense se esses serviços são ou não seus melhores ativos.

Saber sua experiência desde o início pode realmente ajudar no longo prazo. 🙌

As empresas às vezes podem se preocupar em ser muito nicho e perder clientes, mas pense nisso desta forma: se você oferecer alguns serviços realmente excelentes, terá clientes que precisam desses serviços e, por sua vez, você será fazendo o trabalho que você realmente deseja fazer (além disso, é um trabalho no qual você é ótimo).

“Topo da cadeia alimentar” ou subcontratado

Outra coisa a considerar no início é a quem você gostaria de oferecer seus serviços e como.

Tem interesse em trabalhar diretamente com o cliente final ou quer contratar os seus serviços para outras empresas que pretendam realizar projetos específicos? 🤷‍

Decidir isso logo no início ajudará a reduzir a confusão sobre a posição de sua agência na “cadeia alimentar”, por assim dizer, das empresas com as quais você trabalha. Além disso, ajuda você a se preparar melhor para os tipos de clientes que deseja procurar ao fazer prospecção.

Por exemplo, se você não vai trabalhar com clientes finais diretamente, é melhor fazer prospecção com grandes agências que não têm seu conhecimento específico interno.

Branding e identidade

Como um profissional de marketing, isso provavelmente é óbvio: você precisa de uma marca! 😅

Mas para ser justo, às vezes pode ser mais fácil falar do que fazer. Especialmente no início, quando você tem um milhão de outras coisas com que se preocupar com seu negócio, sua marca às vezes pode cair no esquecimento.

Pode ser tentador se concentrar mais na marca de seus clientes do que na sua, mas tente evitar isso. 🙅‍

Você nunca iria a um cabeleireiro com o cabelo ruim ou a um dentista com os dentes ruins – então, por que alguém contrataria sua agência de marketing se você não se anuncia bem?

É importante fazer um nome para si mesmo em seu respectivo campo e ter uma marca que seja facilmente identificável e conte a história que você deseja contar. 🤘

A coluna cinco tem um ótimo guia passo a passo sobre a identidade da marca para lidar com isso de frente.

Presença no site e nas redes sociais

Provavelmente outro básico, mas igualmente importante, é sua presença online. Depois de ter uma identidade de marca, é hora de exibi-la! ✨

Se você não está necessariamente pronto para investir em um desenvolvedor da Web para construir seu site, existem algumas opções de autopublicação de baixo custo, como o Squarespace.

Para mídia social, certifique-se de proteger seus nomes de usuário e, se possível, torná-los consistentes em todos os canais. Não faz sentido ter sua conta no Twitter como @Marketing_Agency_Example se seu Instagram for @ example.marketingagency – você entendeu. 🤓

Além disso, esta é uma grande oportunidade para já começar a construir uma sequência. Depois de determinar os canais certos para você e sua agência, comece a interagir com outras contas!

Siga líderes de pensamento relevantes em sua indústria no Twitter, junte-se a grupos no Facebook com pessoas que pensam como você, faça tudo o que puder para participar da conversa.

Mostre seu portfólio

Seu trabalho anterior pode ajudar a demonstrar aos clientes em potencial que você é capaz de criar grandes coisas.

Certifique-se de destacar seu melhor trabalho de seu portfólio em seu site e canais de mídia social – embora, não torne seus canais de mídia social completamente autopromocionais. As conversas não são unilaterais, e isso também vale para as redes sociais. 🗣

O que funciona ainda melhor hoje em dia para as agências é fazer um blog sobre sua expertise e dar conselhos e opiniões sobre as coisas. Também é percebido como menos promocional – mais sobre isso em um momento.

coworking ribeirão preto

Nos últimos anos, o espaço de trabalho de escritório tradicional como o conhecemos começou a sofrer inúmeras mudanças e os escritórios de coworking surgiram como vanguarda para locais alternativos para passar o dia de trabalho. Com um número cada vez maior de pessoas optando por trabalhar fora do escritório, observamos o que torna um bom escritório de coworking e os benefícios que ele pode ter em nossa vida profissional.

Por que os escritórios de coworking funcionam?

Passar a semana toda sentado na mesma mesa em um escritório não é para todos – e, na verdade, muitas pessoas preferem a liberdade e a flexibilidade que as opções alternativas oferecem. No entanto, trabalhar em casa ou em espaços comuns como cafeterias tem suas desvantagens, pois os dois ambientes podem ser barulhentos, apertados e cheios de distrações. É aqui que entra o escritório de coworking; oferecendo aos trabalhadores uma pausa do cenário repetitivo do escritório, bem como a paz e a tranquilidade para fazer o trabalho sem distrações.

Os escritórios de coworking também aumentam a motivação, a produtividade e ajudam a criar um sentido de comunidade e pertença. Eles têm se mostrado ótimos lugares para fazer contatos e encontrar pessoas que pensam como você, com as quais você não teria a oportunidade de se conectar de outra forma. Além disso, para quem gosta de variedade, em vez de sentar na mesma mesa todos os dias, a capacidade de escolher entre trabalhar em um espaço de trabalho de plano aberto ou ficar em uma cabine privada durante o dia pode ser revigorante.

Por que os escritórios de coworking falham

Ocasionalmente, os escritórios de coworking falham – e isso pode acontecer por alguns motivos diferentes. Para começar, construir um escritório de coworking em um local onde não haja demanda suficiente para um pode ser uma mudança arriscada. Em cidades agitadas e agitadas, cheias de jovens profissionais, o escritório de coworking prospera, mas áreas escassamente povoadas têm menos probabilidade de atrair passos regulares.

Em seguida, o design do espaço em si pode fazer com que um escritório de coworking falhe – espaços mal projetados com mesas insuficientes, falta de espaço ou iluminação natural reduzida provavelmente não convencerão os visitantes a voltar uma segunda vez.

Finalmente, as amenidades e instalações são extremamente importantes para o sucesso de um escritório de coworking. Você nem sempre precisa oferecer futebol de mesa, aulas de ioga ou cerveja na torneira – mas as regalias e benefícios geralmente ajudam muito na criação e manutenção de uma clientela leal.

O que torna um bom escritório de coworking

Se você está pensando em experimentar um escritório de coworking, há vários fatores que você deve levar em consideração. Em primeiro lugar, a localização será a chave – escolha um espaço de trabalho que esteja convenientemente localizado e não demore muito para ir e voltar. Em seguida, observe as instalações – há uma boa conexão WiFi? Você precisará de equipamentos específicos ou salas de reunião durante o dia? Existem cadeiras e mesas adequadas para trabalhar? Finalmente, considere o que você acha atraente em um local de trabalho. Muitos escritórios de coworking oferecem vantagens como bebidas e lanches gratuitos e instalações de ginástica como incentivos extras.

No final das contas, suas próprias preferências e requisitos pessoais irão ditar quais escritórios de coworking são mais adequados para você – mas esperamos que este artigo tenha lhe dado uma ideia dos ingredientes necessários para fazer um bom. Mais em: Coworking Ribeirão Preto