Como ganhar dinheiro com mentoria

Se perguntássemos se você já pensou em se tornar um mentor, qual seria sua resposta? 

Sim: você sabe muito sobre algum campo de conhecimento e gostaria de ganhar dinheiro com isso, ensinando outras pessoas.

Não: você tem conhecimentos aprofundados, mas nunca pensou em transformar isso em um negócio. 

Mais ou menos: você ainda não sabe exatamente o que significa mentoria, mas tem curiosidade sobre o tema. 

Seja qual for a sua resposta, o conteúdo de hoje pode ajudar a melhorar sua vida, a conquistar sua independência financeira e se sentir mais realizado como ser humano e como profissional. 

Quer saber mais? Siga conosco e vamos contar tudo para você!

Mas, afinal de contas, o que é mentoria? 

Mentoria é o processo no qual uma pessoa mais experiente compartilha seu conhecimento com uma pessoa menos experiente. 

Neste processo, você, como um profissional com mais experiência, acompanha o desenvolvimento de seus mentorados, colaborando para que estes atinjam seus objetivos com mais facilidade. 

O mentor não diz o que alguém tem que fazer, ele transmite conhecimentos para que os mentorados possam decidir sozinhos e com confiança em si mesmos. 

É uma relação mais próxima, e até mesmo mais informal, na qual seus mentorados recebem conselhos, sob forma de conversas estratégicas, e você os ajuda a encontrar o caminho mais favorável.

Dá para ganhar dinheiro com as mentorias?

Como atividade remunerada, as mentorias têm aumentado no mercado brasileiro. 

Alguns números do setor mostram um crescimento médio anual de 19% e um aumento da demanda, principalmente em função da melhoria das taxas de retenção de colaboradores, percepção de melhoria nas carreiras e networking. 

Outro fator que tem causado um maior interesse do público e de empresas é a pandemia da Covid-19. 

A necessidade de adaptação à nova realidade é um atributo mais do que necessário para quem quer manter-se competitivo, seja na hora melhorar suas carreiras ou de garantir uma fatia do mercado. 

A busca por qualificação profissional cresceu, e não foi só para quem quer se manter na mesma carreira. Muitas pessoas perceberam que, em uma crise como essa, uma das saídas é apostar em si mesmos e abrir um negócio, já que a pandemia fez desaparecer nada menos do que 255 milhões de empregos.

Ou seja, há público interessado em aprender. E, se você tem algo a ensinar, a hora é essa! Mas, como fazer isso?

É sobre o que vamos falar na sequência.

#01 Pense sua mentoria como um negócio

Você pode até ter todos os conhecimentos necessários para organizar seu próprio programa de mentoria. Mas você já pensou nisso como um negócio de fato?

Um negócio exige planejamento, dedicação, horas de trabalho, compromisso, disciplina e processos relacionados, por exemplo, à captação de clientes e gestão dos recursos que você possui. 

Por exemplo, como anda o mercado de mentorias do qual você quer participar? Está muito saturado, há espaço e oportunidades? O que você pode fazer diferente para entregar valor ao seu público? Estas são perguntas que precisam ser respondidas antes de avançar.

Então, o primeiro passo é pensar nisso como um empreendimento, não como uma aventura que você pode fazer sem um roteiro pensado previamente. 

#02 Delimite sua abordagem à sua especialidade

Prometer mundos e fundos pode até soar mais bonito e atrativo para conquistar clientes, mas também supõe um risco à sua reputação como mentor. Neste sentido, só diga que vai fazer o que você efetivamente sabe fazer. 

Se a sua mentoria de negócios é mais indicada para quem está começando, para empresas com dificuldades, para profissionais que buscam melhorar suas posições, para o setor contábil ou para qualquer outro recorte, não vá além disso.

#03 Melhore seus conhecimentos de outras disciplinas

Na hora de estabelecer um vínculo mentor-mentorado, será preciso muito mais do que ser um profundo conhecedor de sua área. Você tem que aprender a se relacionar com as pessoas, a criar os espaços de interação nos quais transmitirá informações. 

Neste sentido, vale a pena investir tempo em conhecer técnicas de persuasão, formas de se comunicar e até mesmo saber mais de marketing (você vai precisar vender sua ideia). Um negócio, inclusive a mentoria, precisa captar clientes e mantê-los. 

Além disso, as mentorias na era da pandemia também precisam apoiar-se em ferramentas de comunicação virtual. Se você ainda não tem muita desenvoltura com as tecnologias de interação, vale a pena dedicar tempo a conhecer todos os recursos que serão usados na sua mentoria. 

#04 Para ser um mentor, antes, aprenda como funciona uma mentoria

Uma coisa é saber muito sobre um assunto. Você pode ser um profundo conhecedor de um campo de conhecimento e ver, de longe, problemas, necessidades e oportunidades. Outra coisa é transmitir sua experiência por meio de um processo e metodologias estruturadas de forma eficiente. 

Então, para transformar suas habilidades em receita, você primeiro precisa saber como criar uma mentoria. Em programas e cursos estruturados para tanto, você vai aprender a criar os materiais necessários, a entender as melhores formas de conduzir o relacionamento e criar as dinâmicas de um processo de mentoria.

#05 Experimente modalidades diferentes de mentoria 

Você, como novo mentor, ainda não sabe exatamente em que terreno se desenvolve melhor. 

Pode ser que sua mentoria seja mais eficiente quando trabalha com indivíduos. Outros mentores, por sua vez, podem ter mais facilidade com grupos e trabalhando em parceria com departamentos de recursos humanos.

Atualmente, também existem muitos tipos de mentorias: para negócios, para carreiras, organizacionais, estruturadas e livres, externa, reversa, entre outras. 

Independentemente da sua escolha, sempre mantenha o foco na missão de um mentor: ajudar pessoas e organizações a resolver seus problemas. 

Com tudo isso em mente, agora chegou a sua vez de passar por cada etapa e ir construindo o que será o seu futuro negócio. 

As mentorias são uma excelente forma de ganhar dinheiro e também vão apresentar novos mundos e realidades bem diferentes das suas. Isso sem falar no networking e na constante troca que existe entre você e seus mentorados.

Agora que você já sabe como ganhar dinheiro com mentoria e que este é um negócio que pode render bons frutos, que tal saber como tornar sua nova empresa mais sustentável?

Quando se trata dos cuidados com os filhos, não devem ser medidos esforços. O cuidado com a saúde, com o bem estar e com a higiene dos pequenos é extremamente importante. E este cuidado não deve ser deixado de lado quando você for escolher uma toalha infantil para a criança. 

Mas como escolher a melhor toalha infantil para seu filho? Essa é uma dúvida muito comum entre os pais, pois nem sempre é fácil saber qual o melhor tipo de tecido, as diferenças entre os tipos de fios e as gramaturas. 

Por isso, hoje trago para vocês todas as informações que você precisa saber antes de comprar uma toalha infantil para o seu pequenino.

Porque comprar uma toalha infantil para a criança?

Muitos pais podem pensar: “mas porque eu devo comprar uma toalha infantil para o meu filho? Toalha comum não basta?” A resposta é, não. Toalha comum não basta. Pois existem diferenças entre toalhas adultas e toalhas específicas para crianças.

A pele das crianças, por exemplo, é bem mais sensível do que a dos adultos, por esse motivo, as toalhas desenvolvidas exatamente para os pequenos, geralmente são mais macias e tem desenhos, estampas e figuras divertidas, que tornam os momentos como banhos e idas a natação, muito mais divertidos e agradáveis.

Tipos de tecidos

Ao comprar uma toalha comum ou uma toalha infantil, sempre verifique o tecido do qual ela é feita. Pois o tipo de tecido diz qual tipo de toalha é mais macia e tem melhor qualidade. Logo abaixo vamos verificar os tipos de tecidos existentes e suas especificações.

Algodão comum

Toalhas de algodão comum, absorvem bem a umidade, são suaves e eficientes para qualquer ocasião. Mas, ao optar por uma toalha feita de algodão comum, escolha aquela que seja 100% algodão, tecidos mistos ficam ásperos com mais facilidade e podem causar irritações ou alergias.

Algodão egípcio

Toalhas com esse tipo de tecido são consideradas feitas de um tecido ‘nobre’, pois suas fibras finíssimas e longas o tornam assim, sendo assim, são um pouco mais caras do que as toalhas de algodão comum. Porém, este oferece extrema maciez, qualidade excelente e alta absorção da umidade.

Algodão supima

Como o anterior, esse tecido tem fios bem finos e evita que a toalha forme aquelas bolinhas indesejáveis. Também é bem macio, tem boa capacidade de absorção e garante um brilho por mais tempo na cor da toalha ou na estampa.

Nanocotton

Este tecido é bem interessante. Ele é de uma maciez extrema e seca com muita facilidade. Se optar por uma toalha desse tipo, use menos ou nenhum amaciante na lavagem, pois os fios de algodão deste tecido contém nanopartículas de amaciante, o que faz com que ele seja tão macio.

Tipos de fios

O tipo de fio de uma toalha infantil ou de uma toalha comum está diretamente ligado a sua  maciez. Veja abaixo os tipos de fios e não se esqueça de levar isso em consideração na hora de escolher a toalha infantil para o seu pequeno.

Fio penteado

Este tipo de fio é formado através de um processo que, literalmente, penteia os fios a fim de eliminar as fibras mais curtas e frágeis de algodão. Isso torna o tecido mais resistente, o que aumenta sua durabilidade e também sua maciez.

Fio tinto

Este tipo de fio tem suas fibras tingidas antes de se tornarem um tecido, isso garante uma cor mais intensa, brilhante, viva e que dure por mais tempo.

Fio retorcido

Esses tipos de fios são obtidos na junção e torção de dois fios juntos, o que torna cada fio obtido mais resistente. Esse tipo é mais utilizado em toalhas estampadas.

Gramatura

Essa é a parte responsável por informar a maciez da toalha. Quanto maior a gramatura, ou seja, quanto maior a quantidade de algodão por metro quadrado, mais macia a toalha é.

Leve em conta os gostos da criança

E por fim, mas não menos importante, você deve levar em conta o que o seu filho mais gosta na hora de escolher a toalha infantil dele. Uma cor específica, um desenho, um personagem, um capuz divertido, tudo isso faz diferença na hora de escolher a toalha e você deve deixar a criança decidir qual lhe é mais atrativa ou escolher uma toalha para bordar.

As crianças formam suas personalidades desde pequenininhas, sendo assim, com certeza seu filho tem um gosto ou preferência por algo específico e deixá-lo escolher sua própria toalha infantil, ajuda a mostrar à ele que ele tem toda e total liberdade de escolher aquilo que mais lhe agrada.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Do you know how to choose a dentist? Not everyone bothers to do a research before choosing the professional or clinic responsible for the health of their teeth.

However, know that it is important to analyze in detail who will do your dental treatments.

Currently, there are several resources to make consultations more pleasant, and it is interesting to prefer offices that have a modern structure.

A good dentist is essential for the procedures to be performed correctly and without harming other aspects of your mouth.

We have prepared this article bringing you some tips to let you know how to choose the right dentist. Keep reading and learn how to make the best decisions and take good care of your smile!

How to choose a good dentist that is close to you!

Knowing how to choose a dentist is not one of the simplest tasks if you are that person who needs the confidence to go to one.

Like anyone else, we have a great fear of who will treat us.

But we can select a good dentist by following the criteria below.

We will also explain if hiring a dental plan is better than deciding on private care. Come on!

Check it out now Dentist Geelong

1- Research the reputation of the service

To choose an excellent clinic or dentist, it is helpful to make a list of options.

After finding a few names, it’s time to select, among all of them, the one that brings the most credibility and has the best reputation in the market.

One of the first things you can do is look at patient satisfaction. Always prefer professionals who have better ratings.

In addition to word-of-mouth impressions, be sure to check out complaint sites as they show the problems a large number of people have had with the clinics and the way in which situations have been resolved.

2- Ask for some recommendations

If you have no idea how to choose a dentist or where to start your search, an excellent alternative is to ask for recommendations.

Talk to family and friends who have had dental treatments recently.

But try not only to get the dentist’s contact details, but to find out details about the service, such as the structure of the place, whether the treatment was satisfactory, among other issues.

Look for an expert

If you want to put on orthodontic braces, for example, look for an orthodontist; if you want to have an implant, look for an implant dentist; if you need a routine visit, see a general practitioner.

You can also look up recommendations on the internet. A basic tip is to access the dentist’s website and his social networks to check the evaluation of old patients.

Another possibility is to talk to trusted professionals, such as doctors who monitor your health. They can recommend known dentists and partners.

3- Know the structure of the place

Another very important tip on how to choose a dentist is to observe the structure of the place where he works. After all, the space where he works directly influences the quality of the service provided.

Once you’ve selected a name or two, try to visit the offices to evaluate these locations.

Be careful with hygiene and organization, after all, this is a health environment and, therefore, it needs to provide safety for patients and the entire team. Check out:

  • the building receives maintenance
  • cleaning is done well
  • the team works properly uniformed
  • there is adequate separation between the offices and the waiting room
  • licenses are up to date.

Also check aspects such as the location of the clinic, the movement of the street and the presence or absence of parking nearby.

If you need a pediatric dentist for your children, see if the clinic is child friendly. This is important, because ideally, dental treatments are not traumatic for the little ones. So make sure the ambiance of the space is pleasing to them.

4- Find out about procedures and technologies offered

Dentistry has evolved a lot in recent years, with the incorporation of innovative methods and techniques in various practices.

In this way, treatments became more comfortable and faster and began to offer better functional and aesthetic results.

Therefore, when you choose your dentist, find out what technologies they work with, in order to receive the best possible care and be sure that you will be satisfied with the results.

Also, make sure the clinic offers all the procedures you need. Some have such a complete structure that, in the same place, it is possible to go through the consultation, take exams and even be assisted in their own prosthetics laboratory.

In this case, there is no need to run from one place to another, as everything can be solved in the same space.

agencia-marketing-digital

Seu guia para o sucesso da agência

Então, você decidiu mergulhar no mundo da vida de agência digital – parabéns!

Como você certamente já sabe, iniciar (e crescer) uma agência de marketing pode ser um processo longo, doloroso, exaustivo – embora gratificante.

É por isso que elaboramos este guia definitivo para ajudar! 💪

Abaixo, você encontrará dicas úteis, conselhos e recursos sobre como iniciar e expandir sua agência de marketing com sucesso. E se você é alguém que “esteve lá”, deixe-nos saber nos comentários se você tem alguma outra sabedoria para compartilhar.

Parte 1: primeiros passos e promoção

O básico

A sua agência deve ser ampla ou de nicho?

Uma das primeiras coisas que você deve considerar ao iniciar sua própria agência de marketing é o que exatamente você deseja oferecer aos seus clientes. 🤔

Muito parecido com quando as empresas de produtos estão tentando encontrar um mercado adequado para seus produtos, você precisa encontrar o mercado adequado para seus serviços.

E embora existam muitas agências de serviço completo por aí que criam um ótimo trabalho em uma variedade de disciplinas, é importante considerar a opção de ser um pouco mais específico ao começar.

Por quê? Porque se você puder mostrar aos clientes que pode fazer algumas coisas muito bem, em vez de tudo apenas com a metade da capacidade, você será um ativo muito mais valioso para eles. E sejamos honestos: se for apenas você ou uma pequena equipe trabalhando para sua agência, a última coisa que você vai querer é se esticar muito desde o início. 👎

Você é ótimo em SEO? Designer de Web? Em gestão de mídia social? É melhor sentar e listar os serviços que você gostaria de oferecer, então realmente pense se esses serviços são ou não seus melhores ativos.

Saber sua experiência desde o início pode realmente ajudar no longo prazo. 🙌

As empresas às vezes podem se preocupar em ser muito nicho e perder clientes, mas pense nisso desta forma: se você oferecer alguns serviços realmente excelentes, terá clientes que precisam desses serviços e, por sua vez, você será fazendo o trabalho que você realmente deseja fazer (além disso, é um trabalho no qual você é ótimo).

“Topo da cadeia alimentar” ou subcontratado

Outra coisa a considerar no início é a quem você gostaria de oferecer seus serviços e como.

Tem interesse em trabalhar diretamente com o cliente final ou quer contratar os seus serviços para outras empresas que pretendam realizar projetos específicos? 🤷‍

Decidir isso logo no início ajudará a reduzir a confusão sobre a posição de sua agência na “cadeia alimentar”, por assim dizer, das empresas com as quais você trabalha. Além disso, ajuda você a se preparar melhor para os tipos de clientes que deseja procurar ao fazer prospecção.

Por exemplo, se você não vai trabalhar com clientes finais diretamente, é melhor fazer prospecção com grandes agências que não têm seu conhecimento específico interno.

Branding e identidade

Como um profissional de marketing, isso provavelmente é óbvio: você precisa de uma marca! 😅

Mas para ser justo, às vezes pode ser mais fácil falar do que fazer. Especialmente no início, quando você tem um milhão de outras coisas com que se preocupar com seu negócio, sua marca às vezes pode cair no esquecimento.

Pode ser tentador se concentrar mais na marca de seus clientes do que na sua, mas tente evitar isso. 🙅‍

Você nunca iria a um cabeleireiro com o cabelo ruim ou a um dentista com os dentes ruins – então, por que alguém contrataria sua agência de marketing se você não se anuncia bem?

É importante fazer um nome para si mesmo em seu respectivo campo e ter uma marca que seja facilmente identificável e conte a história que você deseja contar. 🤘

A coluna cinco tem um ótimo guia passo a passo sobre a identidade da marca para lidar com isso de frente.

Presença no site e nas redes sociais

Provavelmente outro básico, mas igualmente importante, é sua presença online. Depois de ter uma identidade de marca, é hora de exibi-la! ✨

Se você não está necessariamente pronto para investir em um desenvolvedor da Web para construir seu site, existem algumas opções de autopublicação de baixo custo, como o Squarespace.

Para mídia social, certifique-se de proteger seus nomes de usuário e, se possível, torná-los consistentes em todos os canais. Não faz sentido ter sua conta no Twitter como @Marketing_Agency_Example se seu Instagram for @ example.marketingagency – você entendeu. 🤓

Além disso, esta é uma grande oportunidade para já começar a construir uma sequência. Depois de determinar os canais certos para você e sua agência, comece a interagir com outras contas!

Siga líderes de pensamento relevantes em sua indústria no Twitter, junte-se a grupos no Facebook com pessoas que pensam como você, faça tudo o que puder para participar da conversa.

Mostre seu portfólio

Seu trabalho anterior pode ajudar a demonstrar aos clientes em potencial que você é capaz de criar grandes coisas.

Certifique-se de destacar seu melhor trabalho de seu portfólio em seu site e canais de mídia social – embora, não torne seus canais de mídia social completamente autopromocionais. As conversas não são unilaterais, e isso também vale para as redes sociais. 🗣

O que funciona ainda melhor hoje em dia para as agências é fazer um blog sobre sua expertise e dar conselhos e opiniões sobre as coisas. Também é percebido como menos promocional – mais sobre isso em um momento.

coworking ribeirão preto

Nos últimos anos, o espaço de trabalho de escritório tradicional como o conhecemos começou a sofrer inúmeras mudanças e os escritórios de coworking surgiram como vanguarda para locais alternativos para passar o dia de trabalho. Com um número cada vez maior de pessoas optando por trabalhar fora do escritório, observamos o que torna um bom escritório de coworking e os benefícios que ele pode ter em nossa vida profissional.

Por que os escritórios de coworking funcionam?

Passar a semana toda sentado na mesma mesa em um escritório não é para todos – e, na verdade, muitas pessoas preferem a liberdade e a flexibilidade que as opções alternativas oferecem. No entanto, trabalhar em casa ou em espaços comuns como cafeterias tem suas desvantagens, pois os dois ambientes podem ser barulhentos, apertados e cheios de distrações. É aqui que entra o escritório de coworking; oferecendo aos trabalhadores uma pausa do cenário repetitivo do escritório, bem como a paz e a tranquilidade para fazer o trabalho sem distrações.

Os escritórios de coworking também aumentam a motivação, a produtividade e ajudam a criar um sentido de comunidade e pertença. Eles têm se mostrado ótimos lugares para fazer contatos e encontrar pessoas que pensam como você, com as quais você não teria a oportunidade de se conectar de outra forma. Além disso, para quem gosta de variedade, em vez de sentar na mesma mesa todos os dias, a capacidade de escolher entre trabalhar em um espaço de trabalho de plano aberto ou ficar em uma cabine privada durante o dia pode ser revigorante.

Por que os escritórios de coworking falham

Ocasionalmente, os escritórios de coworking falham – e isso pode acontecer por alguns motivos diferentes. Para começar, construir um escritório de coworking em um local onde não haja demanda suficiente para um pode ser uma mudança arriscada. Em cidades agitadas e agitadas, cheias de jovens profissionais, o escritório de coworking prospera, mas áreas escassamente povoadas têm menos probabilidade de atrair passos regulares.

Em seguida, o design do espaço em si pode fazer com que um escritório de coworking falhe – espaços mal projetados com mesas insuficientes, falta de espaço ou iluminação natural reduzida provavelmente não convencerão os visitantes a voltar uma segunda vez.

Finalmente, as amenidades e instalações são extremamente importantes para o sucesso de um escritório de coworking. Você nem sempre precisa oferecer futebol de mesa, aulas de ioga ou cerveja na torneira – mas as regalias e benefícios geralmente ajudam muito na criação e manutenção de uma clientela leal.

O que torna um bom escritório de coworking

Se você está pensando em experimentar um escritório de coworking, há vários fatores que você deve levar em consideração. Em primeiro lugar, a localização será a chave – escolha um espaço de trabalho que esteja convenientemente localizado e não demore muito para ir e voltar. Em seguida, observe as instalações – há uma boa conexão WiFi? Você precisará de equipamentos específicos ou salas de reunião durante o dia? Existem cadeiras e mesas adequadas para trabalhar? Finalmente, considere o que você acha atraente em um local de trabalho. Muitos escritórios de coworking oferecem vantagens como bebidas e lanches gratuitos e instalações de ginástica como incentivos extras.

No final das contas, suas próprias preferências e requisitos pessoais irão ditar quais escritórios de coworking são mais adequados para você – mas esperamos que este artigo tenha lhe dado uma ideia dos ingredientes necessários para fazer um bom. Mais em: Coworking Ribeirão Preto

Um bom par de tênis de basquete ajudará os jogadores a avançar em suas habilidades e diminuir a chance de lesões. A demanda por tênis de basquete de alta qualidade é imensa, e é por isso que a maioria dos tênis esportivos é cara e com oferta limitada.

Em busca de um bom Air jordan 4 retro para atividades esportivas e dia-a-dia? Confira agora mesmo.

Tipos de tênis de basquete

Existem três tipos distintos de tênis de basquete: cano alto, cano médio e cano baixo. Cada tipo de sapato apresenta vantagens distintas. Os canos altos fornecem o melhor suporte para o tornozelo, mas são o tipo mais pesado de tênis de basquete. Isso pode diminuir a habilidade de speed-burst necessária para situações de fast-break. Os tênis de cano médio param na altura do tornozelo, permitindo que os jogadores aumentem o movimento, mas esse tipo de tênis oferece menos estabilidade do que os de cano alto. Os tênis de cano baixo fornecem a menor quantidade de suporte para o tornozelo, mas são o tipo mais leve de tênis. Os tênis de basquete de cano baixo permitem que os jogadores aproveitem melhor a velocidade e a rapidez.

Identificando um estilo de jogo

Identificar um estilo de jogo específico pode ajudar os jogadores a determinar qual tipo de tênis é o melhor para eles. Os jogadores de post, que normalmente moem na tinta, devem usar tênis de cano alto por causa da quantidade de contato físico que suportam. Este tipo de jogador precisa de estabilidade de tornozelo adicionada porque as posições de post exigem uma alta frequência de saltos e aterrissagens. Um manejador de bola, como um armador, é uma escolha sólida para jogadores de cano baixo porque eles geralmente são obrigados a empurrar a bola para o chão, especialmente no contra ataque. Um jogador versátil, que se destaca em todas as facetas do jogo, acabaria se beneficiando dos mid-tops porque eles oferecem um bom suporte, mas não são muito volumosos.

Melhores tênis de basquete para desempenho

Os tênis de basquete com melhor desempenho, de acordo com David Wilson do The Adrenalist, são o Nike Air Zoom Huarache 2K4, o Adidas Adizero Crazy Light 2.0, o Nike Air Force Max 2013, o Reebok Question e o Nike Zoom Hyperenforcer. Todos os tênis de basquete de alto desempenho diferem em estilo, design e finalidade. Mesmo que a aparência seja uma mercadoria muito procurada para determinar se um tênis é “bom”, é importante que os jogadores entendam por que certos tipos de calçados são eficazes.

Ganhando tração

O nível de talento de um jogador está sujeito à habilidade e não pode ser ditado por tênis esportivos. Um bom par de tênis de basquete não pode consertar um jogador que apresenta um conjunto de habilidades abaixo da média. No entanto, um par de tênis com tração supereficiente nas solas ajudará os jogadores a obter um melhor posicionamento, o que pode aumentar potencialmente o desempenho na defesa. É importante manter a tração na quadra porque o basquete exige que os jogadores se movam em todas as direções. Uma boa tração também pode ajudar os jogadores a girar com mais eficácia em situações de drible.

1. Saúde e condicionamento físico

Aeróbico, cardiovascular, velocidade, agilidade, tonificação, força , perda de peso

Correr na areia envolve o fortalecimento da musculatura, principalmente da parte inferior do corpo, adquirindo agilidade e velocidade.

Uma partida de tênis de praia vai fazer você suar e queimar toneladas de calorias sem perceber!

2. Coordenação motora e reflexos

A prática deste esporte de vôlei aprimora a coordenação dinâmica geral, envolvendo todo o corpo, bem como a coordenação ocular-segmentar. A velocidade do jogo ajuda a melhorar os reflexos e de uma forma muito perceptível. Na verdade, essa adrenalina causada pelo desafio aos reflexos (tanto físicos quanto na tomada de decisão) e a capacidade de acelerar é um dos motivos pelos quais muitos jogadores se viciam neste esporte.

Em busca de uma boa Raquete de Beach Tenis? Confira agora mesmo.

3. Resistência e resiliência

Há momentos decisivos no tênis de praia, como em outros esportes, em que é preciso saber segurar o tipo, neste caso na areia; correr quantas vezes forem necessárias para a frente e para trás. Um ponto pode ser muito longo e você tem que suportar a pressão física e mental.

4. Flexibilidade e equilíbrio

Com a prática regular deste esporte de forma rápida você perceberá a importância de se aquecer e também alongar os músculos antes e depois de se exercitar, e vai adotar este bom hábito em sua rotina. Além disso, no tênis de praia, você constantemente manobra para pegar a bola, melhorando drasticamente a flexibilidade e os pontos de apoio.

5. Melhore o humor e reduza o estresse

Como outros esportes, a prática do tênis de praia ajuda a liberar endorfinas, hormônios da felicidade, que ajudam a reduzir os níveis de estresse, sentir prazer e aproveitar mais a vida.

6. Aprenda a perder

Todas as crianças (e adultos) têm que saber perder, já que não há mal nenhum em uma competição saudável. Aprender a fazê-lo com elegância, sem fazer birra ou desistir, e expressar frustração de maneira saudável, é uma lição de vida muito importante.

7. Respeito e jogo justo

O respeito pelos treinadores, árbitros e demais jogadores faz parte da dinâmica da competição e é um valor que se transfere para a vida.

O jogo limpo é inspirado no tênis de praia. Por ser um esporte jovem e muitos torneios ainda carecem de arbitragem, são os próprios jogadores que cantam, independentemente de a bola entrar ou não em seu campo.

Cada vez que há uma mudança de campo, as mãos se chocam com os adversários, seja qual for o nível da competição.

8. Controle das emoções

Desde a infância, devemos aprender a direcionar as emoções negativas e controlar os níveis de estresse para não afetar o desempenho. O tênis de praia tem a característica de que os pontos são muito decisivos, pois não há segundo saque ou pontuação com “vantagem”, o controle das emoções é um fator muito importante para resolver bem os pontos e ser um bom jogador.

9. Paciência e dedicação

Tudo o que queremos aprender requer prática e consistência na prática requer paciência. Na verdade, a consistência é mais importante do que a vitória. Lembre-se de que tudo o que vale a pena requer esforço.

10. Trabalho em equipe, camaradagem e empatia.

Qualquer esporte de equipe ensina o valor de trabalhar juntos. Por ser um esporte de duplas, gera um relacionamento próximo com o companheiro de equipe e ajuda a desenvolver a empatia e a capacidade de comunicação para incentivar o outro e escolher estratégias. Além disso, como a comunicação nem sempre inclui palavras, a compreensão não verbal se desenvolve.

11. Tempo para a família

O tênis de praia é um esporte fácil de aprender e começar a jogar e é adequado para todas as idades e níveis de condicionamento físico. Um torneio ou dia de tênis de praia é um bom plano para toda a família.

12. Sociabilidade

O tênis de praia é um esporte muito sociável e festivo. Música, praia, bom ambiente, desportos a pares … Praticar este desporto é a garantia de conhecer pessoas e divertir-se de forma saudável e ao ar livre.

Quer você tenha dez ou trinta anos, nunca é tarde para aprender a andar de skate. Ao contrário dos esportes tradicionais, não há treinadores, horários de prática ou dias de jogo. Não há pontuação ou limite de tempo no skate. Não há nada a provar a ninguém além de você mesmo. Abaixo estão cinco dicas básicas para iniciantes para ajudá-lo a começar sua jornada de skate.

Se busca por um bom sneaker Nike Air Max, confira já.

Escolhendo seu equipamento
Existem seis componentes para um skate completo: plataforma de skate, fita adesiva, ferragens, caminhões, rolamentos e rodas. Existem várias marcas, vários tamanhos e aplicações para todos esses elementos que atendem às preferências pessoais.

Descubra sua postura
Existem duas posturas principais no skate: normal e pateta. Alguém que é regular fica de pé com o pé esquerdo na frente e o pé direito atrás. Quanto a uma postura pateta, é o oposto; o pé direito está à frente e o esquerdo atrás. Não tem certeza de qual postura você é? Aqui está uma dica secreta que pode ajudá-lo a descobrir com qual pé você deve conduzir. Peça a alguém que dê um leve empurrão por trás que o lance para frente. O pé com que você pisar primeiro é o pé com que você lidera na frente do skate. De forma alguma, essa é uma maneira garantida de descobrir qual postura você está, mas apenas um ponto de partida para descobrir qual postura lhe parece mais confortável.

Empurre com o pé de trás, não com o pé da frente
Depois de descobrir em qual posição você está e se sentir mais confortável, a seguir aprenderá a empurrar um skate. Em primeiro lugar, não empurre com o pé da frente. Isso não é apenas falta de etiqueta, mas você também terá menos controle do skate.

Para empurrar um skate, você deve colocar o pé da frente em um leve ângulo e logo abaixo dos parafusos frontais das ferragens. Com os ombros angulados aproximadamente no mesmo grau que o pé da frente, certifique-se de dobrar o joelho da frente para que o pé de apoio possa tocar o solo. Enquanto equilibra seu peso sobre o pé da frente e sobre o joelho, plante o pé de trás no chão e empurre-o para trás. Enquanto estiver em movimento, coloque o pé de trás na parte de trás do skate pelos parafusos.

Quanto mais confortável você se sentir empurrando e andando de skate, mais isso o ajudará a levar as coisas para o próximo nível, como aprender a entrar em um quarterpipe ou fazer manobras.

Virando
Existem duas maneiras de girar: curvas fechadas e de chute.

Carving Turns
Carving é quando você se inclina de um lado para o outro (dedos dos pés e calcanhares) para se orientar para a esquerda e para a direita. Para iniciar uma escultura, primeiro dobre os joelhos e comece a liderar com o ombro da frente na direção desejada. Dependendo da direção, comece a aplicar pressão nos dedos dos pés ou nos calcanhares. Isso forçará os caminhões e o skate a se inclinarem para um lado e começarem a virar. Durante todo esse processo, suas rodas não devem sair do chão.

Curvas de chute

Uma curva de chute permite que você gire mais rapidamente e execute curvas fechadas em comparação com o entalhe. Uma curva de chute também exige que as rodas dianteiras saiam do solo, então prepare-se para usar suas habilidades de equilíbrio. Para iniciar uma curva de chute, coloque o pé de trás na cauda do skate e incline-se suavemente para trás. Quando as rodas dianteiras começarem a se levantar do solo, vire os ombros e o corpo na direção que deseja. O nariz da prancha seguirá na mesma direção que sua cabeça, ombros e quadris estão apontando. Finalmente, depois de virar, transfira o peso de volta para o pé da frente, empurrando as rodas dianteiras de volta para o chão, e role para longe.

Aprenda o Ollie

É a porta de entrada para todos os truques.
De longe, um dos truques mais importantes que você vai querer aprender a dominar é o Ollie. É a base para todos os truques e a porta de entrada para desbloquear todas as possibilidades que o skateboarding oferece.

A realidade e a beleza absoluta da corrida em trilha é que qualquer um pode fazê-lo. Faça chuva ou faça sol, tudo o que você precisa é de um par de tênis de corrida sólido.

E com isso vem uma ampla gama de benefícios incríveis que aumentam o bem-estar, aliviam o estresse e colocam o fogo de volta em seu estômago. Iniciantes, veteranos, veteranos – todos que se põem de pé e saem para as trilhas vão encontrar mudanças drásticas em sua aparência, sensação e função.

Quer saber mais? Confira nossa exploração até os joelhos de como a corrida em trilha pode transformar sua vida, enquanto percorremos tudo, desde escapismo até uma boa noite de sono …

Se procura por um bom Air Jordan para o dia-a-dia, confira agora mesmo.

1. Transforme o corpo

Resistência cardiovascular

Um dos aspectos mais gratificantes da corrida em trilha é um rápido aumento na resistência cardiovascular. Quando se trata de resistência, o princípio é simples. Quanto mais você correr, mais resistente seu corpo se tornará.

Núcleo dinâmico e força muscular da perna

Das pernas ao núcleo, cada sessão promove o crescimento muscular.

Cultivar a força muscular dinâmica e intrínseca permite que seu corpo acelere quando as coisas ficam difíceis. Você será capaz de atingir velocidades mais rápidas e isso gera uma maior tolerância para os percursos mais árduos que existem.

Equilíbrio e Agilidade

Esses atributos agudos virão aos trancos e barrancos. Fazendo toda a diferença quando se trata de níveis de desempenho. Para corredores mais competitivos, equilíbrio e agilidade são absolutamente essenciais para se separar do campo.

Densidade óssea

Os terrenos que você enfrentará na trilha são mais tolerantes do que asfalto – o que significa menos tensão nas articulações e ligamentos. Mesmo assim, o impacto superficial ainda ajudará a promover uma densidade óssea saudável. Ossos mais fortes permitirão que você continue o esporte e permaneça geralmente mais ativo mais tarde na vida. 

Perda de peso

Todos nós sabemos que o exercício queima calorias. O que, por sua vez, nos ajuda a eliminar o excesso de peso indesejado. A boa notícia é que, de acordo com a especialista em nutrição e metabolismo Jana Klauer, médica, a corrida em trilha queima até 10% mais calorias do que a estrada e as pistas. E é aí que o esporte se destaca. 

O fator saúde

As vantagens físicas podem ser muito mais profundas. Claro que a resistência cardiovascular o ajudará a correr mais longe e mais rápido. Mas também diminui a pressão arterial e reduz a concentração de colesterol ruim em seu corpo.

2. Transforme a mente

Endorfina

Comumente referido como o ‘barato do corredor’ – a vantagem psicológica mais natural da corrida em trilha vem na forma de endorfina.

Os neurotransmissores, liberados pelo cérebro durante e após o exercício, estimulam o sistema nervoso central, eliminando o estresse e a fadiga com um suplemento de euforia.

Autoestima elevada

Além desse impulso inicial, o compromisso com a trilha aumentará sua autoestima. A nova injeção de confiança – que vem do progresso visível na imagem corporal e no desempenho – ficará com você em toda a sua vida.     

Motivação, resistência e persistência absoluta

Seguir a pista de forma consistente exige motivação. Correr mais longe e mais rápido exige força mental. À medida que o corpo se torna mais duradouro, o mesmo acontece com a mente.

Com o tempo, você cultivará uma determinação séria e férrea. Este é um ativo incrivelmente útil e uma característica que encorajará a persistência em tudo o que você fizer.  

Escapismo

Voltar para a natureza apresenta a derradeira e muito necessária fuga da realidade. Deixe tudo em casa e coloque o estresse e as tensões de costume para dormir por uma longa tarde.

A paz e a tranquilidade da trilha estimularão a quietude da mente, dando tempo para o pensamento e a reflexão pessoais – que podem, internamente, trazer clareza à vida fora da trilha.

Não se preocupe, seja feliz

Volte para a rotina de segunda a sexta-feira com vigor renovado e uma perspectiva positiva. Depois de uma corrida de 24 km pelo sopé gramado, 9 horas no escritório serão uma brisa. Na verdade, um estudo publicado no Journal of Adolescent Health sugere que a corrida pode melhorar a qualidade do sono, o humor e a concentração durante o dia.

O treinamento de resistência para o cérebro ajuda com coisas como o controle da dor e promove a realização pessoal, uma capacidade melhorada de lidar com o estresse, memória mais nítida na vida adulta, aumento da sensação de energia e diminuição dos sintomas associados à depressão.

As reuniões ao ar livre e a escolha de passeios em vez de transportes públicos , são alguns dos cuidados mais frequentes e para isso é necessário escolher um calçado confortável e confortável que lhe permita levar o seu dia-a-dia.

Na hora de comprar calçados, não só o aspecto estético é importante, mas também as qualidades que ele deve trazer para se sentir confortável. Foram essas premissas que inspiraram a marca de tênis Koishi a criar opções para caminhar ao longo do dia ou usar em casa.

São quatro recomendações que devem ser levadas em consideração na hora de escolher um calçado que se adapte a esta nova realidade e garanta uma caminhada melhor.

Veja agora o incrível Nike Air Jordan – Conforto e estilo em um só tênis

1. Limite o uso de chinelos

É um calçado confortável apenas para as zonas da piscina, praia ou duche. Não é recomendado para caminhadas longas, pois não fornece suporte adequado para a planta do pé e tornozelo e requer maior esforço na ponta dos pés. Esse tipo de movimento também pode causar dores generalizadas e tendinite.

2. Escolha a ocasião certa para sandálias  

As sandálias com ou sem salto são um dos sapatos preferidos das mulheres nesta época do ano, mas também não oferecem um apoio ideal para o pé. O uso prolongado de tachas pode multiplicar os problemas nos pés, por isso é aconselhável usá-lo apenas em ocasiões especiais.

Por outro lado, uma sandália totalmente plana também não é ideal porque aumenta o impacto absorvido pelo calcanhar ao caminhar e causa dor localizada e inflamação no tendão de Aquiles.

3 . Cuide dos pés da exposição ao sol

Os pés são frequentemente esquecidos quando se trata de proteção UV. Os dermatologistas recomendam a aplicação de uma camada de filtro solar no peito do pé, por se tratar de uma área suscetível a queimaduras por ação dos raios solares.

4. Escolhendo o calçado fechado correto

As opções de sapatos fechados são preferidas para maior conforto, mas também podem fazer com que o pé transpire e fique úmido. Para evitar isso, a marca de calçados Kioshi Footwear implantou uma nova tecnologia de tecelagem, chamada KioKnit, e a aplicou em seus modelos.

O objetivo era conseguir uma construção com tecido não hermético, que permite maior circulação de ar e ajuda a manter o pé fresco e seco.

Os materiais utilizados pela Kioshi foram selecionados pensando em não absorver a transpiração e evitar a umidade, garantindo assim uma experiência de alto conforto e liberdade.

A marca fez diversos modelos, tanto masculinos quanto femininos, que oferecem elasticidade média e alta.

Para uma elasticidade média, foram escolhidas fibras que se adaptam ao pé para obter maior firmeza e sustentação. É o caso dos modelos Bokeh, para homens e mulheres, e Kin.

Por outro lado, quando se busca alta elasticidade, são utilizadas fibras compostas que proporcionam maior conforto e tornam o apoio dos pés mais leve. Exemplo disso são os modelos Sempai e Yumi, que proporcionam uma grande sensação de conforto e liberdade.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.