Entenda o que é halitose e como tratar

Segundo especialistas da área da odontologia, cerca de 30% dos brasileiros sofrem com mau hálito diariamente. Alguns deles nem sabem que possuem e, ao sair de uma avaliação dentro de um consultório, pesquisam sobre o que é halitose.

Essa condição pode causar grande desconforto nas interações sociais, na construção de relacionamentos e na autoestima do paciente.

O mau hálito, também conhecido como halitose, é um problema muito comum e de fácil tratamento. No entanto, essa condição exige que os pacientes estejam vigilantes sobre o início e a duração da doença.

Isso porque, embora muitas vezes esteja associado à higiene bucal inadequada, também pode ser um sintoma de uma condição mais grave.

Portanto, é imprescindível saber identificar a verdadeira origem do problema para poder tratá-lo adequadamente.

Como identificar a halitose?

Em geral, o acúmulo de placa em torno de estruturas dentárias ou aparelhos ortodônticos é a principal causa do mau hálito.

Isso ocorre porque esses micróbios orais produzem ácidos e liberam gases que causam odores desagradáveis.

Por isso, alguns fatores cotidianos podem contribuir para a formação desse micróbio, como:

  • Interrupção da salivação — comum à noite;
  • Limpeza inadequada dos dentes;
  • Jejum prolongado;
  • Desidratação;
  • Uma dieta rica em açúcares e amidos.

No entanto, quando o mau hálito não desaparece com uma boa escovação ou persiste por muito tempo, não representa um problema em si, pode ser sinal de uma condição mais grave, como: inflamação da raiz dos dentes, alterações no sistema digestivo e infecções gengivais e periodontais graves (que podem vir a precisar de prótese dentaria). 

É por isso que os pacientes devem sempre procurar o diagnóstico profissional de um dentista para determinar a origem exata do problema e iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível.

A origem desta condição é detectada verificando a presença de placa bacteriana, a formação de tártaro, a condição do fluxo salivar, a presença de cárie dentária ou realizando exames de imagem.

Como garantir que seu hálito esteja sempre fresco

Contudo, apesar de todo o desconforto que causa, o mau hálito também pode ser um problema significativo para a autoestima do paciente.

Isso ocorre porque as áreas oral e olfativa tendem a sofrer um processo adaptativo chamado fadiga olfativa quando expostas à essência persistente.

Como resultado, as estruturas nasais rapidamente se acostumam aos cheiros exalados pela boca, e as pessoas só descobrem que têm mau hálito por meio de comentários de amigos e familiares ou por causa do sabor desagradável no paladar.

No entanto, da mesma maneira que pacientes com sorrisos amarelados podem recorrer ao clareamento a laser, existem algumas maneiras muito eficazes de evitar que essas situações embaraçosas aconteçam. Entre eles, tente sempre escolher:

  1. Escove os dentes corretamente

Uma rotina de escovação bucal é essencial para prevenir a maioria das doenças, como o mau hálito, que podem afetar a área e seus respectivos sintomas.

Portanto, todos os pacientes são aconselhados a escovar os dentes três vezes ao dia ou após cada refeição.

Essas escovações não devem ser muito rápidas ou muito duras, pois além de não conseguirem remover a película bacteriana, podem acabar prejudicando o tecido gengival e causando outros tipos de condições prejudiciais à saúde bucal.

Também é muito importante escovar os dentes antes de colocar o aparelho móvel transparente e quaisquer acessórios dentários removíveis (como protetores bucais ou dentaduras removíveis) de volta na boca.

  1. Use o fio dental

Justamente por se tratar de uma tarefa um pouco demorada e desconfortável, muitas pessoas acabam deixando de passar o fio dental. No entanto, o uso de tais produtos de higiene é essencial para o cuidado dos dentes.

Bem, essa é a única maneira de remover a placa e os restos de comida que ficam no sulco gengival (o espaço entre os dentes e a gengiva), porque uma escova não pode fazer isso.

Pacientes com faceta dental devem ter mais cuidado com essa etapa de limpeza bucal.

Afinal, embora as bactérias não causem problemas com dentaduras, elas podem prejudicar a saúde de suas gengivas e fazer com que todo o processo falhe.

  1. Compre um limpador de língua

A língua é formada por várias papilas gustativas individuais, e essas papilas gustativas eventualmente acumulam muitas bactérias, vírus e fungos entre elas. Portanto, não escovar os dentes ou usar um limpador de língua pode ser uma das principais causas do mau hálito.

Portanto, após a escovação, certifique-se de escovar a estrutura com um raspador de língua ou com uma escova de dentes e, por fim, finalize com um enxaguante bucal.

Além disso, consulte um especialista em aparelho invisível ortodôntico – caso use ou dentista geral pelo menos a cada seis meses para limpeza profissional e aplicação de flúor.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.