O que é descolamento da retina?

O que é descolamento da retina?

O descolamento de retina é um problema nos olhos que pode ocorrer com qualquer pessoa. Ele ocorre quando a retina se afasta do seu local de origem, localizada na parte de trás do olho.

Os sintomas desta emergência médica aparecem rapidamente e é de extrema importância que a pessoa vá imediatamente ao hospital, já que se isso não for tratado logo no início, as chances de perda permanente da visão aumentam drasticamente.

Mesmo que toda a população corra o risco de ter um descolamento, as chances podem ser maiores para algumas pessoas, como por exemplo:

  • Se algum membro da família já teve; 
  • Retinopatia diabética;
  • Se a pessoa sofreu uma lesão ocular grave;
  • Miopia extrema;
  • Após uma cirurgia ocular.

As doenças oculares e o envelhecimento podem ser uma porta aberta nesses casos, então é necessário sempre ficar atento para evitar ter uma retina descolada

Quais são os sintomas?

Como qualquer pessoa pode ter a retina descolada, é importante sempre verificar se a saúde dos olhos está em dia.

Outro ponto importante é lembrar que quanto mais cedo for checado se o paciente realmente está com a retina descolada, maior é a possibilidade de sucesso durante a cirurgia. Se demorar muito tempo para descobrir, o caso pode se agravar e desencadear uma cegueira.

Para ficar atento e verificar logo cedo, é necessário conhecer os sintomas que este problema pode causar, já que quando ele acontece, é indolor.

  • Aparecimento de pequenas manchas ou linhas onduladas na visão;
  • Sensação de sombra no campo de visão;
  • Fotopsia;
  • Sensação de olhos pesados.

Como fazer o diagnóstico e o tratamento?

Para descobrir se o paciente realmente está com a retina descolada, é necessário fazer um exame oftalmológico com dilatação simples e indolor.

Caso o exame de retina descolada dê positivo, será necessário fazer um tratamento a laser, mas todo o processo vai depender de quanto ela está descolada e qual o tipo de descolamento de retina o paciente apresenta. Em alguns casos é necessário realizar uma cirurgia, como uma vitrectomia ou um tratamento de congelamento.

Em casos muito graves, pode ser necessário usar até mais de um desses tratamentos, mas esse tipo de cirurgia geralmente é bem-sucedido, levando em consideração que cerca de 9 em cada 10 pessoas se recuperam bem.

Tipos de descolamento de retina

Em um descolamento de retina pode ocorrer mais de um tipo, sendo eles os seguintes: regmatogênico, seroso ou exsudativo e tracional.

Em cada um desses tipos existem características únicas, então para entender a diferença entre eles, veja a lista abaixo.

  • Regmatogênico: ocorre quando o vítreo passa para o espaço sub-retiniano, o que causa uma atrofia da retina, formando então um buraco ou rasgo;
  • Seroso: quando acontece uma inflamação, lesão ou até mesmo anormalidades vasculares, o acúmulo de fluido sob a retina pode levar ao descolamento;
  • Tracional: acontece quando o tecido fibroso ou fibrovascular repuxa a retina sensorial, causado por alguma neovascularização.

Para evitar que este grave problema fique ainda pior, é preciso ir ao médico para conseguir um tratamento urgente dentro de 24 a 48 horas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.