Odontologia estética, como funciona e quando recorrer?

A área da odontologia estética, depois da saúde bucal, é um dos elementos mais buscados nos consultórios odontológicos pelos pacientes. Isso porque ela consegue realizar tratamentos muito práticos e eficientes, que podem mudar consideravelmente a aparência da face e sorriso, além de também contribuir com a função dos dentes e saúde mental.

Também conhecida como “dentística”, a odontologia estética é uma especialidade que agrega beleza e mais saúde para o sorriso, simultaneamente.

A área atua por meio de procedimentos simples até os mais complexos para tornar a funcionalidade e aparência dos dentes melhor.

Assim, os principais objetivos da odontologia estética são:

  •  Restaurar os dentes que sofreram algum tipo de trauma;
  •  Remover manchas;
  •  Trazer uma cor mais harmoniosa para a dentição;
  •  Deixar o sorriso mais harmônico;
  •  Melhorar a autoestima dos pacientes.

Por conta disso, contar com um convenio odontologico pode ser muito vantajoso para a realização dos procedimentos e adquirir ainda mais qualidade de vida e bem-estar.

Cabe ressaltar, no entanto, que não são todos os pacotes e operadoras que oferecem a realização de procedimentos estéticos. 

Por isso é necessário avaliar com cautela as necessidades, desejos, serviços prestados e orçamento disponível antes de realizar a contratação de um plano.

Apesar disso, mesmo em casos em que não houver a cobertura, ainda é possível realizar os procedimentos estéticos nas clínicas vinculadas ao convênio.

Isso porque algumas operadoras disponibilizam a inclusão de procedimentos, com o devido reajuste da mensalidade, promovendo o acesso a um determinado procedimento estético. 

Também é possível, devido a confiança entre clínica e paciente, realizar no modelo de atendimento particular. 

Nesse caso, o convênio pode realizar o ressarcimento de parte do valor investido no tratamento, desde que estipulado em contrato e cumprindo os protocolos, como a emissão do comprovante fiscal.

Por isso, é importante contar com um vínculo com alguma operadora fornecedora do serviço para ter acesso mais fácil à odontologia estética. 

O mesmo vale para quem é colaborador de alguma empresa e possui o benefício do convenio odontologico empresarial, para que o funcionário e seus dependentes também possam ter acesso mais facilitado aos tratamentos, considerando a agilidade na marcação das consultas para avaliação, por exemplo. 

Se um paciente não está satisfeito com a aparência de seu sorriso e quer mudar algum aspecto do seu rosto , a odontologia estética irá ajudar. 

Algumas pessoas com imperfeições nos dentes podem sofrer com problemas de autoestima e autoconfiança, o que atrapalha no desenvolvimento das relações interpessoais nos diversos locais de convivência.

Problemas de autoestima tendem a deixar a pessoa mais reclusa e, com esses fatores somados, pode haver o desenvolvimento de quadros mais graves de saúde mental, como um quadro de depressão. 

Assim, é importante salientar que a odontologia estética é uma área que atua não apenas na aparência do sorriso, mas também pode sanar problemas funcionais ou estruturais, agindo na promoção de mais saúde em um contexto ampliado, inclusive a saúde mental.

Isso significa que, em relação à saúde bucal, a dentística pode interceptar e restaurar os dentes com lesões e prevenir tratamentos mais complexos e invasivos de recuperação, evitando a perda dentária, por exemplo, e suas possíveis consequências. 

Dito isso, serão apresentados os principais procedimentos da odontologia estética. Veja:

Clareamento dental

O clareamento dental é um dos procedimentos estéticos mais famosos dos consultórios odontológicos. 

Ele pode ser feito de duas formas: no consultório do dentista ou com moldeiras e em casa, desde que tenha o devido acompanhamento profissional.

No caso do procedimento em consultório, seja do plano odonto empresarial ou individual, ele é feito utilizando um laser que intensifica a ação dos clareadores e pode recuperar a coloração da dentição em até sete vezes, tendo duração aproximada de uma hora de duração.

Já no tratamento realizado em casa, deve-se utilizar uma moldeira com géis clareadores com dosagens e produtos que podem ser diversos, conforme a necessidade. Para a qualidade do procedimento, a moldeira deve ser usada de meia a 4 horas, em um prazo que pode chegar a 25 dias.

Lente de contato dental

A lente de contato dental tem o objetivo de dar uma maior harmonia ao sorriso, preenchendo o espaço entre os dentes e deixando a dentição mais alinhada, além de recuperar a coloração dos dentes. 

Esse procedimento, além de estético, também visa melhorar  a arcada dentária para a fala e mastigação.

O tempo de duração da lente pode variar entre 10 e 20 anos, dependendo dos cuidados do paciente com a saúde bucal e o acompanhamento correto com o profissional.

De modo geral, o procedimento é concluído em três sessões com o dentista, considerando as visitas de avaliação. 

Pelo fato das idas ao profissional serem frequentes, é importante que o paciente utilize o plano odonto empresarial para que não o acompanhamento se torne mais facilitado e acessível.

Facetas de porcelana

As facetas de porcelana, assim como a lente, são uma espécie de capa para melhorar o tamanho, cor e formato dos dentes. 

Elas são feitas de cerâmica e são “cimentadas” sobre a superfície dentária, que precisa de um desgaste dentário ao ser colocado.

Restaurações

As restaurações visam remover alguma parte comprometida da arcada dentária para preencher o local com materiais específicos para impedir que bactérias se acumulem e deteriorem a área. 

O material utilizado para fazer essas restaurações depende da quantidade de dentes que foi retirada, a naturalidade desejada, bem como outros aspectos que visam restabelecer a forma e a função da dentição. 

Harmonização facial

Graças às especializações e desenvolvimentos na área odontológica, atualmente, a harmonização facial também pode ser feita por profissionais da odontologia de plano odontologico ou particular. 

A ideia desse procedimento é equilibrar os traços, deixando o rosto proporcional, visando um equilíbrio entre função e estética, o que também será aplicado sobre o sorriso. 

Para quem não é colaborador de nenhuma empresa e trabalha por conta própria, também pode aderir ao plano odontológico e facilitar o acesso a um tratamento de qualidade.

Nesse sentido, um Microempreendedor pode, por exemplo, recorrer às operadoras de serviços e verificar a disponibilidade da modalidade do plano odontologico para MEI, que tende a ter custos mais facilitados e serviços diversos para atender a esse perfil, assim como ocorre em outros casos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Networkflow, especializada em materiais para network, empreendedorismo e dicas para a saúde e qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *