Queda capilar pós-covid é comum?

A covid-19 é uma doença nova, cuja pandemia ainda está em curso, e muitos de seus efeitos ainda estão sendo estudados. Muitas pessoas, após se recuperar da doença —mesmo em casos mais leves —, ainda sofrem algumas consequências por meses.

Essas sequelas, que podem surgir logo depois a recuperação e até mesmo após meses, podem ser desde perda de massa e força muscular, dificuldades de respiração, alterações na percepção de olfato, até mesmo queda capilar, que tem sido muito relatada.

Por que ocorre queda capilar pós-covid?

A queda capilar pós-covid tem surgido em alguns relatos de pacientes, principalmente mulheres. Não apenas os cabelos podem ser afetados, como também os outros pelos corporais. Estima-se que um terço até metade das pessoas que tiverem a doença possam experimentar algum grau de queda capilar.

A situação pode estar relacionada às mudanças de metabolismo causadas pela doença. O corpo, ao combater o vírus, desloca nutrientes e energia para as células e anticorpos, com o intuito de eliminar a doença.

Por isso, partes do corpo como os cabelos podem ter diminuição no recebimento de nutrientes, causando maior fraqueza nos fios que, a partir deste momento, de encontram numa espécie de estado de repouso. A queda capilar pós-covid não costuma causar outros sintomas.

Cuidados com os cabelos pós-covid

Não existe um meio certo de evitar a queda capilar pós-covid. Além de ser uma doença que ainda há muito a se descobrir, todas as pessoas que portaram o vírus, até mesmo as assintomáticas, estão sujeitas a ter sequelas como a queda capilar nos meses seguintes.

Quando a queda capilar pós-covid surge, é necessário que alguns cuidados sejam tomados, tais como:

  • Lavar os cabelos com muito cuidado;
  • Evitar escovar os cabelos com força;
  • Evitar o uso de produtos químicos que podem enfraquecer ainda mais os fios;
  • Evitar alimentos ricos em açúcares e gorduras saturadas.

É importante também que o indivíduo que apresenta perda capilar procure um profissional especializado em cabelos para, por meio de uma análise dos fios detalhada em exames como a tricoscopia, determine o melhor tratamento e diferencie o diagnóstico de outras doenças capilares como a alopecia, ou calvície.

Vale lembrar também que portadores de outras doenças que atingem os cabelos, como a calvície, podem ter o problema acentuado como sequela da infecção pós-Covid.

A queda capilar pós-covid é reversível?

Sim. A queda capilar pós-covid geralmente regride em até 6 meses após seu aparecimento. É uma condição temporária também chamada de eflúvio telógeno e não é incomum que ocorra após outras doenças infecciosas ou picos de saúde mental alterada, como estresse e ansiedade.

A realização de tratamento adequado para a queda capilar pós-covid pode adiantar o fim do problema e fazer com que a recuperação dos fios ocorra de maneira forte e saudável.

Tratamentos para queda capilar pós-covid

Uma vez determinada a causa da queda capilar como consequência da contaminação por Covid-19, tratamentos podem ser aplicados para auxiliar na recuperação dos fios.

Com base nas análises profissionais, o tratamento será indicado de acordo com as necessidades individuais do paciente. Medicamentos por via oral, laser capilar e utilização de produtos adequados podem ser receitados ao paciente de acordo com a necessidade capilar do mesmo.