Você sabe quando procurar um ortopedista?

O ortopedista é um médico especializado na saúde do aparelho locomotor humano, se responsabilizando por diagnosticar e tratar disfunções e lesões que acometem nervos, músculos, ossos, tendões, ligamentos, articulações e demais estruturas musculoesqueléticas. O profissional pode atender pacientes de todas as idades, desde recém-nascidos até idosos.

As metodologias terapêuticas e procedimentos realizados pelo ortopedista são destinados principalmente ao tratamento de problemas congênitos como malformações e disfunções, tais como problemas de crescimento e deformidades congênitas. O especialista também atende condições adquiridas ao longo da vida, bem como sequelas de traumas e acidentes.

Entenda quando procurar um ortopedista

Muitas pessoas sofrem com dores articulares ou musculares, e acabam se acostumando a elas. Esses incômodos geralmente estão associados a outros desconfortos que dificilmente são considerados pelos pacientes como uma consequência de um problema ortopédico. É o caso, por exemplo, de um problema na coluna que acaba fazendo com que o paciente se sinta excessivamente cansado.

Embora seja muito comum que as pessoas ignorem este tipo de manifestação, é importante que os indivíduos entendam que sentir dor não é considerado normal, pois esta é uma resposta do organismo para uma determinada agressão sofrida. Quando a dor é muito forte ou se manifesta de maneira crônica, portanto, é indicado realizar uma investigação.

Quando a dor sentida pelo paciente está nos ossos, músculos ou articulações, é recomendado procurar um ortopedista. O especialista também deve ser consultado quando o paciente sofreu algum tipo de trauma, como uma queda ou lesão esportiva — que podem levar a fraturas, luxações e contusões.

Principais sintomas de problemas ortopédicos

Algumas principais manifestações que apontam para a necessidade de se consultar com um ortopedista são:

  • Dor frequente nas costas;
  • Cansaço excessivo;
  • Limitação de movimentos;
  • Dores nas articulações, ossos ou músculos;
  • Rigidez matinal;
  • Formigamento;
  • Sensação dolorosa que piora ao realizar algum movimento;
  • Redução da flexibilidade em uma articulação;
  • Deformação de alguma região do corpo;
  • Traumas antigos que voltaram a incomodar;
  • Entorses ou luxações.

Atenção às dores crônicas

Com o envelhecimento do organismo, é esperado que o indivíduo passe a sofrer com algumas condições crônicas associadas ao desgaste do sistema musculoesquelético e a redução da densidade óssea. Como consequência, o paciente pode passar a apresentar quadros crônicos de tendinite, osteoporose ou outras condições que podem comprometer seu bem-estar e qualidade de vida.

Isso não significa, porém, que uma pessoa que sofre com doenças ortopédicas crônicas deve simplesmente aceitar os desconfortos e conviver com eles. Neste tipo de situação, é importante se consultar com um ortopedista para o diagnóstico adequado da condição e acompanhamento das consequências associadas ao problema.

Caso uma condição crônica realmente seja identificada, o paciente pode iniciar um acompanhamento periódico com um ortopedista especialista em dor. Este especialista poderá indicar metodologias terapêuticas como:

  • Uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios;
  • Realização de fisioterapia;
  • Fortalecimento muscular;
  • Procedimentos de bloqueio anestésico ou infiltração;
  • Acupuntura.

Essas metodologias ajudam a controlar os sintomas de dor e prevenir complicações que podem fazer com que o quadro se torne mais grave e demande uma intervenção mais invasiva e traumática.

Presença digital do ortopedista: como se tornar uma referência e gerar clientes

Quem consegue mostrar seu trabalho no mundo virtual, consegue atrair e fidelizar cada vez mais clientes. Mas não é somente em vendas de produtos e serviços que se pode ter sucesso na internet: o teleatendimento na medicina vem ganhando campo, principalmente neste período pandêmico. Hoje traremos dicas de presença digital do ortopedista para que você e/ou sua clínica/consultório sejam sempre lembrados pelo público.

A internet

A internet, nas últimas décadas, tem se tornado, cada vez mais, uma ferramenta indispensável no nosso dia a dia. Muito além de um passatempo, distração ou rede social virtual, a internet é fonte de informação, instrumento para estudo e também de trabalho. Estar online, boa parte do dia, é rotina comum de muitas pessoas, principalmente (mas não só) jovens.

Portanto, quem quer ampliar sua clientela e alcançar um maior número de pessoas, precisa investir em marketing digital, por exemplo. Se antes o marketing “boca a boca” era fundamental, hoje soma-se a isto a indicação via internet. Sua reputação, portanto, pode ser construída com alguns “cliques”.

Tornando-se referência

A partir disso, vemos o quanto é essencial, a você profissional ortopédico, garantir também seu espaço virtual. A presença digital do ortopedista trará benefícios como:

  • Ampliação do público/pacientes;
  • Alcance para além das fronteiras geográficas;
  • Maior visibilidade.

Para isso, é preciso que a presença digital do ortopedista seja organizada, planejada e tenha uma boa estratégia de marketing. Com estes quesitos, a reputação e a presença digital do ortopedista terá um crescimento eficaz, resultando primeiro em tornar esse especialista em referência e, além disso, gerando mais e mais clientes a este profissional.

É importante lembrar que a presença digital do ortopedista não deve simplesmente resumir estar em um site de busca, ter um site próprio ou rede social. Alimentar com frequência e, principalmente, com qualidade, essas ferramentas é a peça fundamental na presença digital do ortopedista.

Como alimentar suas redes

Como dissemos, a presença digital do ortopedista precisa ser constante. É no dia a dia com seu público que o ortopedista irá construir a base principal para ser uma referência na área: autoridade. Não basta você saber que é um bom profissional, seu público/paciente também precisa saber.

Portanto, mostre seu conhecimento! Crie conteúdos interessantes, que informe seus seguidores, quem acessa seu site ou quem busca informações via internet. Quais são as principais demandas da sua área? A produção de conteúdo é o grande diferencial na presença digital do ortopedista e deve ser feita com regularidade.

Alguns exemplos de conteúdo:

  • 7 dicas para evitar lesões durante a atividade física;
  • Quais doenças são tratadas pelo ortopedista?
  • Quando devo ir ao ortopedista?

Organização

A presença digital do ortopedista deve ser organizada, como já dissemos. Logo, segui as seguintes dicas são fundamentais:

  • Estabeleça público-alvo;
  • Cronograma de conteúdo;
  • Cronograma de publicação;
  • Interação com o público.

Com essas dicas você criará sua reputação online, se aproximará do seu público e terá uma marcante presença digital do ortopedista, tornando-se um referencial e gerando clientes cada vez mais fidelizados! Não esqueça que essa reputação e seus resultados demandam tempo, paciência, persistência e qualidade. Ter uma boa equipe de apoio em marketing digital é um pilar importante para você atingir suas metas!