Como ganhar dinheiro com mentoria

Se perguntássemos se você já pensou em se tornar um mentor, qual seria sua resposta? 

Sim: você sabe muito sobre algum campo de conhecimento e gostaria de ganhar dinheiro com isso, ensinando outras pessoas.

Não: você tem conhecimentos aprofundados, mas nunca pensou em transformar isso em um negócio. 

Mais ou menos: você ainda não sabe exatamente o que significa mentoria, mas tem curiosidade sobre o tema. 

Seja qual for a sua resposta, o conteúdo de hoje pode ajudar a melhorar sua vida, a conquistar sua independência financeira e se sentir mais realizado como ser humano e como profissional. 

Quer saber mais? Siga conosco e vamos contar tudo para você!

Mas, afinal de contas, o que é mentoria? 

Mentoria é o processo no qual uma pessoa mais experiente compartilha seu conhecimento com uma pessoa menos experiente. 

Neste processo, você, como um profissional com mais experiência, acompanha o desenvolvimento de seus mentorados, colaborando para que estes atinjam seus objetivos com mais facilidade. 

O mentor não diz o que alguém tem que fazer, ele transmite conhecimentos para que os mentorados possam decidir sozinhos e com confiança em si mesmos. 

É uma relação mais próxima, e até mesmo mais informal, na qual seus mentorados recebem conselhos, sob forma de conversas estratégicas, e você os ajuda a encontrar o caminho mais favorável.

Dá para ganhar dinheiro com as mentorias?

Como atividade remunerada, as mentorias têm aumentado no mercado brasileiro. 

Alguns números do setor mostram um crescimento médio anual de 19% e um aumento da demanda, principalmente em função da melhoria das taxas de retenção de colaboradores, percepção de melhoria nas carreiras e networking. 

Outro fator que tem causado um maior interesse do público e de empresas é a pandemia da Covid-19. 

A necessidade de adaptação à nova realidade é um atributo mais do que necessário para quem quer manter-se competitivo, seja na hora melhorar suas carreiras ou de garantir uma fatia do mercado. 

A busca por qualificação profissional cresceu, e não foi só para quem quer se manter na mesma carreira. Muitas pessoas perceberam que, em uma crise como essa, uma das saídas é apostar em si mesmos e abrir um negócio, já que a pandemia fez desaparecer nada menos do que 255 milhões de empregos.

Ou seja, há público interessado em aprender. E, se você tem algo a ensinar, a hora é essa! Mas, como fazer isso?

É sobre o que vamos falar na sequência.

#01 Pense sua mentoria como um negócio

Você pode até ter todos os conhecimentos necessários para organizar seu próprio programa de mentoria. Mas você já pensou nisso como um negócio de fato?

Um negócio exige planejamento, dedicação, horas de trabalho, compromisso, disciplina e processos relacionados, por exemplo, à captação de clientes e gestão dos recursos que você possui. 

Por exemplo, como anda o mercado de mentorias do qual você quer participar? Está muito saturado, há espaço e oportunidades? O que você pode fazer diferente para entregar valor ao seu público? Estas são perguntas que precisam ser respondidas antes de avançar.

Então, o primeiro passo é pensar nisso como um empreendimento, não como uma aventura que você pode fazer sem um roteiro pensado previamente. 

#02 Delimite sua abordagem à sua especialidade

Prometer mundos e fundos pode até soar mais bonito e atrativo para conquistar clientes, mas também supõe um risco à sua reputação como mentor. Neste sentido, só diga que vai fazer o que você efetivamente sabe fazer. 

Se a sua mentoria de negócios é mais indicada para quem está começando, para empresas com dificuldades, para profissionais que buscam melhorar suas posições, para o setor contábil ou para qualquer outro recorte, não vá além disso.

#03 Melhore seus conhecimentos de outras disciplinas

Na hora de estabelecer um vínculo mentor-mentorado, será preciso muito mais do que ser um profundo conhecedor de sua área. Você tem que aprender a se relacionar com as pessoas, a criar os espaços de interação nos quais transmitirá informações. 

Neste sentido, vale a pena investir tempo em conhecer técnicas de persuasão, formas de se comunicar e até mesmo saber mais de marketing (você vai precisar vender sua ideia). Um negócio, inclusive a mentoria, precisa captar clientes e mantê-los. 

Além disso, as mentorias na era da pandemia também precisam apoiar-se em ferramentas de comunicação virtual. Se você ainda não tem muita desenvoltura com as tecnologias de interação, vale a pena dedicar tempo a conhecer todos os recursos que serão usados na sua mentoria. 

#04 Para ser um mentor, antes, aprenda como funciona uma mentoria

Uma coisa é saber muito sobre um assunto. Você pode ser um profundo conhecedor de um campo de conhecimento e ver, de longe, problemas, necessidades e oportunidades. Outra coisa é transmitir sua experiência por meio de um processo e metodologias estruturadas de forma eficiente. 

Então, para transformar suas habilidades em receita, você primeiro precisa saber como criar uma mentoria. Em programas e cursos estruturados para tanto, você vai aprender a criar os materiais necessários, a entender as melhores formas de conduzir o relacionamento e criar as dinâmicas de um processo de mentoria.

#05 Experimente modalidades diferentes de mentoria 

Você, como novo mentor, ainda não sabe exatamente em que terreno se desenvolve melhor. 

Pode ser que sua mentoria seja mais eficiente quando trabalha com indivíduos. Outros mentores, por sua vez, podem ter mais facilidade com grupos e trabalhando em parceria com departamentos de recursos humanos.

Atualmente, também existem muitos tipos de mentorias: para negócios, para carreiras, organizacionais, estruturadas e livres, externa, reversa, entre outras. 

Independentemente da sua escolha, sempre mantenha o foco na missão de um mentor: ajudar pessoas e organizações a resolver seus problemas. 

Com tudo isso em mente, agora chegou a sua vez de passar por cada etapa e ir construindo o que será o seu futuro negócio. 

As mentorias são uma excelente forma de ganhar dinheiro e também vão apresentar novos mundos e realidades bem diferentes das suas. Isso sem falar no networking e na constante troca que existe entre você e seus mentorados.

Agora que você já sabe como ganhar dinheiro com mentoria e que este é um negócio que pode render bons frutos, que tal saber como tornar sua nova empresa mais sustentável?

Quando se trata dos cuidados com os filhos, não devem ser medidos esforços. O cuidado com a saúde, com o bem estar e com a higiene dos pequenos é extremamente importante. E este cuidado não deve ser deixado de lado quando você for escolher uma toalha infantil para a criança. 

Mas como escolher a melhor toalha infantil para seu filho? Essa é uma dúvida muito comum entre os pais, pois nem sempre é fácil saber qual o melhor tipo de tecido, as diferenças entre os tipos de fios e as gramaturas. 

Por isso, hoje trago para vocês todas as informações que você precisa saber antes de comprar uma toalha infantil para o seu pequenino.

Porque comprar uma toalha infantil para a criança?

Muitos pais podem pensar: “mas porque eu devo comprar uma toalha infantil para o meu filho? Toalha comum não basta?” A resposta é, não. Toalha comum não basta. Pois existem diferenças entre toalhas adultas e toalhas específicas para crianças.

A pele das crianças, por exemplo, é bem mais sensível do que a dos adultos, por esse motivo, as toalhas desenvolvidas exatamente para os pequenos, geralmente são mais macias e tem desenhos, estampas e figuras divertidas, que tornam os momentos como banhos e idas a natação, muito mais divertidos e agradáveis.

Tipos de tecidos

Ao comprar uma toalha comum ou uma toalha infantil, sempre verifique o tecido do qual ela é feita. Pois o tipo de tecido diz qual tipo de toalha é mais macia e tem melhor qualidade. Logo abaixo vamos verificar os tipos de tecidos existentes e suas especificações.

Algodão comum

Toalhas de algodão comum, absorvem bem a umidade, são suaves e eficientes para qualquer ocasião. Mas, ao optar por uma toalha feita de algodão comum, escolha aquela que seja 100% algodão, tecidos mistos ficam ásperos com mais facilidade e podem causar irritações ou alergias.

Algodão egípcio

Toalhas com esse tipo de tecido são consideradas feitas de um tecido ‘nobre’, pois suas fibras finíssimas e longas o tornam assim, sendo assim, são um pouco mais caras do que as toalhas de algodão comum. Porém, este oferece extrema maciez, qualidade excelente e alta absorção da umidade.

Algodão supima

Como o anterior, esse tecido tem fios bem finos e evita que a toalha forme aquelas bolinhas indesejáveis. Também é bem macio, tem boa capacidade de absorção e garante um brilho por mais tempo na cor da toalha ou na estampa.

Nanocotton

Este tecido é bem interessante. Ele é de uma maciez extrema e seca com muita facilidade. Se optar por uma toalha desse tipo, use menos ou nenhum amaciante na lavagem, pois os fios de algodão deste tecido contém nanopartículas de amaciante, o que faz com que ele seja tão macio.

Tipos de fios

O tipo de fio de uma toalha infantil ou de uma toalha comum está diretamente ligado a sua  maciez. Veja abaixo os tipos de fios e não se esqueça de levar isso em consideração na hora de escolher a toalha infantil para o seu pequeno.

Fio penteado

Este tipo de fio é formado através de um processo que, literalmente, penteia os fios a fim de eliminar as fibras mais curtas e frágeis de algodão. Isso torna o tecido mais resistente, o que aumenta sua durabilidade e também sua maciez.

Fio tinto

Este tipo de fio tem suas fibras tingidas antes de se tornarem um tecido, isso garante uma cor mais intensa, brilhante, viva e que dure por mais tempo.

Fio retorcido

Esses tipos de fios são obtidos na junção e torção de dois fios juntos, o que torna cada fio obtido mais resistente. Esse tipo é mais utilizado em toalhas estampadas.

Gramatura

Essa é a parte responsável por informar a maciez da toalha. Quanto maior a gramatura, ou seja, quanto maior a quantidade de algodão por metro quadrado, mais macia a toalha é.

Leve em conta os gostos da criança

E por fim, mas não menos importante, você deve levar em conta o que o seu filho mais gosta na hora de escolher a toalha infantil dele. Uma cor específica, um desenho, um personagem, um capuz divertido, tudo isso faz diferença na hora de escolher a toalha e você deve deixar a criança decidir qual lhe é mais atrativa ou escolher uma toalha para bordar.

As crianças formam suas personalidades desde pequenininhas, sendo assim, com certeza seu filho tem um gosto ou preferência por algo específico e deixá-lo escolher sua própria toalha infantil, ajuda a mostrar à ele que ele tem toda e total liberdade de escolher aquilo que mais lhe agrada.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

A Carteira de Trabalho Digital finalmente foi oficializada e pode facilitar a vida de milhares de brasileiros a partir de agora. Ela já tinha a sua existência (ainda que pouco conhecida), desde o ano de 2017, porém apenas agora em 2020 é que entrou como substituta e então Carteira de Trabalho digital.

Qualquer pessoa com o seu CPF pode ter acesso a esse documento, acessando a Carteira Digital através do seu Smartphone. Mas de nenhuma maneira você deve jogar fora a sua Carteira de Trabalho digital, afinal a mesma pode ser bem útil.

Agora o empregador utiliza o e-social ( que é o sistema virtual dos dados do trabalhador) e faz o cadastro do mesmo em sua empresa, tudo online, rápido e prático. Além disso, todos os contratos de trabalho agora podem ser acessados pelo Smartphone. Confira mais abaixo do que mudará de aqui para frente.

Como é feito o acesso?

Antes de acessar os seus dados da Carteira digital, é preciso ter um cadastro no sistema: acesso.gov.br. É bem simples e prático de se fazer:

  • Informe os seus dados pessoais, como o seu CPF, nome completo, data de nascimento, local de nascimento e também o nome da mãe;
  • Você então será redirecionado para um questionário ou formulário, como preferir;
  • Após completar de preencher todos os dados, você recebe uma senha temporária que precisa ser trocado no primeiro acesso;

Pode parecer até um pouco difícil antes do primeiro acesso, porém te confirmamos que é tudo bem prático e seguro;

Ainda não tenho Carteira de Trabalho – Como farei a Solicitação?

Segundo a Secretaria de Previdência Social e do Trabalho, todo trabalhador poderá registrar a sua carteira digital, mesmo que ainda não tivesse tido a antiga ou nenhuma experiência de trabalho.

Cadastro em Bancos

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil tratam de fazer o cadastro online para as pessoas que não estão conseguindo acessar o site, problemas para entender ou formulário ou algo do tipo.

O Atendimento é prático, bastando com que você se dirija a uma agência mais próxima e peça a emissão do documento digital.

O número da Carteira de Trabalho Digital irá aparecer?

O número chave da versão digital é o seu CPF. Quanto as empresas que aderiram ao e-social, o número de CPF também será o suficiente na hora da contratação.

Como o empregador irá assinar o contrato através do e-social?

Quando for feita a contratação de um novo funcionário, o empregador irá lançar os dados do novo colaborado no e-social. Antes mesmo de o trabalhador começar no emprego, a empresa deverá enviar todos os dados pelo evento S-2200.

Segundo as informações do Governo Federal, as informações do e-social terão o valor da assinatura da carteira, como ocorria na tradicional Carteira de Trabalho Manual.

Dados divergentes na minha Carteira de Trabalho digital – Entenda como resolver

A Secretaria Oficial do Governo se manifestou sobre e disse que isso pode acontecer nos contratos de trabalho que são antigos, devido a possíveis divergências na leitura e entendimento do papel, tendo em mente os recursos escassos de tecnologia que tínhamos em tempos atrás.

Se algum erro for identificado no seu cadastro, não será necessário comparecer a uma unidade de atendimento. Através dos sistemas que geram os dados da Carteira de Trabalho Digital, constantes atualizações são feitas a fim de corrigir possíveis erros no cadastro. Em erros que aconteceram antes do ano de 2020, você deverá comunicar ao seu empregador.

Deixe o seu comentário ou sugestão para a gente de como está sendo o novo formato da Carteira de Trabalho, seja você um colaborador ou contratante da empresa.

Você sabia que Whatsapp foi o app mais baixado de 2020? 709 milhões de downloads globalmente, atingindo 1,6 bilhão de usuários!

Nos últimos anos, ele derrubou as mídias sociais, e-mail e telefone para se tornar o canal mais usado no mundo para interagir com familiares e amigos. Whatsapp é o aplicativo onde os usuários passam mais tempo por sessão. Em menos de 5 anos, as mensagens enviadas dobraram: 65 bilhões por dia globalmente .

Sem dúvida, o Whatsapp é líder no mercado de mensagens. A última coisa? Agora é também um dos aplicativos mais usados ​​para comunicação corporativa. Mais de 3 milhões de empresas usam o Whatsapp para construir relacionamentos mais pessoais, fluidos e multimídia com seus clientes.

Benefícios do Whatsapp no Atendimento ao Cliente

Não é novidade que os consumidores desejam um serviço eficiente. Eles desejam rapidez, personalização e um serviço omnicanal mais do que nunca, e suas expectativas nunca foram tão altas.

Ao mesmo tempo, as empresas buscam constantemente fortalecer os laços com seus clientes.

O Whatsapp, junto com outros aplicativos de mensagens, pode atender às necessidades de clientes e empresas. Quão?

Aqui estão algumas de suas principais vantagens:

1. Comunique-se em canal favorito de seus clientes

As pessoas agora estão fazendo tudo de seus smartphones e passam a maior parte de seu tempo interagindo através de diferentes aplicações, especialmente mensagens queridos.

Ao oferecer atendimento ao cliente dessa forma, os usuários não precisam ir para outras plataformas.

No entanto, o desafio não é apenas estar presente no canal, mas também prestar a mesma qualidade de serviço em todos os outros. É tudo uma questão de oferecer um serviço omnicanal.

Como resultado, há um maior grau de interação e um tempo médio de resposta mais curto quando comparado a outros canais.

2. Ao alcance de seus clientes, em seu próprio tempo

Com conversas que não necessariamente são sincrônicas, as empresas conseguem se inserir na rotina do consumidor moderno e ajudá-lo de uma forma mais inteligente e conveniente.

Dessa forma, os consumidores não precisam ficar ao telefone pelo que parece uma eternidade até que seus problemas sejam resolvidos. Eles podem apenas enviar uma mensagem e continuar com suas vidas até obter uma resposta.

3. Assim como uma conversa entre amigos

Embora o e-mail possa ser um canal lento e burocrático, esses aplicativos desenvolvem uma comunicação digital um a um entre o cliente e o representante, criando interações mais próximas.

E por que não usar linguagem natural, gifs, emojis e memes, como uma conversa com um amigo? Isso certamente oferecerá um toque especial e fortalecerá o vínculo com o cliente.

4. Um serviço mais eficiente

Agentes de atendimento ao cliente podem atender cerca de 15 clientes por hora por telefone, contra 60 clientes no mesmo período com aplicativos de mensagens.

E isso não é tudo! Esses aplicativos não apenas ajudam as empresas a reduzir custos, mas também contribuem para o fato de que menos clientes estarão esperando por um agente disponível, o que reduz o tempo de espera e evita frustrações desnecessárias.

5. Os robôs também conversar através Whatsapp!

Muitas empresas também estão a optar por adicionar chatbots para Whatsapp, a fim de automatizar e acelerar os processos de atendimento ao cliente. Isso permite que os clientes obtenham ajuda 24 horas nos sete dias da semana e respostas às perguntas frequentes imediatamente.

Dessa forma, os clientes podem obter respostas a perguntas como “Posso pagar com meu cartão de débito?” ou “Qual é o status do meu pedido?” a qualquer momento, instantaneamente.

Recomendações

Dito isso, temos algumas recomendações que as empresas devem levar em consideração ao adicionar este canal à sua estratégia. Como sempre dizemos, o sucesso de um novo canal não reside apenas na sua implementação, mas na correta aplicação.

Aqui estão algumas dicas importantes para lembrar quando chegar a hora de implementar o Whatsapp.

– Todo mundo (inclusive você) está no Whatsapp

Você precisa permitir que seus clientes sabem que podem usar Whatsapp para alcançá-lo; caso contrário, eles não o considerarão. Também é aconselhável usar esse canal nas etapas da jornada do cliente, onde for mais relevante.

– Conheça os seus clientes e melhorar constantemente a experiência

Cada cliente é único e é muito importante saber suas preferências e comportamentos.

Para garantir que a experiência esteja sempre melhorando, é bom monitorar métricas específicas, como tempo médio de resposta ou satisfação do cliente. Como diz Martin Frascaroli, CEO da Aivo: “Você não pode melhorar o que não pode ser medido”.

– Use o tom da marca de voz

Com o Whatsapp, você deve interagir com mensagens curtas, gifs, emojis, conteúdo multimídia e até mesmo mensagens de áudio!

Como já falamos, aproveite este canal para se comunicar com seus clientes como se fosse um amigo próximo.

Conclusão

À medida que os comportamentos e preferências dos consumidores evoluem, é importante que as empresas façam o mesmo.

Usar o Whatsapp para atendimento ao cliente permite uma comunicação mais eficiente e personalizada com os clientes, o que leva a uma melhor experiência, maior fidelidade e um vínculo mais forte de longo prazo com seu público.

Além disso, não só permite que as empresas prestem um melhor atendimento, mas também as posiciona como inovadoras, humanas e modernas, que se destacam no mercado.

Saiba a relação entre a saúde bucal e a dor de cabeça

Saiba a relação entre a saúde bucal e a dor de cabeça.

A dor de cabeça pode ser causada por diversos motivos, inclusive, alguns podem estar relacionados com a saúde bucal, como a dor de dente. Tal fator demonstra a influência direta da cavidade na saúde geral e, por isso, é necessário cuidar da boca para evitar diferentes problemas. Neste artigo veremos, mais precisamente, qual é a relação entre a saúde bucal e a dor de cabeça.

O que é, e quais são as causas da dor de cabeça?

Para começar, é importante entender o que é a dor de cabeça. 

Não existe uma definição concreta a respeito desse tipo de dor, mas, de modo geral, é uma sensação dolorosa em qualquer região da cabeça, que pode ser fraca ou até mesmo aguda e pode ser ocasionada por diferentes fatores, como enxaquecas, cansaço, ou ser sintoma de alguma doença, por exemplo.

Ou seja, as causas desse tipo de dor são as mais variadas. Apesar disso, nem sempre ela significa um sintoma de uma doença mais séria, mas é importante destacar que inúmeros problemas apresentam esse sintoma.

Além de sintomas de patologias, a dor de cabeça pode ser causada por problemas do dia a dia, que acabam afetando o corpo, tais como:

  • Uso de óculos com grau incorreto;
  • Exposição forte ao sol;
  • Cansaço;
  • Estresse;
  • Sons altos.

Dor de cabeça e a boca

Saiba a relação entre a saúde bucal e a dor de cabeça

Como dissemos, as dores de cabeça podem surgir por diferentes motivos, inclusive em decorrência de problemas bucais. 

Normalmente, condições mais comuns dos dentes, como a cárie, placa bacteriana e acúmulo de tártaro não acabam afetando a cabeça, mas também podem impactar na qualidade da mordida e nos movimentos bucais, o que pode refletir nas dores de cabeça.

Apesar disso, entre as doenças bucais mais comuns, a gengivite e periodontite costumam ser as que mais afetam essa região, justamente por se tratarem de doenças infecciosas.

A dor de cabeça é, inclusive, um dos possíveis sintomas da gengivite, que é causada principalmente pela falta da higienização bucal, especialmente em quem utiliza algum tipo de aparelho dentario e não faz a limpeza correta dos dentes e das gengivas.

Como certos modelos de aparelhos bucais, principalmente o fixo, acabam apertando toda a região dos dentes e da gengiva, fazendo com que os alimentos fiquem presos mais facilmente nessa região, favorecendo a ação das bactérias.

Dessa forma, eles também contribuem com a proliferação desses microorganismos, que se multiplicam e geram a doença infecciosa e sensibilidade nas estruturas bucais e até a queda dental, bem como pode atingir os demais sistemas corporais.

Por isso, quem utiliza algum modelo de aparelho ortodôntico, deve reforçar a higienização e verificar produtos que possam complementar esse processo.

Quando essa doença não é tratada, ela pode evoluir para a periodontite, que é uma infecção ainda mais forte, pois afeta o tecido do periodonto, que é fundamental para a fixação dos dentes. 

Nesses casos, a dor de cabeça pode aparecer de maneira abrupta e bastante incômoda. 

Como essa doença afeta o tecido de sustentação dos dentes, caso ela não seja tratada a tempo, os dentes podem cair (como mencionado), sendo necessário a utilização de implante dentário para substituir as estruturas perdidas.

Bruxismo e DTM

Em condições menos comuns, como as DTM (disfunções temporomandibulares) e o bruxismo, a dor de cabeça costuma ser um dos sintomas mais marcantes, visto que essas doenças são características por conta do apertar dos dentes e da mandíbula, afetando toda a área envolta e os músculos faciais.

Essas duas condições citadas são crônicas, e requerem tratamentos bastante específicos para serem eliminadas/minimizadas.

Muitas vezes, a pessoa nem percebe que está com uma dessas condições, justamente por não ter conhecimento e os demais sintomas serem mais discretos, fazendo com que pensem que a dor de cabeça frequente é por outros motivos. Entretanto, pode existir sim essa relação.

O tratamento para o bruxismo e DTM pode envolver o posicionamento de uma placa interoclusal, que recobre a região mandíbula para evitar a tensão entre os dentes inferiores e superiores, diminuindo também o movimento de ranger as estruturas.

Cabe ressaltar também que os procedimentos de restauração são muito comuns nesses casos, como a lente de contato dental, visto que pode ser necessário estruturar os dentes que podem ser prejudicados pelas síndromes.

Como descobrir se você possui essas condições?

Se você sente muita dor de cabeça de forma frequente, é importante buscar ajuda médica e especializada com rapidez.

Caso os médicos não identifiquem a condição, justamente por se tratar de um problema causado por doenças bucais, é importante mudar o direcionamento e também verificar junto ao profissional de odontologia. 

Nesse sentido, também é importante dizer que a busca por um especialista do ramo da odontologia deve ser frequente, e ao realizar as consultas de rotina a cada seis meses, a identificação de diferentes doenças bucais são identificadas mais facilmente e contidas antes de se agravarem.

Assim, além desses profissionais serem especializados em procedimentos variados, como o clareamento dental, eles são capazes de identificar se você possui alguma das condições mencionadas ao longo do artigo, auxiliando na resolução.

Dessa maneira, identificando o que realmente está causando a dor de cabeça, o dentista pode te orientar a encontrar o melhor tratamento para o seu caso, ajudando a combater essa condição incômoda e encaminhando para outros suportes profissionais, como um atendimento multidisciplinar.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Você conhece os principais Direitos do Consumidor garantidos pelo Código de Defesa do Consumidor (Lei número 8.078)?

Se você ainda não sabe tudo sobre o tema, é hora de mudar isso! Nesse sentido, hoje o nosso site vai te mostrar quais são esses direitos principais e como você pode fazer valer isso!

Está interessado(a)? Acompanhe a matéria e tenha uma excelente leitura!

Afinal, quais os principais Direitos do Consumidor

Primeiramente, saiba que existem, na verdade, diversos principais Direitos do Consumidor. Isso ocorre pois a lei entende que o consumidor está em uma condição desigual em relação às grandes empresas e marcas.

Basicamente, essa situação é conhecida como a hipossuficiência do consumidor. Ou seja, ele possui menos acessos a recursos jurídicos, de informações e até de lutar pelos seus direitos.

Nesse sentido, veja abaixo mais sobre os 5 principais Direitos do Consumidor agora:

  1. Básico: vida e da saúde

Antes de mais nada, o consumidor tem direito a usar um produto e/ou serviço e manter a sua vida e saúde.

Em resumo, a integridade do indivíduo sempre deve ser preservada e mantida em primeiro lugar. Assim, se determinado item oferece riscos à saúde ou à vida do comprador, isso precisa ficar claro na embalagem e na venda em si.

  1. Educar o cliente

Além disso, é fundamental educar o cliente sobre o que ele está adquirindo. Desse modo, o consumidor deve receber todas as instruções corretas para usar um serviço ou produto.

As mensagens devem estar em letra legível e com um vocabulário acessível a todas as pessoas. Bem como, em caso de dúvidas, você precisa ter acesso ao número do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) e a outros meios de contato com a empresa.

  1. Publicidade enganosa: isso é proibido

Sob o mesmo ponto de vista, segundo o artigo 67 do Código de Defesa do Consumidor, qualquer tipo de publicidade enganosa é crime.

Ademais, cláusulas abusivas, vendas casadas e publicidades coercitivas são totalmente proibidas.

Portanto, se você se deparar com esse tipo de informação, deve entrar em contato com órgãos de defesa do consumidor imediatamente.

  1. É importante fornecer informações corretas

Além disso, o consumidor tem o direito de obter informações corretas sobre o que está comprando e/ou consumindo.

Desse modo, é importante inserir todos os dados do item na embalagem, como: ingredientes, composição, prazos de validade, dentre outras informações pertinentes.

De maneira clara e direta, o consumidor precisa saber ao certo tudo o que está comprando. Bem como, precisa ter acesso a essas informações com facilidade.

  1. Filas de banco: precisam ter limite de tempo!

Atualmente, muitos municípios e estados possuem legislação sobre as filas de bancos. Dessa forma, pesquise e saiba quanto tempo uma fila pode durar no máximo aí na região onde você mora!

Como posso fazer valer os meus direitos?

Por fim, saiba que você pode fazer os seus direitos em órgãos de defesa do consumidor, tais como: Reclame Aqui e Procon.

Agora você já sabe quais são os principais Direitos do Consumidor. O que você achou do nosso post, já sabia desses direitos? Deixe o seu comentário no final da página e continue acompanhando o nosso portal!

Do you know how to choose a dentist? Not everyone bothers to do a research before choosing the professional or clinic responsible for the health of their teeth.

However, know that it is important to analyze in detail who will do your dental treatments.

Currently, there are several resources to make consultations more pleasant, and it is interesting to prefer offices that have a modern structure.

A good dentist is essential for the procedures to be performed correctly and without harming other aspects of your mouth.

We have prepared this article bringing you some tips to let you know how to choose the right dentist. Keep reading and learn how to make the best decisions and take good care of your smile!

How to choose a good dentist that is close to you!

Knowing how to choose a dentist is not one of the simplest tasks if you are that person who needs the confidence to go to one.

Like anyone else, we have a great fear of who will treat us.

But we can select a good dentist by following the criteria below.

We will also explain if hiring a dental plan is better than deciding on private care. Come on!

Check it out now Dentist Geelong

1- Research the reputation of the service

To choose an excellent clinic or dentist, it is helpful to make a list of options.

After finding a few names, it’s time to select, among all of them, the one that brings the most credibility and has the best reputation in the market.

One of the first things you can do is look at patient satisfaction. Always prefer professionals who have better ratings.

In addition to word-of-mouth impressions, be sure to check out complaint sites as they show the problems a large number of people have had with the clinics and the way in which situations have been resolved.

2- Ask for some recommendations

If you have no idea how to choose a dentist or where to start your search, an excellent alternative is to ask for recommendations.

Talk to family and friends who have had dental treatments recently.

But try not only to get the dentist’s contact details, but to find out details about the service, such as the structure of the place, whether the treatment was satisfactory, among other issues.

Look for an expert

If you want to put on orthodontic braces, for example, look for an orthodontist; if you want to have an implant, look for an implant dentist; if you need a routine visit, see a general practitioner.

You can also look up recommendations on the internet. A basic tip is to access the dentist’s website and his social networks to check the evaluation of old patients.

Another possibility is to talk to trusted professionals, such as doctors who monitor your health. They can recommend known dentists and partners.

3- Know the structure of the place

Another very important tip on how to choose a dentist is to observe the structure of the place where he works. After all, the space where he works directly influences the quality of the service provided.

Once you’ve selected a name or two, try to visit the offices to evaluate these locations.

Be careful with hygiene and organization, after all, this is a health environment and, therefore, it needs to provide safety for patients and the entire team. Check out:

  • the building receives maintenance
  • cleaning is done well
  • the team works properly uniformed
  • there is adequate separation between the offices and the waiting room
  • licenses are up to date.

Also check aspects such as the location of the clinic, the movement of the street and the presence or absence of parking nearby.

If you need a pediatric dentist for your children, see if the clinic is child friendly. This is important, because ideally, dental treatments are not traumatic for the little ones. So make sure the ambiance of the space is pleasing to them.

4- Find out about procedures and technologies offered

Dentistry has evolved a lot in recent years, with the incorporation of innovative methods and techniques in various practices.

In this way, treatments became more comfortable and faster and began to offer better functional and aesthetic results.

Therefore, when you choose your dentist, find out what technologies they work with, in order to receive the best possible care and be sure that you will be satisfied with the results.

Also, make sure the clinic offers all the procedures you need. Some have such a complete structure that, in the same place, it is possible to go through the consultation, take exams and even be assisted in their own prosthetics laboratory.

In this case, there is no need to run from one place to another, as everything can be solved in the same space.

Você sabe do que se trata Responsabilidade Civil? Então, antes de falar sobre o seguro, vamos começar explicando esse termo.

Responsabilidade Civil trata da obrigação em reparar danos que podemos ter causado a terceiros. Ela busca descobrir até que ponto uma pessoa pode ser considerada culpada pelo problema causado ao outro e qual a melhor forma de resolver isso. Normalmente essa situação se finaliza de forma monetária. 

Todas as nossas atividades podem, de alguma forma, causar prejuízos aos outros e, justamente por isso, o Seguro de Responsabilidade Civil define que quando isso ocorre de forma involuntária (podendo ter causado problemas corporais, de honra ou materiais a alguém) pode ser solicitado um reembolso.

Existem alguns seguros que já possuem essa cobertura em seu plano, mas saiba que ele também pode ser contratado sozinho, sem a necessidade de fazer parte de um outro pacote.

Vamos dar alguns exemplos.

Responsabilidade Civil dentro de outros seguros

Você já se envolveu em um acidente de automóvel? A indenização que pagamos para cobrir os danos causados a terceiros coberta pelo seguro de automóveis é uma das formas em que você encontra a Responsabilidade Civil.

E não é só nesse!

O seu seguro de casa também pode incluir essa cobertura, vinda na forma de Responsabilidade Civil Familiar. Pode parecer exagero, mas experimenta passar por uma situação onde seu cachorro morde um dos seus vizinhos ou do seu filho quebrar algo em uma visita ao shopping que logo você vai entender a importância de tê-lo a seu favor.

Há também, dentro do seguro patrimonial de empresas, a possibilidade de incluir a cobertura de Responsabilidade Civil do Empregador. E porque ela é importante? Bom, mesmo tendo recebido a indenização por invalidez do seguro de vida, nada impede que o funcionário processe a empresa em seguida. Com essa cobertura o patrimônio do empregador fica protegido, já que dispõe de ressarcimento, além de incluir gastos com advogados. Se a sua empresa é do tipo com riscos de acidentes, pode ser uma boa ideia colocá-la entre as disponíveis no seu plano de seguro.

Seguros de Responsabilidade Civil

Existem alguns tipos de seguros dentro desse tema e que são isolados.Vamos citar para seu conhecimento, caso tenha interesse em contratá-los.

Seguro de Responsabilidade Civil dos Diretores e Administradores: protege o patrimônio pessoal dos administradores e dos diretores. Como esses cargos demandam tomadas de decisão, eles ficam subordinados às leis brasileiras podendo ser responsabilizados de forma pessoal. Por isso é bom sempre ter um apoio em momentos delicados. E esse é um seguro que pode ser utilizado de forma retroativa, ou seja, cobrir casos anteriores à contratação desde que o processo ainda não esteja em andamento.

Responsabilidade Civil Profissional: caso um profissional cometa um erro que gere prejuízos, poderá acionar esse seguro para resolver a situação que vai desde uma tentativa de acordo. É claro que tentamos nos manter o mais longe possível de falhas, mas somos seres humanos e essas são coisas que podem acontecer.

Responsabilidade Civil do Produto: aqui vamos colocar para você uma situação hipotética para explicar a importância deste seguro. Digamos que sua empresa produz roupas e, de repente, um consumidor chega com a informação de que as peças que comprou desenvolveram nele uma alergia muito forte e pretende processar o seu negócio. Você pode pedir o reembolso dos valores devidos para a sua empresa.

Existem vários seguros específicos e ainda outros que também incluem a Responsabilidade Civil. 

É importante se lembrar de que as pessoas estão cada vez mais antenadas a seus direitos e buscam conquistá-las mesmo que precisem ir à justiça para isso, portanto, a Responsabilidade Civil se tornou um seguro de importância extrema para as empresas e uma forma muito boa de se evitar dores de cabeça.

Que tal já se organizar para contratar o seu seguro?

Fico em dúvida com as possibilidades existentes, não têm certeza se contrata dentro de um pacote ou ele de forma individual?

A Genova possui uma equipe preparada para te ajudar nesse processo de escolha e te indicar o melhor caminho para manter seu negócio protegido de todas as formas e pronto para enfrentar qualquer desafio. 

Óleo de Orégano: a essência que pode rivalizar com os antibióticos

O óleo de orégano é uma verdadeira força motriz entre os óleos essenciais. Os modos de ação que fazem a essência competir com os antibióticos são particularmente impressionantes.

O óleo essencial da planta orégano tem propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas e, portanto, pode ser usado para prevenir ou tratar infecções. Na forma de suplemento dietético diluído na forma líquida ou em cápsula, pode agir de dentro para fora – também por inalação através de um difusor de aromas.

Mas sempre observe: o óleo de orégano puro nunca deve ser ingerido puro, pois pode causar irritação severa ou alergias. Por este motivo, apenas óleo de orégano diluído é recomendado para uso externo. 

Origem e produção de óleo de orégano

O poder de cura da planta aromática foi descoberto na Grécia antiga. Originalmente nativo do Mediterrâneo, o orégano agora também cresce em outras áreas temperadas e quentes do mundo.

O orégano não é apenas encontrado em muitos medicamentos, o óleo essencial da planta também pode ser usado em casa em sua forma pura. Semelhante a muitos outros óleos essenciais, o óleo de orégano é obtido por destilação com vapor.

O óleo puro se separa da água quando esfriar e pode ser retirado e engarrafado no final do processo. É preciso mais de uma tonelada de plantas para fazer um litro de óleo de orégano. A propósito: quanto mais seco o clima, mais intenso é o cheiro e o sabor do orégano.

Ingredientes de óleo de orégano

Além dos taninos, o óleo de orégano também contém cimeno, borneol, carvacrol e timol. Além disso, existem as vitaminas B e K, os minerais ferro, potássio, magnésio, zinco, cálcio e flavonóides (as chamadas substâncias vegetais secundárias que supostamente protegem contra certas doenças).

A quantidade e eficácia dos ingredientes individuais também dependem da qualidade do cultivo nos países de origem. 

Efeitos do óleo de orégano

Basicamente, o óleo de orégano é frequentemente usado na aromaterapia porque funciona de maneira eficaz contra as bactérias. Devido ao seu efeito irritante na pele, recomenda-se o uso da essência – seja interna ou externamente – diluída apenas em óleo carreador.

O carvacrol tem um efeito anti inflamatório, especialmente no caso de problemas digestivos e doenças respiratórias. O aroma aromático do óleo de orégano também ajuda a limpar automaticamente o trato respiratório superior – você pode respirar melhor imediatamente.

Uso interno de óleo de orégano

Como já mencionado, o óleo essencial puro de orégano só pode ser diluído. Recomenda-se começar com duas gotas (50 mg) três vezes ao dia diluídas com 20 a 40 gotas de óleo de girassol ou água em dose única. Basicamente, deve ser sempre uma solução de 10 ou no máximo 20%.

Essa regra é ainda mais importante se você já estiver enfraquecido por causa de uma doença. Quando usado e aplicado corretamente – após consulta com um médico ou profissional alternativo – o óleo de orégano funciona como um antibiótico. Não só ajuda com infecções bacterianas ou doenças fúngicas, mas também com:

  • Vírus;
  • Alergias;
  • Parasitas;
  • Inflamação.

Uso externo de óleo de orégano

Para várias doenças de pele agudas, o óleo de orégano pode ser diluído com óleo de cozinha (em uma almofada de algodão) e aplicado na área relevante várias vezes ao dia. No caso de queixas crônicas, o tratamento é reduzido para duas aplicações ao dia. Em resumo, o óleo de orégano tem um efeito externo sobre:

  • Artrite;
  • Coceira;
  • Verrugas;
  • Picadas de inseto.

Contra indicações: o que você deve prestar atenção

Como já mencionado, o óleo essencial de orégano puro como concentrado pode causar irritação tanto na boca quanto na pele. Deve, portanto, ser diluído e usado apenas em pequenas doses.

O tratamento com óleo de orégano deve ser evitado completamente em mulheres grávidas e bebês – seja interna ou externamente. O efeito no organismo é muito intenso.

Comprar óleo de orégano: preste atenção a isso

Embora os óleos de orégano de qualidade inferior sejam geralmente mais baratos, você ainda deve se certificar de que todos os ingredientes estão livres de pesticidas e que você está comprando um produto orgânico de qualidade.

Como alternativa à essência, as cápsulas que contêm o valioso óleo de orégano também são adequadas. Os suplementos alimentares inodoros e insípidos também devem ser de qualidade orgânica e apenas ser tomados de acordo com as instruções de dosagem.

A área da odontologia estética, depois da saúde bucal, é um dos elementos mais buscados nos consultórios odontológicos pelos pacientes. Isso porque ela consegue realizar tratamentos muito práticos e eficientes, que podem mudar consideravelmente a aparência da face e sorriso, além de também contribuir com a função dos dentes e saúde mental.

Também conhecida como “dentística”, a odontologia estética é uma especialidade que agrega beleza e mais saúde para o sorriso, simultaneamente.

A área atua por meio de procedimentos simples até os mais complexos para tornar a funcionalidade e aparência dos dentes melhor.

Assim, os principais objetivos da odontologia estética são:

  •  Restaurar os dentes que sofreram algum tipo de trauma;
  •  Remover manchas;
  •  Trazer uma cor mais harmoniosa para a dentição;
  •  Deixar o sorriso mais harmônico;
  •  Melhorar a autoestima dos pacientes.

Por conta disso, contar com um convenio odontologico pode ser muito vantajoso para a realização dos procedimentos e adquirir ainda mais qualidade de vida e bem-estar.

Cabe ressaltar, no entanto, que não são todos os pacotes e operadoras que oferecem a realização de procedimentos estéticos. 

Por isso é necessário avaliar com cautela as necessidades, desejos, serviços prestados e orçamento disponível antes de realizar a contratação de um plano.

Apesar disso, mesmo em casos em que não houver a cobertura, ainda é possível realizar os procedimentos estéticos nas clínicas vinculadas ao convênio.

Isso porque algumas operadoras disponibilizam a inclusão de procedimentos, com o devido reajuste da mensalidade, promovendo o acesso a um determinado procedimento estético. 

Também é possível, devido a confiança entre clínica e paciente, realizar no modelo de atendimento particular. 

Nesse caso, o convênio pode realizar o ressarcimento de parte do valor investido no tratamento, desde que estipulado em contrato e cumprindo os protocolos, como a emissão do comprovante fiscal.

Por isso, é importante contar com um vínculo com alguma operadora fornecedora do serviço para ter acesso mais fácil à odontologia estética. 

O mesmo vale para quem é colaborador de alguma empresa e possui o benefício do convenio odontologico empresarial, para que o funcionário e seus dependentes também possam ter acesso mais facilitado aos tratamentos, considerando a agilidade na marcação das consultas para avaliação, por exemplo. 

Se um paciente não está satisfeito com a aparência de seu sorriso e quer mudar algum aspecto do seu rosto , a odontologia estética irá ajudar. 

Algumas pessoas com imperfeições nos dentes podem sofrer com problemas de autoestima e autoconfiança, o que atrapalha no desenvolvimento das relações interpessoais nos diversos locais de convivência.

Problemas de autoestima tendem a deixar a pessoa mais reclusa e, com esses fatores somados, pode haver o desenvolvimento de quadros mais graves de saúde mental, como um quadro de depressão. 

Assim, é importante salientar que a odontologia estética é uma área que atua não apenas na aparência do sorriso, mas também pode sanar problemas funcionais ou estruturais, agindo na promoção de mais saúde em um contexto ampliado, inclusive a saúde mental.

Isso significa que, em relação à saúde bucal, a dentística pode interceptar e restaurar os dentes com lesões e prevenir tratamentos mais complexos e invasivos de recuperação, evitando a perda dentária, por exemplo, e suas possíveis consequências. 

Dito isso, serão apresentados os principais procedimentos da odontologia estética. Veja:

Clareamento dental

O clareamento dental é um dos procedimentos estéticos mais famosos dos consultórios odontológicos. 

Ele pode ser feito de duas formas: no consultório do dentista ou com moldeiras e em casa, desde que tenha o devido acompanhamento profissional.

No caso do procedimento em consultório, seja do plano odonto empresarial ou individual, ele é feito utilizando um laser que intensifica a ação dos clareadores e pode recuperar a coloração da dentição em até sete vezes, tendo duração aproximada de uma hora de duração.

Já no tratamento realizado em casa, deve-se utilizar uma moldeira com géis clareadores com dosagens e produtos que podem ser diversos, conforme a necessidade. Para a qualidade do procedimento, a moldeira deve ser usada de meia a 4 horas, em um prazo que pode chegar a 25 dias.

Lente de contato dental

A lente de contato dental tem o objetivo de dar uma maior harmonia ao sorriso, preenchendo o espaço entre os dentes e deixando a dentição mais alinhada, além de recuperar a coloração dos dentes. 

Esse procedimento, além de estético, também visa melhorar  a arcada dentária para a fala e mastigação.

O tempo de duração da lente pode variar entre 10 e 20 anos, dependendo dos cuidados do paciente com a saúde bucal e o acompanhamento correto com o profissional.

De modo geral, o procedimento é concluído em três sessões com o dentista, considerando as visitas de avaliação. 

Pelo fato das idas ao profissional serem frequentes, é importante que o paciente utilize o plano odonto empresarial para que não o acompanhamento se torne mais facilitado e acessível.

Facetas de porcelana

As facetas de porcelana, assim como a lente, são uma espécie de capa para melhorar o tamanho, cor e formato dos dentes. 

Elas são feitas de cerâmica e são “cimentadas” sobre a superfície dentária, que precisa de um desgaste dentário ao ser colocado.

Restaurações

As restaurações visam remover alguma parte comprometida da arcada dentária para preencher o local com materiais específicos para impedir que bactérias se acumulem e deteriorem a área. 

O material utilizado para fazer essas restaurações depende da quantidade de dentes que foi retirada, a naturalidade desejada, bem como outros aspectos que visam restabelecer a forma e a função da dentição. 

Harmonização facial

Graças às especializações e desenvolvimentos na área odontológica, atualmente, a harmonização facial também pode ser feita por profissionais da odontologia de plano odontologico ou particular. 

A ideia desse procedimento é equilibrar os traços, deixando o rosto proporcional, visando um equilíbrio entre função e estética, o que também será aplicado sobre o sorriso. 

Para quem não é colaborador de nenhuma empresa e trabalha por conta própria, também pode aderir ao plano odontológico e facilitar o acesso a um tratamento de qualidade.

Nesse sentido, um Microempreendedor pode, por exemplo, recorrer às operadoras de serviços e verificar a disponibilidade da modalidade do plano odontologico para MEI, que tende a ter custos mais facilitados e serviços diversos para atender a esse perfil, assim como ocorre em outros casos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Networkflow, especializada em materiais para network, empreendedorismo e dicas para a saúde e qualidade de vida.