Comprar produtos nas máquinas de venda automática nunca foi tão fácil. Agora, graças ao aplicativo gratuito, seus usuários podem pagar diretamente de seus celulares e adeus a necessidade de se preocupar em ter dinheiro naquele exato momento! Além disso, o processo de carregamento da balança é super fácil de usar. 

Embora existam muitas maneiras de fazer o pagamento (com moedas, notas, cartões de débito e crédito, etiquetas e celular), neste post explicamos como carregar o saldo das máquinas de venda automática através de 2 métodos diferentes: 

  1. Carregando saldo diretamente através do cartão de crédito.
  2. Carregando saldo inserindo dinheiro em uma máquina.

Cobrar saldo com cartão de crédito

Passo 1: Vincule seu cartão de crédito no aplicativo.

Passo 2: Escolha a quantidade de dinheiro que você deseja usar.

Passo 3: Clique em “Recarregar agora”.

Passo 4: Colocamos você em contato com seu banco para preencher os dados do seu cartão.

Passo 5: Uma vez carregado o saldo, já pode enviá-lo para a máquina de venda automática e apenas será deduzido o valor gasto. 

Para realizar este último passo, existem 2 opções dependendo se o seu celular possui ou não NFC, uma tecnologia que permite fazer pagamentos a partir do seu celular.

Faça suas recargas de forma rápida e fácil !

Celular com NFC

  • Se o seu celular tiver NFC, vá para “Configurações” no seu celular e ative-o.
  • Passe o celular pelo leitor (lembre-se de ativar o NFC).
  • O dinheiro será transferido para a máquina para que você possa fazer compras.

Celular sem NFC

  • Identifique o número da máquina e insira-o no aplicativo.
  • Clique em “Enviar crédito”.
  • O saldo será transferido para a máquina e você já pode comprar.

Saldo de carga com dinheiro

Passo 1: Coloque seu dinheiro na máquina de venda automática. 

Da mesma forma que aconteceu com a opção de carregamento de saldo no cartão de crédito, também existem 2 opções com dinheiro.

Celular com NFC

  • Passe o celular pelo leitor.
  • O saldo que você adicionou agora estará disponível em seu aplicativo

Celular sem NFC

  • Identifique o número da máquina e insira-o no aplicativo.
  • Clique em “Enviar crédito”.
  • O saldo que você adicionou agora estará disponível em seu aplicativo.

Passo 2:   Em ambos os casos, uma vez carregado o saldo em seu aplicativo, você pode transferi-lo para a máquina de venda automática que desejar, quando quiser e comprar os itens que desejar.

Como você viu, o processo é muito simples. Seus usuários terão a possibilidade de carregar saldo nas máquinas através de seus cartões de crédito ou em dinheiro. Dessa forma, cada vez que for comprar um item não precisará ter dinheiro, apenas terá que transferi-lo do aplicativo para a máquina de venda automática em questão e selecionar o item que deseja. O saldo não gasto continuará sendo armazenado no aplicativo.

Essas são apenas algumas das vantagens oferecidas pelo app, mas há muitas mais, como seus pagamentos mais seguros ou a geração de passagens com responsabilidade ambiental. 

Você pode se interessar – Dois benefícios de obter empréstimo com máquina de cartão

Como começar como afiliado

Como começar como afiliado? Vamos entrar em ação agora e ver como começar a fazer marketing de afiliados do zero como editor.

Como muitas vezes acontece, antes de iniciar um projeto sentimos que estamos diante de uma parede de pedra vertical prontos para iniciar uma subida extenuante: com muita vontade de começar, mas também um pouco de confusão sobre os primeiros passos a dar.

No conteúdo de hoje, vamos trazer algumas das dicas que consideramos como as principais neste meio. Então, se quiser saber como começar como afiliado, acompanhe-nos até o final da matéria para maiores detalhes sobre o assunto. Vamos lá, leia com a gente!

Marketing de afiliados: como começar como afiliado? 

Afinal, como começar como afiliado? Vamos dividir essa jornada em etapas pequenas e muito simples: aqui estão 3 etapas com dicas práticas para entender como começar e como fazer marketing de afiliados. Leia:

  1. Encontre um nicho;
  2. Junte-se a uma rede de marketing de afiliados;
  3. Planeje uma estratégia de marketing.

1. Encontre um nicho

Quais são os produtos que você quer recomendar ao seu público? O que você acha que é uma categoria de produto lucrativa ou que crescerá nos próximos anos? O que você poderia vender online com sucesso?

O primeiro passo para entrar no mundo do marketing de afiliados é, de fato, encontrar o seu nicho de mercado. Lembre-se de que, para ganhar com afiliações, você precisará de números grandes, pois a comissão reconhecida por cada venda geralmente não é muito alta. Criar uma plataforma vertical vinculada aos produtos que você deseja promover como afiliado é, portanto, uma ótima ideia.

Então tente escolher produtos de alta qualidade: o que você recomendar comprar, você fará isso colocando seu rosto nele. Portanto, depende de sua autoridade e credibilidade. A empresa anunciante à qual você se afilia deve ter produtos de qualidade e oferecer atendimento satisfatório ao cliente.

Fuja também de todos aqueles produtos que oferecem margens de lucro muito baixas: já que o que você será reconhecido é uma fração do preço do produto, você deve apostar naqueles que possuem um valor unitário alto.

Em vez disso, procure produtos que estejam crescendo em seu mercado e com grandes margens de lucro. Você pode verificar sua difusão e o interesse demonstrado pelo público em ferramentas como o Google Trends.

Infoprodutos também são ótimos para marketing de afiliados, desde que sejam de qualidade. Outra coisa que você pode fazer é usar ferramentas de SEO de pesquisa de palavras-chave, como o planejador de palavras-chave do Google Ads, Ubersuggest ou SemRush (ambos disponíveis em versões gratuitas) para dar uma olhada:

  • Custo por clique (CPC): quanto maior, maior a concorrência;
  • Dificuldade da palavra-chave : um valor de escala de 0 a 100 que determina a dificuldade de classificação de uma determinada palavra-chave.

2. Junte-se a uma rede de marketing de afiliados: sites úteis

Se você está se perguntando como se tornar um afiliado e iniciar seu próprio negócio online, a resposta é bem simples: você precisa se inscrever em um programa de afiliados. 

Então vamos mudar a pergunta: onde encontrar um programa de afiliados? Depois de identificar o nicho em que deseja entrar, você pode começar visitando os sites das empresas mais importantes do setor. 

Por exemplo: Você está interessado em se tornar um blogueiro de viagens afiliado? Verifique em sites de companhias aéreas ou portais de busca especializados. O exemplo que você encontra na imagem é o SkyScanner, que conta com uma rede de afiliados para esse tipo de negócio. 

Uma alternativa é pesquisar no Google por consultas como programa de afiliados + nome de nicho e você realmente encontrará muitos resultados para navegar e analisar.

Por fim, considere vasculhar as várias redes de afiliados e escolher aquela que tem mais anunciantes em seu nicho: você pode até descobrir novas empresas que nem conhece, e teria a comodidade de ter que se registrar uma vez para ter acesso a vários programas de afiliados.

Depois de encontrar o programa certo para você, basta se inscrever ou seguir o processo de aprovação do afiliado. Atenção: pode levar algum tempo para sua conta ser verificada e aprovada. 

3. Planeje uma estratégia de marketing

Você finalmente recebeu a confirmação: você é oficialmente um afiliado. Agora é só esperar os resultados… Não, espere.

Você não pode esperar que chova em seus canais sem fazer nada (e isso é especialmente verdade se você não tem um negócio já iniciado, mas está começando do zero)!

Sua estratégia de marketing terá que ser omnichannel: terá que combinar estratégias de longo prazo – como otimização de SEO – com estratégias de impacto imediato como, por exemplo, campanhas de mídia social do Instagram Ads. 

Crie uma identidade de marca forte e reúna ao seu redor uma comunidade estável apaixonada pelo que você vende. Vai levar tempo, mas esses são esforços que valerão a pena (mesmo no sentido literal)! 

Estas foram as nossas dicas de como começar como afiliado. Caso ainda possua dúvidas sobre o assunto, comente abaixo que vamos lhe responder assim que possível. Até a próxima!

Saiba dos cuidados necessários com os gatos castrados durante o inverno

O friozinho chegou por aí? O inverno chegou com tudo, trazendo dias mais curtos e noites mais frias, que pedem um cobertor a mais na hora de dormir. Agora, pense só: se nós, humanos, já sofremos com o inferno, imagine nossos gatinhos! 

Eles podem parecer muito independentes e donos de si, mas eles também passam por alguns perrengues durante a estação mais fria do ano. Por isso, decidimos trazer algumas dicas importantes para os donos de bichanos, que variam desde a instalação de caminhas confortáveis até no volume de ração para gatos castrados no inverno. 

Como o inverno termina apenas no finalzinho de setembro, ainda tem muito chão pela frente! Dá tempo de colocar essas dicas em prática com tranquilidade. Por isso, faça uma boa leitura e anote tudo o que vamos falar!

  1. Tenha cuidado extra com armários e gavetas

Não é novidade alguma que os gatos castrados gostam do conforto de casa. E, como está mais frio, é muito comum que eles busquem se esquentar dentro de armários ou até gavetas, que foram deixadas abertas por algum engano. 

Por isso, preste atenção se não tem um felino escondido antes de fechar qualquer compartimento. Isso vale também para os sofás reclináveis e retráteis, que podem ser esconderijos quentinhos, mas podem causar algum acidente caso um gatinho esteja lá dentro.  

  1. Verifique se eles estão dentro de casa

Como falamos anteriormente, o gato castrado no pós-operatório prefere o conforto de casa, evitando até mesmo sair da residência. Entretanto, isso pode acontecer e, no inverno, essa ação pode causar alguns problemas sérios de saúde. 

Por isso, antes de dormir e fechar toda a sua casa, verifique se o seu bichano fujão está dentro de casa, no conforto quentinho do lar. 

  1. Compre ração para gato castrado

Esta dica serve para tudo, na verdade. Seja no calor ou no frio, os gatos castrados precisam de nutrientes que não estão presentes em rações normais. Por isso, não deixe de escolher esse tipo de alimento. 

Mas, no inverno, há especialistas que recomendam aumentar as porções de ração oferecidas no dia a dia. Por isso, vá para o seu médico veterinário de confiança e veja se esta é a recomendação para o seu gatinho. 

  1. Prepare a caminha do bichano em cômodos quentes

Você tem a política de “sem animais dentro de casa”? Bem, é melhor rever esse pensamento durante as noites mais frias do ano. Para a saúde do seu gatinho, monte a sua caminha em um lugar quente, como o seu quarto ou outro cômodo sem uma entrada exagerada de ar. 

Além disso, escolher uma caminha mais fechada pode ser uma boa pedida, além de oferecer uma coberta para os bichanos que sentem mais frio. 

  1. Diminua a quantidade de banhos durante o inverno

A não ser que o seu gato tenha cometido alguma arte e tenha se sujado por completo, evite dar muitos banhos durante o inverno. O pelo molhado com o clima frio pode causar problemas de saúde no seu bichano. 

Caso seja extremamente necessário, não deixe de secar completamente o pelo do seu gato e, depois, não deixe que saia de casa para evitar a friagem. 

Quando paramos para pensar, os cuidados dos gatinhos são muito parecidos com os nossos, humanos. Por isso, cuide do seu melhor amigo bichano durante esse inverno e mantenha-o saudável e alegre! Além disso, não deixe de compartilhar este texto para os outros gateiros do seu círculo de amigos. 

Sensibilidade a luz é problema de visão

Fotofobia é a sensibilidade à luz e pode ocorrer em decorrência da exposição das luzes artificiais ou naturais. 

Não se trata de uma certa doença ocular, mas sim, os sintomas podem incomodar bastante e ocasionar muito desconforto nos olhos de quem convive nessa condição. Portanto, a fotofobia não é um problema da visão, mas sim uma condição visual que podemos indicar uma série de doenças, que nem sempre são propriamente oculares.   

É bem importante lembrar, inclusive, que todos nós apresentamos a sensibilidade a certa claridade, já que existem os diferentes graus da fotofobia. Entretanto, para pessoas que possuem outros tipos de problemas de visão, os sintomas podem ser bem mais intensos e, assim, causar um maior desconforto.Conheça o Visium Max.

É bem comum que a fotofobia apareça como o sintoma de doenças oftalmológicas, como a catarata, e conjuntivite, o glaucoma, o olho seco, entre outras. Quem possui os olhos claros (azul ou verde), também possui uma maior sensibilidade à luz. Isso acontece porque a cor azul e verde apresenta uma menor pigmentação e, portanto, maior sensibilidade a toda claridade.

Um outro fator que pode também determinar a intensidade da fotofobia é o tamanho da sua pupila. Quanto maior o tamanho da pupila, maiores são as chances de ser mais sensível à claridade.

Mas, existem também muitas formas de prevenção e tratamentos que vão te ajudar. No texto de hoje, vamos falar sobre a fotofobia e quando você deve buscar uma ajuda médica para o problema.

O que causa fotofobia?

A fotofobia não é uma doença ocular. Porém, muitas das vezes o sintoma é causado por motivos ligados ou não a sua própria visão.

Inflamações ou infecções podem facilitar bastante o surgimento dos sintomas da fotofobia, já que irritam os olhos e geram o desconforto em ambientes mais iluminados. É por isso que doenças oculares, como a catarata, o olho seco, o glaucoma ou conjuntivite contribuem na intensidade dos desconfortos.

Além disso, existem outras causas que também facilitam o aparecimento dos sintomas da fotofobia. Um dos problemas de visão mesmo que apresenta, na maioria das vezes, os sintomas é o astigmatismo. 

O que é o que causa astigmatismo

A causa do astigmatismo é um problema na córnea dos nossos olhos que se estendeu para um formato irregular, apresentando um formato mais oval. Isto provoca um grande erro refrativo que distorce a luz quando esta entra nos nossos olhos.

Dessa forma, múltiplos dos pontos focais são formados quando o normal seria que houvesse apenas 1 ponto de foco na retina do nosso olho. É por esse motivo que, quem tem o astigmatismo, enxerga os objetos que estão mais próximos e longe um pouco ou bem embaçados, dependendo do seu grau.

A fotofobia tem como causa fatores ligados a problemas oculares e outros que são considerados como condição natural.

Causas oculares para a fotofobia

  • Doenças da Córnea
  • Doença, lesão ou infecção nos olhos
  • Doenças da retina
  • Conjuntivite
  • Olhos Secos
  • Catarata
  • Calázio
  • Úlcera de córnea
  • Alergias nos olhos
  • Uveíte
  • Irite
  • Blefarite
  • Astenopia
  • Doenças do vítreo
  • Neurite óptica
  • Papiledema
  • Abrasão da córnea
  • Glaucoma
  • Estrabismo

Causas não oculares para a fotofobia

  • Enxaqueca
  • Uso errado de medicamentos
  • Uso excessivo ou inadequado de lentes de contato
  • Lesão na cabeça
  • Albinismo
  • Herpes
  • Toxoplasmose
  • Principais sintomas de fotofobia (sensibilidade à luz)
  • Lacrimejamento
  • Dor nos olhos
  • Visão borrada
  • Inchaço nos olhos
  • Vermelhidão dos olhos
  • Dor de cabeça
  • Coceira nos olhos

Um dos fatores que pode determinar o surgimento desses sintomas da fotofobia é o uso excessivo dos aparelhos eletrônicos.

Tv, celular, tablets ou computadores emitem uma luz bem prejudicial à saúde de nossos olhos, quando expostos com muita frequência e por tempo prolongado.

Este artigo foi produzido pelos redatores do Radio Agencia e Lugar de Mulher

Como prevenir a diabetes

Quando falamos em prevenção do diabetes, isso se refere bem especificamente ao tipo 2 dessa doença, considerado a mais comum (90% dos casos). O Diabetes tipo 1, que é o mais raro, é resultado de um defeito do sistema imunológico do indivíduo, ocasionado por herança genética, em conjunto com outros fatores ambientais como as infecções virais.

Agora vamos às dicas sobre como se pode prevenir e controlar o diabetes tipo 2.

Alimentação saudável

Essa é uma das principais dicas, tanto para poder prevenir quanto para controlar essa doença. O consumo em excesso de calorias, associado também ao sedentarismo, é a combinação perfeita para o ganho de peso. O sobrepeso, por sua vez, é um dos principais fatores de risco da diabetes. Sendo assim, a dica é manter sempre uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes e com redução de carboidratos e de proteínas.

Também é importante evitar o consumo excessivo dos doces. O fato de comer doce, em si, não provoca exatamente a diabetes, mas contribui bastante no aumento do peso. Para os pacientes que já sofrem com o diabetes, os doces podem ser bem perigosos, pois as taxas de glicose no sangue podem ficar bem altas, causando a hiperglicemia. Saiba mais sobre o Glico 100.

Prática de exercícios físicos

Não é preciso ser um verdadeiro atleta, nem exagerar na prática dos exercícios. Uma rotina de apenas 30 minutos de caminhada já ajuda a prevenir o diabetes, além de melhorar muito o bem-estar e qualidade de vida de modo geral. Para quem está tratando essa doença, esses exercícios são tão importantes quanto os medicamentos, e se tornam bem eficazes quando aliado a treinos aeróbicos como a natação e corrida, e anaeróbico, como a musculação.

Porém, é importante lembrar que essas atividades devem ser sempre orientadas por um bom especialista e não feitas de forma desordenada. O tratamento com o uso da insulina associado a atividade física também exige precauções. Uma vez que o músculo queima a glicose na hora de fazer exercício e se a insulina for aplicada de alguma forma indevida, pode ocorrer uma situação de hipoglicemia.

Mas isso não é impedimento para que o paciente seja diabético possa se exercitar. Com o auxílio de um médico, ele irá saber como associar essas atividades ao seu tratamento com a insulina sem que lhe traga danos à saúde.

Controle do estresse e pressão arterial

O estresse pode também favorecer a produção dos hormônios desreguladores da insulina e também está associado ao grande risco de hipertensão, que é outro agravante para o surgimento do diabetes. De acordo com os especialistas, o nível elevado de estresse pode intensificar as reações inflamatórias no organismo, o que contribui para que a glicose fique acumulada no seu sangue.

A hipertensão, por sua vez, está relacionada ao diabetes de diversas formas. Por um lado, o excesso de açúcar no sangue contribui para o enrijecimento das suas artérias (provocando o aumento da pressão). Por outro, excesso da glicose no sangue faz com que o pâncreas também faça maior esforço para produzir a insulina, o que pode acelerar os batimentos cardíacos, sobrecarregando o seu coração, podendo acarretar uma hipertensão.

Evite cigarros e bebidas alcoólicas

A nicotina é uma substância bem prejudicial à ação da insulina no seu organismo. Para pacientes diabéticos, o cigarro pode levar também ao entupimento das artérias do coração. 

Os riscos do cigarro são os mesmos tanto para os pacientes com diabetes tipo 1 quanto para os que possuem o tipo 2 dessa doença. Estima-se que o risco de apresentar diabetes é 14% maior entre os pacientes fumantes e ex-fumantes, em relação àqueles que nunca tiveram contato com o cigarro.

Este artigo foi produzido pelos redatores do Cultura Brasil e Cruzeiro do Sul

Você está pensando em iniciar ou dinamizar seu modelo de negócios e acha que se empolgar com os produtos digitais pode ser uma boa opção? Bingo! Você está certo. Já há algum tempo que ouvimos falar de produtos e serviços digitais, como se fossem algo etéreo que só existe online, mas a verdade é que estão a definir-se e a posicionar-se melhor do que nunca no mercado global. Se você quer saber como lançar um produto nativo digital, continue lendo, abaixo te damos uma lista atualizada das melhores plataformas para vender produtos digitais.

O que são produtos digitais e como eles diferem daqueles de uma vida inteira

Antes de mais nada, especifique o que é um produto digital, pois muitas vezes é confundido com um produto físico que é vendido pela internet. Um produto digital é um bem intangível que é gerado por meio da tecnologia, só pode ser apreciado por meio de um dispositivo eletrônico e é distribuído online. Alguns dos exemplos mais comuns são ebooks , guias para download, cursos online, tutoriais , bibliotecas de áudio , recursos profissionais.

infoprodutos são os mais procurados pelos usuários, no entanto, existem muitos outros que usamos no nosso dia a dia para realizar tarefas diárias sem estarmos cientes disso e que aproveitam muitos outros setores que nada têm a ver com o mundo da em formação.

Setores mais propensos a assumir o controle com produtos digitais

Alguns dos setores que encontraram um grande nicho de mercado na criação e produção gráfica digital são os seguintes:

  • Saúde e esportes: com certeza você já usou aplicativos para medir seu desempenho esportivo, dieta ou criar seus próprios treinos; você pode até ter usado um wearable cujo software é um produto digital. Muitos formadores e profissionais deste sector também decidiram projectar-se na Internet para abranger um público mais alargado . Por exemplo, treinamento e monitoramento online também são produtos digitais.
  • Relações pessoais e sociedade: o Tinder ou o Meet-Up toca a campainha ? Mesmo se você disser não… Tenho certeza que sim, mas ei, esse não é o ponto. O importante é que a tecnologia está atrelada até à nossa vida privada ; e aplicativos para melhorar as relações sociais das pessoas são produtos digitais com milhões de usuários espalhados por todo o mundo, aliás, a eliminação de fronteiras é uma grande vantagem para quem quer empreender no mundo dos serviços digitais.
  • Desenvolvimento pessoal: em um ambiente de trabalho cada vez mais competitivo, muitos profissionais decidem complementar sua formação de forma flexível. Para além dos cursos e mestrados online, que estão cada vez mais na ordem do dia, surgem outros produtos digitais alternativos como aplicações ou programas com os quais podemos desenvolver determinadas competências. Por exemplo, aplicativos para aprender idiomas como o Duolingo , ou o serviço de intercâmbio online com falantes de outros idiomas, como o Verblingeles estão em alta demanda. Outras áreas, como o coaching pessoal ou a psicologia, também viram uma grande saída para seus serviços na internet, comercializando desde terapias online até bibliotecas de áudio focadas em meditação ou autoajuda.

Como vender um produto digital, Estratégias de Marketing Digital

Marketing é Marketing, e a chave do sucesso é a mesma para todas as mídias, conhecer seu público , suas necessidades e como comunicar os benefícios do seu produto. É neste último ponto que tudo começa a mudar, e isso porque, a partir do fato de seu produto funcionar, se os hábitos de consumo mudam, seus canais de distribuição e comunicação também devem fazê-lo.

O mais importante é saber onde seu público irá para encontrar informações relacionadas ao produto, qual conteúdo está procurando e como irá consumi-lo. Por exemplo, se você é uma empresa que se dedica a fornecer recursos gráficos, ferramentas ou programas para designers, o ideal é que se movimente em sites como redes sociais especializadas, esteja presente em blogs de referência , colabore com influenciadores do setor, gere uma rede de afiliados ou mesmo que você seja incentivado a criar um aplicativo simples de uso gratuito para que o usuário possa conhecer uma pequena parte do que seu produto alvo pode trazer.

Todas estas estratégias irão ajudá-lo a criar imagem de marca, notoriedade e atingir o seu público de forma “amigável”. No entanto, estar presente em plataformas especializadas na venda de produtos digitais já posicionados e com uma forte estrutura voltada para compras sem dúvida aumentará significativamente suas conversões, principalmente se você está apenas começando.

Melhores plataformas para vender seu produto ou serviço digital

Depois de conhecer o contexto dos produtos digitais, chega o que foi prometido. Aqui deixamos-lhe a lista das 5 melhores plataformas para vender produtos digitais.

  • Gumroad : Serve tanto para vender produtos digitais quanto físicos. Uma de suas maiores vantagens é que simplifica ao máximo seu processo de pagamento e possui gestão integrada de clientes. Com ele você pode vender música, software, filmes, livros.
  • Sellfy – é uma das maiores plataformas de produtos digitais do mundo. Uma qualidade notável é que lhe dá a possibilidade de divulgar seus produtos nas redes sociais diretamente da web, para que você possa compartilhá-los mais rapidamente.
  • Builderall : Este é um construtor de sites voltado para a venda de produtos digitais. Uma de suas vantagens é que está em espanhol e o suporte técnico também é oferecido em espanhol, também é muito rápido . Talvez esta seja a melhor opção se o que procura é personalizar totalmente a sua marca.
  • Fácil download digitalWordPress e-commerce  Se conhece este CMS, nesta plataforma terá as mesmas funcionalidades adaptadas e as mesmas medidas de cibersegurança.
  • Clickbank: É um dos sites mais antigos , com 22 anos de vida, uma de suas melhores e mais úteis características é que ajuda a dar visibilidade aos produtos, oferecendo ferramentas promocionais que são atualizadas regularmente. Além disso, inclui um programa de afiliados muito interessante para seus usuários.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Os 5 livros sobre poker que vamos mencionar são bem conhecidos. O jogo de pôquer é um assunto de estudo em constante evolução. Seja online ou ao vivo, torneios ou freeroll, todos os dias os jogadores de todo o mundo tentam melhorar e se adaptar às tendências de seus oponentes para serem bem-sucedidos. Novas fórmulas e novas estratégias devem sempre ser elaboradas.

É por isso que aqueles que estudam poker costumam usar softwares, cursos online ou treinadores da vida real para analisar ranges, mãos e tudo mais. Neste quadro dinâmico, que lugar ocupam os livros de poker? Bem, deve ficar claro para todos que um texto impresso no poker não é suficiente para se tornar um campeão.

No entanto, existem alguns livros que fizeram história e que merecem um lugar de destaque na biblioteca de todos os jogadores. Há autores americanos (como Dan Harrington ou David Sklansky) que ainda são pontos de referência para todos os fãs. Então vamos tentar compilar um top cinco dos livros sobre poker imperdíveis. Leia conosco e saiba mais, vamos lá!

1. Poker Mindset/Mentalidade de poker (Matthew Hilger)

Comecemos por um texto que não trata de regras ou estratégias. Afinal, para ser um jogador de poker vencedor, você deve primeiro ter a mentalidade certa. O que isto significa? Bem, a natureza do jogo tem que ser compreendida e sua famosa “variância” aceita.

Um bom jogador é capaz de reconhecer quando está perdendo dinheiro por sua própria culpa ou azar. Ele sabe quando está jogando seu melhor jogo ou quando é melhor sair da mesa para evitar um desastre.

Esse tipo de conversa praticamente sempre foi válido e por isso “Poker Mindset” ainda é um título muito útil para a formação de um jogador sério. Dê uma lida, especialmente se você tiver algum problema de “inclinação”.

2. Trate seu pôquer como um negócio (Dusty Schimdt)

O americano Dusty Leatherass Schmidt tem uma história muito especial por trás dele. Como ex-jogador de golfe, ele conseguiu ganhar milhões de dólares no poker online a partir de míseros $100.

Habilidade e sorte desempenharam seu papel, mas de acordo com Schimdt, acima de tudo, precisamos de uma concepção do poker como um modelo de negócios, como se fosse uma empresa para administrar.

Na verdade, seu livro não explica as regras e estratégias do poker, mas coloca os leitores em condições de transformar o que talvez seja apenas um passatempo em um negócio de sucesso real. Aqui também, portanto, estamos falando em primeiro lugar sobre uma mentalidade vencedora e uma mentalidade. O resto vem depois.

3. The Raiser’s Edge (Bertrand Grospellier)

Vamos um pouco mais especificamente quando falamos de torneios com o francês Bertrand ‘ElkY’ Grospellier. Sua história também é muito particular. Além do pôquer, Grospellier sempre foi apaixonado por videogames.

É por isso que é muito forte online. E não só online: ao vivo ele conseguiu conquistar a mítica “tigela coroa”, firmando-se nos principais circuitos mundiais: desde o campeonato mundial que acontece todos os anos em Las Vegas para baixo.

Em seu livro, que rapidamente se tornou obrigatório, Grospellier explica qual é a mentalidade de um jogador “loose-aggressive” e como se pode adaptar diante de tal oponente. Resta aprender com o francês de maior sucesso na história dos torneios ao vivo com 13,6 milhões de euros ganhos em sua carreira.

4. 100 poker (Dario De Toffoli)

O Texas Hold’em há muito dominou a cena mundial do poker, mas ao longo dos anos muitas variações se espalharam que atraem profissionais e amadores com diferentes combinações de cartas, regras e pontuações.

Neste livro de 2018, o autor De Toffoli, um dos maiores especialistas no assunto, ilustra muitas maneiras pelas quais você pode jogar pôquer. Existem até jogos de mesa com tema de pôquer. Resumindo, estamos falando de um manual exclusivo cheio de exemplos, estratégias e dicas para se divertir e vencer. Até a próxima!

A bicicleta é um meio de transporte muito ecológico com múltiplos benefícios, tanto para a saúde das pessoas como para o meio ambiente. Muitas críticas são ouvidas, principalmente em relação ao seu uso nas grandes cidades e sua interferência no trânsito. Vamos quebrar mitos e fornecer dados a esse respeito.

Você vive numa cidade grande? Você tem uma longa distância de casa para o trabalho? Como você se locomove a cada dia? Pode ser que você não tenha escolha a não ser pegar o carro, ou talvez usar transporte público, caminhar ou optar por “mudar” para a bicicleta.

Talvez você seja um detrator das bicicletas urbanas e pense que elas retardam o trânsito e não passam de um incômodo, mas acontece que é um meio de transporte ecológico e saudável que oferece muitos benefícios aos seus usuários. Atualmente muitas das grandes cidades europeias apostam neste tipo de mobilidade como principal meio de transporte

Se você não está convencido, vamos descobrir todas as vantagens que você pode obter com esta escolha.

Lembre antes de sair da sua casa para pedalar revisar se o seu seguro para bicicleta esta em dia, sempre proteja a sua bicicleta.

5 Vantagens de usar a bicicleta como meio de transporte

A Fundação Aquea revela os benefícios do ciclismo. Esta fundação está comprometida com um modelo sustentável de desenvolvimento social, econômico e ambiental por meio do apoio ao talento empreendedor, pesquisa e inovação.

Benefícios para a saúde, o meio ambiente e o uso da bicicleta:

1. Melhorias na saúde

  • A nível físico : é uma ferramenta de prevenção muito importante.
    • Reduz os níveis de colesterol no sangue
    • É uma excelente forma de combater a obesidade
    • Ajuda a melhorar a coordenação motora
    • Melhora o sistema respiratório e cardíaco
    • Reduz o risco de ataque cardíaco ou problemas cerebrovasculares
    • Protege contra o risco de diabetes tipo 2
    • Tonifica los músculos
    • Ajuda a manter a densidade óssea
  • A nível mental : são poucas as preocupações diárias que resistem a um treino de ciclismo, enquanto pedala, os seus problemas perdem importância e ficam em segundo plano.
    • reduzir o estresse
    • melhorar seu humor
    • Aumenta tu autoestima
    • Previne a ansiedade e a depressão
    • Melhore o desempenho do seu cérebro
    • Previne a insônia, ajuda você a dormir mais e mais profundamente
  • A nível social : fazer parte de um clube, de um rock ou de um grupo de amigos que saem de bicicleta permite-lhe estar em contato com pessoas que partilham o mesmo hobby.

2. Um ambiente mais limpo

A bicicleta é um meio de transporte limpo e, portanto, uma opção perfeita de mobilidade não poluente:

  • La bici no produce gases tóxicos.
  • Ocupa menos espaço: 16 bicicletas ocupam o mesmo que um veículo.

3. Benefícios do uso da bicicleta para a economia familiar

A bicicleta é um meio de transporte muito acessível para todos. Seu investimento não é significativo e representa economia a médio e longo prazo:

  • O seu custo de investimento é muito inferior ao de qualquer transporte privado.
  • Sua manutenção é muito barata: 5% do que custa manter um carro.
  • Não requer despesas em combustível, portagens, seguros ou impostos.
  • Suas peças de reposição são baratas e fáceis de obter.

4. Vantagens de usar a bicicleta para economizar tempo

De bicicleta chegamos ao nosso destino mais cedo, pois evitamos engarrafamentos na hora do rush.

5. A bicicleta te faz feliz

Foi demonstrado que o uso contínuo da bicicleta como meio de transporte aumenta a felicidade dos usuários. Isso seria extensível à prática de qualquer atividade física, que produza sensação de bem-estar devido à liberação de endorfinas.

Mas, neste caso, devemos acrescentar a eliminação do estresse devido aos tempos de viagem, a melhoria da saúde em geral, a melhoria da economia e que permite conhecer mais sobre a cidade e o meio ambiente.

A ter em conta se viajamos de bicicleta

É evidente que se passarmos de bicicleta por uma grande cidade contribuímos para a redução da poluição, e quanto mais houver, melhor. Mas seria ingênuo pensar que isso nos protege de toda a poluição que circula ao nosso redor.
Então, aqui estão algumas dicas para nos proteger enquanto pedalamos :

  • Evite as horas de “pico” : concentram-se de manhã e entre as seis e as oito da noite.
  • Não dirija em avenidas com muito trânsito
  • Use uma máscara se achar conveniente

Se você decidir usar a bicicleta para todas as suas viagens e for sedentário, fumante, tem quilos extras ou tem mais de 50 anos, deve prestar atenção especial a possíveis dores nas articulações que afetam especialmente os joelhos e quadris e outras consequências . Nestes casos , consulte primeiro um profissional de saúde

Dietas radicais e planos de perda de peso não estão mais na moda. Agora o que importa é se sentir bem, forte e saudável. Ou assim nos dizem. Mas por mais que gostemos deles, há algumas dicas a serem lembradas. Trata-se simplesmente de saber o que comemos e quando comemos . Preocupe-se um pouco com a matéria-prima e saiba distribuir nossas refeições. E uma vez que você internalize isso, você verá que não é nada difícil.

Para ser mais saudável você pode também pode fazer uma comida congelada saudável, mantendo a sua saúde em dia.

5 dicas para levar uma vida mais saudável (sem fazer dieta)

Adoçar não é proibido

O açúcar é viciante e é o primeiro passo para começar. Mas diminuir o consumo não significa eliminá-lo completamente. Existem substitutos naturais que são o complemento perfeito para o primeiro café da manhã, como a estévia. Adoça muito, mas não cria os picos de glicose no sangue que levam você a precisar de mais em poucas horas.

Outras opções igualmente saudáveis ​​podem ser, sempre sem abusar, xarope de bordo, canela ou mel. Mas descarte qualquer substituto químico do açúcar, como sacarina ou aspartame, porque se o que queremos são hábitos saudáveis, eles não ajudam em nada.

Se, além disso, você é daqueles que pratica muitos esportes e tem um vício preocupante em açúcar, deve saber o que é a glutamina. Este é um bom aminoácido que engana seu corpo a pensar que está recebendo açúcar e pode ajudá-lo a combatê-lo. Encontra-se em algumas vitaminas e suplementos alimentares.

Comece a escolher o melhor queijo

Isso não significa que os outros não sejam bons e ricos, mas sim que você tem que aprender a saber quais são os menos prejudiciais à sua saúde: aqueles feitos de leite de ovelha, como queijo feta ou manchego, queijo de cabra ou o requintado búfalo mussarela . O importante é saber de que animal vem, pois quanto mais saudável for esse animal, mais saudável será o queijo que produz. Aderir às opções orgânicas é a melhor maneira de conhecê-las.

Diga sim para comer a gema de ovo

Estamos acostumados a ouvir que a parte mais rica do ovo é a pior de todas, muito colesterol no sangue. Mas o que as pessoas não sabem é que o colesterol, no final das contas, é uma soma de açúcar e carboidratos. E a gema não é o único alimento que os combina, existem muitos outros piores.

Além disso, quando você come alimentos fragmentados, o corpo começa a procurar o que lhe falta e apega-se a alimentos ainda menos saudáveis. A gema do ovo contém muitos dos nutrientes que ajudam as células, especialmente as células cerebrais, a funcionar corretamente. Por que, em vez de eliminá-los, não controlamos o número deles?

Comer peixe pequeno

E é que o peixe, quanto maior e mais adulto, mais conteúdo de mercúrio ele tem. É verdade que todos os peixes do mar o ingerem, pois todos se alimentam de plâncton. Mas também é sabido que os grandes comem os pequenos, por isso a quantidade de mercúrio que o atum possui, por exemplo, é muito maior do que a de outras espécies, como salmão ou linguado.

O mercúrio está ligado a um risco aumentado de Alzheimer. Portanto, é muito melhor abusar da ingestão de anchovas, sardinhas ou peixes menores e deixar que os grandes não fiquem com o papel principal em nossa dieta. Porque, como em tudo, o sucesso está em saber combinar sem abusar.

Modifique seu café da manhã

Sim, um pequeno gesto com o qual você ganhará muitos pontos. Para começar o dia, é melhor fugir dessa mania de comer frutas e cereais sem mais. Sua primeira necessidade não é glúten e açúcar, ou pelo menos não em quantidades industriais.

O melhor é saber quais são essas ‘gorduras boas’ que você ouve falar e incluí-las neste momento: abacate, ovos mexidos ou cozidos e azeite de oliva são as melhores opções para acompanhar o café. Combine-os com alguns cereais e proteínas, deixando a fruta para o meio da manhã.

Querendo perder peso? esse artigo sobre Dietas Detox, o método para perder quilos que está na moda pode interessar você.

Reciclagem, simplesmente, é a recuperação e reprocessamento de materiais residuais em novos produtos. As principais fases envolvidas na reciclagem são a coleta de materiais residuais, sua classificação e, em seguida, processamento ou fabricação em novos produtos. Exemplos de materiais que podem ser reciclados incluem sucata de ferro e aço, latas de alumínio, garrafas de vidro, papel, madeira e plásticos. Os resíduos reciclados servem como alternativas para matérias-primas necessárias na maioria das indústrias de produção. A reciclagem ajuda a reduzir as quantidades de resíduos sólidos depositados em aterros sanitários, que se tornaram cada vez mais caros para descartar. A reciclagem também reduz a poluição do ar, da água e da terra causada pela má disposição de resíduos. Veja também contaminação do solo para saber mais infrmações.

O que é gestão inteligente de resíduos?

A gestão inteligente de resíduos é a eliminação de resíduos em métodos que terão pouco ou nenhum efeito adverso sobre o meio ambiente. É o descarte de resíduos da melhor maneira possível. A gestão inteligente de resíduos é um sistema altamente modificado e sofisticado de coleta e descarte de resíduos. O sistema é sofisticado e envolve a reciclagem de resíduos e a destinação adequada dos resíduos.

Importância da reciclagem na gestão inteligente de resíduos

O papel da reciclagem na gestão inteligente de resíduos não pode ser subestimado. Vários materiais que levarão anos para se decompor ou liberar gases tóxicos conhecidos como gases de efeito estufa na atmosfera quando queimados podem simplesmente ser convertidos em novas substâncias úteis. Exemplos de tais materiais incluem:

Borracha: Em tempos passados, a borracha usada era principalmente queimada. Em outros para evitar a poluição do ar esta prática foi abolida na maioria dos países. A reciclagem interna é praticada principalmente em seringueiras. O material reciclado pode ser utilizado em produtos que não requerem borracha de primeira qualidade. Pneus descartados podem ser transformados em baloiços como equipamento recreativo em parques infantis e borracha triturada pode ser usada como aditivo em pavimentos asfálticos.

Papel: O papel é um dos principais componentes do lixo. É responsável por mais de um terço de todos os resíduos despejados em aterros sanitários. Os resíduos de papel provêm principalmente de jornais, papéis de escritório, papel de computador, papel colorido, lenços e toalhas de papel, papelão (cereais e outras pequenas caixas), papelão ondulado etc. Jornais e papelão podem ser repolpados e transformados nos mesmos materiais. Outros papéis de sucata são reciclados e usados ​​na produção de papéis de baixa qualidade, como caixas de papelão, lenços de papel e toalhas etc. Pequenas quantidades de papel reciclado podem ser transformadas em isolamento de celulose e outros produtos de construção.

Vidro: Compõe cerca de 6% em peso do material nos resíduos urbanos. O vidro é um material muito fácil de recuperar. Muitos recipientes de vidro é usado em todo o mundo e grande parte do vidro ainda não é reciclado. Uma das armadilhas da reciclagem de vidro é separá-lo de outros resíduos.

Plásticos:
 representa cerca de 10% em peso dos resíduos urbanos. Ele pode ser refundido e formado em novos produtos.
Outros materiais recicláveis ​​incluem metais, madeira etc.

Vantagens da reciclagem

  • Reduz a quantidade de resíduos enviados para aterros e incineradores
  • Conserva recursos como madeira, água, etc.
  • Evita a poluição
  • Economiza energia entre outros.