Seu desempenho sexual piora quando você tem que usar preservativo? Você tem problemas com disfunção erétil? A culpa é sua e como você usa o preservativo!

Um estudo com 479 homens entre 18 e 24 anos descobriu que:

  • cerca de 38% deles nunca tiveram problemas semelhantes,
  • 14% admitem algum episódio esporádico de disfunção,
  • 16% queixaram-se de desconforto durante o desempenho sexual e perda de ereção,
  • 32% dos homens entrevistados confirmam que têm problemas mais importantes para a maioria das relações sexuais!

Os fatores podem ser muitos, certamente entre estes encontramos a ansiedade de desempenho , mas também o uso incorreto de preservativos , a forma como são usados ​​e o tipo escolhido afetam muito o desempenho debaixo das cobertas! Este é certamente um dos fatores que explicam o uso insuficiente do preservativo entre os jovens e justificaria também as frases clássicas como:“ não sinto nada”,“ me sinto forçado”,“ incomoda-me”, etc.

Problemas de ereção: Camisinha muito apertada

Você certamente não pode esperar escorregar um pé que caiba 40 em uma meia tamanho 35! Um pé que mede 40 precisa de uma meia de tamanho 40. E é por isso que inventaram o medidor de pênis e os preservativos feitos sob medida, agora no mercado existem diferentes tipos e marcas, todas de qualidade. Cada marca tem sua própria bitola, seus tamanhos e suas características. Mas se mesmo colocando o preservativo você ainda sentir que esta com baixo desempenho recomendamos a pica de anão 100% natural, podendo ser encontrado em produtos de sex shop online, acesse o site.

Problemas de ereção: preservativo sem látex

Outro motivo que não deve ser subestimado é a alergia ao látex que pode causar irritação, coceira ou queda na atividade sexual. Caros amigos de Comodo.it, existem hipoalergênicos!

É importante não confundir impotência com uma reação alérgica ao preservativo de látex, por isso é importante ter coragem e consultar o seu médico, principalmente para avaliar os diferentes contextos e se a perda de ereção ocorre mais frequentemente com ou sem preservativo. 

Problemas de ereção: fácil de colocar preservativos

Outro problema que ainda não conseguimos resolver é a forma como o preservativo é usado: para facilitar e incentivar o uso do preservativo, foi criado o MrComodo com aplicador, uma ajuda válida para evitar erros! 

Problemas de ereção: preservativo resistente para relações anais

Um último caso que pode comprometer o desempenho é o da ruptura do preservativo que ocorre durante a relação anal. Se você for fazer “pops” sob os lençóis, certifique-se de comprar preservativos duráveis. Claro, não será muito seguro fazer sexo anal com um preservativo ultrafino!

Os preservativos, além de protegerem contra todas as DSTs e gravidezes indesejadas, podem estimular a imaginação e dar-lhe sensações nunca antes experimentadas!

Optar por não usá-los ou preferir aborrecimentos e problemas não faz o menor sentido, basta procurar o preservativo certo com um pouco de paciência para tornar a experiência do sexo protegido única! Caso não queira de forma alguma fazer o uso do preservativo recomendamos que realize alguns exames médicos para não ter dúvidas de que não tenha nenhum adoeça sexualmente transmissível.

Outros métodos contraceptivos

É um anticoncepcional não hormonal para homens, desenvolvido com o objetivo de lançar soluções econômicas de outra forma negligenciadas pela indústria farmacêutica. Seu nome comercial é Valsalgel  e os estudos sobre sua eficácia ainda estão em andamento. Uma dose de gel é injetada no tubo por onde passa o espermatozoide, na extremidade que o conecta ao escroto.

O procedimento dura cerca de 15 minutos e, uma vez finalizada a injeção, o gel é fixado e funciona como um filtro permitindo a passagem do fluido seminal, mas não dos espermatozoides. Portanto, não impede a ejaculação ou o orgasmo.

As injeções anticoncepcionais têm eficácia comparável à da vasectomia; além disso, por ser um método não hormonal, o Vasalgel não apresenta efeitos colaterais ao contrário de outros tratamentos para mulheres, como dores de cabeça, oscilações de peso e diminuição da libido devido ao uso da pílula anticoncepcional.

Sexo e sono estão tão intimamente ligados em nossas mentes que é quase aceitável dizer “você dormiu com alguém”, mesmo quando você está se referindo a um jogo curto e não natural no banheiro do Burger King. Outras ligações entre sono e sexo: demonstrou-se que quantidade e qualidade suficientes são uma vantagem para a mente, corpo e espírito. Todos nós temos posições favoritas para ambos, ações que ocorrem com mais frequência no quarto, na cama.

Isso significa que, para 76% dos trabalhadores americanos que não trabalham em casa com uma pausa para o almoço, o sexo é geralmente a última coisa que fazem antes de dormir ou a primeira coisa que fazem ao acordar. Mas não vale esquecer da camisinha sex free em? A probabilidade de engravida na parte da manhã é maior que de noite.  Se você combinar isso com um parceiro vazio na mão, o sexo antes ou depois do sono faz muito sentido. No entanto, um desses intervalos de tempo é muito mais favorável para o sexo ideal e não é a opção que a maioria das pessoas costuma escolher.

“Cerca de 70% das pessoas fazem sexo entre 10h30 e 11h30 da noite”, diz Michael Breus, psicólogo e autor de The Power of When. Breus, ou “Doutor do Sono”, explica como para o sexo ideal, os hormônios testosterona e adrenalina, assim como o estrogênio e a progesterona (nas mulheres) devem estar em um nível alto, enquanto a melatonina, o hormônio que controla o sono, e os ritmos circadianos em um nível baixo.

“Uma das coisas que notamos é que as pessoas ficam mais calmas após o orgasmo”, diz Breus, sugerindo que é menos provável que você se aborreça no trânsito ou brigue com um colega de trabalho, ou chefe se fizer as coisas primeiro. Além disso, se você fizer sexo matinal, é mais provável que tenha um bom dia!

Essa ideia é apoiada por um estudo de 2010 da PNAS; que descobriram que o sexo reduz o estresse inibindo a ansiedade no cérebro, melhorando assim o humor. Isso está relacionado ao fato de que um orgasmo, auto-estimulado ou induzido pelo parceiro, libera oxitocina. Essa substância faz você se sentir bem, embora tenha muitos outros efeitos: promove o apego, reduz a necessidade física de drogas e álcool, aumenta a capacidade social e nutre sentimentos de generosidade. Um estudo descobriu que uma dose de oxitocina até amplifica as memórias dos homens de suas mães.

“Na verdade, é muito fácil superar qualquer nível de sonolência, pós-orgasmo, nos homens. Por outro lado, é muito difícil para as mulheres superarem o estado de alerta pós-orgasmo e adormecerem”, disse, o que reforça ainda mais seu argumento pelo sexo de madrugada.

Podemos tirar a conclusão de que o sexo matinal só traz benefícios para o corpo e para a mente, afinal a rotina e a correria do dia a dia nos matem exausto mentalmente e fisicamente não sobrando energia para manter relações ao final do dia. Então acesse o sex shop online e não deixe de comprar alguns brinquedos sexuais e para ter novas experiências. 

Se você está procurando uma maneira rápida e fácil de satisfazer suas fantasias mais escondidas, então tudo que você precisa é de uma sex shop online. A possibilidade de poder comprar itens e roupas sensuais pela internet é exatamente o que você precisa. Você poderá desfrutar das últimas notícias, novas ofertas e um envio pontual, rápido e preciso, mas acima de tudo discreto. Sem dúvida, comprar em sites dedicados oferece muitas vantagens para os compradores. Afinal, é a solução mais conveniente quando você deseja comprar materiais desse setor.

Por que comprar em uma sex shop online: conforto e economia

Todos têm desejos ocultos, profundos e particulares em relação à esfera sexual. Não é fácil encontrar o que procuramos e, muitas vezes, é difícil explicar nossas necessidades em palavras, principalmente com estranhos totalmente. Depende muito de personagem para personagem: nem todo mundo tem vontade de comunicar e tornar público sendo desejos muito íntimos. Pode ser desconfortável. Esta é apenas uma das razões pelas quais uma pessoa pode achar mais conveniente fazer compras online. Você tira um momento para você, fica tranquilo e pode folhear o catálogo com calma, sem pressão. Leia atentamente os detalhes e compare os diferentes produtos que gostamos, leve o tempo necessário para decidir. 

Outro motivo não menos importante é a comodidade de receber o pacote diretamente em casa. O maior medo é que outras pessoas descubram o conteúdo do pacote. Isso, no entanto, é um medo infundado, pois a embalagem será absolutamente discreta. Você terá 100% de certeza de que o caráter do que você comprou não aparecerá, pelo contrário. Não haverá absolutamente nenhum tipo de escrita. O remetente também ficará oculto. Dessa forma, como a fonte também é desconhecida, será impossível traçar as características do conteúdo. Comprar produtos de sex shop online diretamente de casa também oferece a conveniência clássica de não ser diferente se movimentar pela casa e fazer qualquer tipo de movimento para conseguir o que deseja. 

Como escolher a melhor loja de produtos sensuais

Pode parecer trivial, mas como escolher o revendedor ideal? Como ter certeza de que são produtos confiáveis ​​e de alta qualidade? Em primeiro lugar devemos percorrer as páginas do site em questão: que emoções nos transmite? Como as fotografias se relacionam com os produtos? Se nos parece que tudo está normal, podemos continuar nossa busca. Também seria bom verificar os comentários sobre as mercadorias. Desta forma teremos uma ideia imparcial dada pelos clientes que já adquiriram e experimentaram os produtos. Quem já teve experiência direta pode nos contar como se encontrou com o pagamento, envio e com o próprio produto. Desta forma teremos mais informações sobre o revendedor e nossa escolha será mais ponderada.

Importância dos brinquedos sexuais e da masturbação

Falamos cada vez mais sobre como é importante quebrar tabus para as mulheres e deixá-las abertas para uma sexualidade mais aberta e uma relação mais íntima com a compreensão do seu corpo. Nos últimos anos há um trabalho cada vez mais intenso de divulgação do conhecimento sobre a sexualidade que vem avançando a passos largos dia a dia. 

Brinquedos sexuais, vibradores, dildos, plugues anais e kits BDSM agora são termos com os quais nossos leitores se familiarizaram. Mais e mais mulheres se sentem confiantes o suficiente para falar abertamente sobre sua sexualidade, masturbação e seus jogos de prazer com grande liberdade. Ao fazer isso, no entanto, muitas vezes deixamos o outro sexo para trás, pois os homens estão se escondendo atrás de muitos tabus à medida que crescem. Os homens também precisam aprender que tanto os brinquedos sexuais quanto a masturbação podem ajudá-los a se conhecerem melhor para um sexo melhor. Entre outras coisas, os brinquedos sexuais têm muitos efeitos benéficos secundários nos homens.

O efeito benéfico dos brinquedos sexuais para a próstata

Antes de tudo é importante saber que um brinquedo sexual também permite que um homem descubra sua própria sexualidade com mais calma e paciência, mas acima de tudo atenção. Ajuda a entender que existem outras abordagens da sexualidade masculina além do falo. Além da exploração mais completa da intimidade, o uso de certos brinquedos sexuais durante a masturbação pode ajudar a trazer benefícios significativos ao corpo. Em primeiro lugar, pode ajudar na prevenção da ejaculação precoce, também pode permitir que uma ereção dure mais, pode permitir que você experimente um orgasmo mais intenso e amplificado e, como se tudo isso não bastasse, pode ajudar a manter uma ereção mesmo após a ejaculação. Um massageador de próstata pode ajudar a expelir acúmulos de bactérias da próstata que podem levar ao câncer e infecções à medida que envelhecemos. Apesar disso, hoje muitos homens aceitam usar apenas brinquedos sexuais mais tradicionais e estereotipados, como bonecas infláveis, vaginas artificiais, masturbadores realistas, enquanto o tabu do ânus ainda é forte.

Ser homem na época dos brinquedos sexuais

Saber ser homem na hora dos brinquedos sexuais também significa saber poder viver a própria sexualidade e intimidade com confiança. Estar convencido de sua posição e não ter medo da experimentação é um componente que deve fazer parte do comportamento de todo homem que se preze. Estar confiante em si mesmo e em sua sexualidade é um traço extremamente sensual para atrair um parceiro em potencial. Escolha o brinquedo sexual certo para você sem se preocupar com as categorias em que sua mente o coloca. Não tenha medo de experimentar com seu corpo e masturbação, você ficará surpreso com as sensações que podem ser experimentadas. Se por um lado podemos encontrar mulheres que vêm de mais de meio século de feminismo, que apoia e continua sua “jornada sexual”,

Sobre fantasias

As fantasias desempenham um papel importante em nossas vidas, fazendo parte do imaginário de cada um de nós. Sempre os imaginamos em todos os lugares, sendo considerados uma forma dê as pessoas explorarem sua sexualidade. Eles podem assumir muitas formas e nos dar a liberdade de experimentar muitas das coisas que não teríamos coragem de fazer na vida real.

As fantasias nem sempre assumem uma forma real, só podem ficar na nossa imaginação, mas desfrutá-las é um direito de cada um de nós. Depende de nós se queremos nos limitar apenas ao estado de sonho ou se queremos colocar em prática as fantasias eróticas que trazem uma energia extra à nossa vida sexual. As fantasias diferem de um sexo para outro, com estudos mostrando que os homens pensam dez vezes mais do que as mulheres sobre suas fantasias sexuais. Isso pode ser devido ao fato de que os homens têm níveis mais altos de hormônios sexuais encontrados em seu corpo.

Em que as fantasias eróticas nos ajudam?

As fantasias eróticas estão em algum lugar do nosso subconsciente e mesmo que não queiramos aceitá-las, elas existem. Liberar as fantasias nos ajuda muito no sexo, elas têm o papel de aumentar o desejo sexual, manter a excitação e podem até desencadear o orgasmo.

No caso de casais idosos, o desejo sexual não é tão forte como no início, e neste caso as fantasias eróticas e até mesmo produtos de sex shop desempenham um papel importante na melhoria da vida sexual.

Que fantasias sexuais você experimentou?

Quando se trata de imaginação durante a relação sexual, tanto as mulheres quanto os homens querem implementar várias fantasias. Mas nem todo mundo tem coragem de compartilhar as fantasias mais íntimas com seus parceiros.  

Idealmente, como casal, você deve discutir seus pensamentos mais ocultos sobre sexo, mas antes de decidir se o que você diz ao seu parceiro pode ou não afetar sua vida de casado.

Tente compartilhar as fantasias que poderiam ser aceitas pelo seu parceiro e, porque não, colocá-las em prática. Se um de vocês for um pouco mais tímido, tente compartilhar suas fantasias de forma indireta, e você pode ter surpresas agradáveis ​​ou até se surpreender com o que experimentará no próximo jogo sexual.

Algumas das fantasias eróticas mais escondidas e ainda mais praticadas e desejadas que compartilhamos com você agora:

  1. Menage a trois: uma das fantasias mais comuns entre os homens é o sexo com 2 mulheres ao mesmo tempo. Embora não seja muito fácil para os homens agradar apenas uma mulher, o fato de terem 2 mulheres na cama os estimula ao máximo. Este é o momento certo para confirmar sua masculinidade e cumprir seu orgulho viril.
  2. Sexo com uma mulher má: os homens geralmente são os que dominam na cama, e as mulheres gostam disso, mas os homens ficam empolgados com a ideia de que podem ser dominados pela “mulher má” em algum momento. A partir daqui começa a atração por mulheres difíceis de abordar, ligeiramente agressivas, tornando-se um verdadeiro desafio para os homens. Ao mesmo tempo, os homens são atraídos pela mulher que joga de acordo com suas próprias regras.
  3. Sexo na frente do espelho: O reflexo no espelho causa um prazer especial aos casais e assim eles são fortemente estimulados visualmente. Fazer amor na frente do espelho incita a imaginação de qualquer pessoa, e os homens têm a oportunidade de admirar o corpo de uma mulher em várias posições sexuais.
  4. Sexo na mesa da cozinha: qualquer canto da casa pode ser um verdadeiro lugar para lunáticos. De acordo com algumas pesquisas, mais de 50% dos homens disseram preferir um jogo sexual memorável na mesa da cozinha. Desta forma, existe a possibilidade de praticar muitas posições sexuais, e o homem tem controle absoluto.
  5. Jogos eróticos: os jogos eróticos focam na mulher que desempenha um papel. Na maioria das vezes, ela é sua escrava sexual ou a amante da festa. Os acessórios desempenham um papel importante no desenvolvimento de tal momento. Assim, brinquedos sexuais, ternos de látex, algemas, calcinha tailandesa ou chicotes são alguns dos objetos preferidos dos casais.

Mitos e verdades sobre a sensibilidade nos dentes 

Um problema que afeta muitas pessoas é a sensibilidade nos dentes. Embora seja uma queixa comum entre os pacientes, ela pode desenvolver-se ao longo de alguns anos, mas se não for tratada, acaba causando algumas complicações à sua saúde oral.

Essa sensibilidade pode surgir devido a uma variedade de fatores e os sintomas podem variar, podendo se estender para outras áreas da boca, como gengiva e queixo.

Conhecida como doença periodontal, as estruturas que protegem os dentes são afetadas, resultando em sensibilidade. Neste artigo, vamos falar sobre as causas, tratamento e prevenção desse problema. Continue lendo!

O que é sensibilidade nos dentes?

A hipersensibilidade nos dentes é uma condição que causa dor intensa, mas leve, quando estimulada por algo muito quente ou muito frio. Isso ocorre principalmente quando há pequenas alterações no esmalte dentário, independentemente da causa.

Dependendo do diagnóstico por trás da reação de hipersensibilidade, alguns tratamentos específicos podem ser solicitados. Alguns deles podem ajudar na estética, como o aparelho invisivel.

Essa é uma condição que se desenvolve ao longo dos anos porque acontece justamente pelo desgaste do esmalte dos dentes, e é comum em pessoas com mais de 20 anos, pois quanto mais jovem você for, melhor será a condição dessa camada nas dentições.

Quando já existe um problema com o esmalte do dente, há tratamentos e opções simples a serem exploradas, como as facetas de porcelana. Elas servem como uma barreira e o contato com as cerdas da escova ou até mesmo alimentos é nulo. 

Também é importante entender que a sensibilidade dentária, embora seja um problema muito comum, requer atenção.

É relevante saber quais são os principais sintomas da sensibilidade dentária e consultar seu dentista, caso apresente algum desses sintomas, pois podem acabar prejudicando tratamentos futuros. 

Por exemplo, para realizar alguns procedimentos odontológicos, como a colocação de prótese dentaria, é preciso que sua arcada dentária esteja saudável e sem sensibilidade. 

Os principais sintomas da sensibilidade nos dentes incluem:

  • Dor ao ingerir alimentos ou bebidas em diferentes temperaturas;
  • Dor ao escovar;
  • Dor ao ingerir alimentos ácidos;
  • Pontadas ao respirar ar frio.

Portanto, se você apresentar algum desses sintomas, não adie sua consulta com seu dentista, pois somente ele poderá orientá-lo da maneira correta e dar as melhores dicas de como evitar que isso aconteça.

É importante lembrar que, a sensibilidade nos dentes pode também prejudicar tratamentos ortodônticos. Isso porque, para que os dentes consigam se alinhar da maneira correta, eles precisam estar fortes e saudáveis.

Caso contrário, o tratamento pode vir a demorar mais tempo que o previsto.

Principais causas da hipersensibilidade

Agora que você entende quais são os principais sintomas desse problema, deve-se compreender algumas das principais causas da sensibilidade nos dentes e as melhores formas de evitar que o problema persista.

Eles são: escovação incorreta, ingestão frequente de alimentos ácidos e acúmulo de estresse. 

Deve-se atentar à sua rotina de higienização bucal. Por exemplo: se você faz um tratamento com ortodontia invisivel e seu dentista diz que a escovação é um dos principais pilares para que tudo ocorra conforme o planejado.

A falta ou a má escovação pode resultar em periodontite, formação de placas bacterianas e, até mesmo, a sensibilidade. 

Os principais mitos e verdades sobre a sensibilidade dentária

Chegou o momento de descobrir quais são os mitos e verdades sobre este tema! Reunimos uma lista das principais dúvidas sobre a sensibilidade dentária:

  1. A sensibilidade dentária é uma doença?

Mito. Os profissionais ressaltam que a sensibilidade nos dentes é causada por problemas comuns, como escovação insuficiente, cárie dentária e outros problemas mais graves, como gengivite. Então é um sintoma, não uma doença.

  1. Tratamentos de clareamento tornam os dentes mais sensíveis

Verdade. Sabemos que muitas pessoas acabam desencorajadas constantemente pelo valor clareamento dental para ter o sorriso perfeito.

Mas é importante lembrar que as substâncias usadas em clareamentos caseiros, se usadas com muita frequência, podem penetrar no esmalte e atingir a dentina – o que pode deixar os dentes temporariamente sensíveis.

Por isso, o valor do clareamento dental em consultório acaba se justificando, por impedir que isso aconteça, afinal, todo o procedimento estará sendo realizado por um profissional treinado.

  1. A escovação dos dentes não influencia na sensibilidade

Mito. Como já dito anteriormente, a escovação inadequada, a força excessiva ou o uso de uma escova com cerdas muito duras podem aumentar o desgaste da camada de esmalte, o que gera a sensibilidade dos dentes.

  1. Existem cremes dentais capazes de proteger os dentes

Verdade. Atualmente, existem cremes dentais recomendados por dentistas com a capacidade de criar uma barreira protetora ao redor da dentina e, assim, aliviar os sintomas de sensibilidade.

Como se prevenir da sensibilidade dentária?

Para evitar esses problemas, as principais ações a serem tomadas incluem saber como controlar a alimentação. Além de tentar manter uma rotina saudável diariamente sem acumular muito estresse, praticando atividade física e bebendo bastante água.

Não deixe de consultar seu dentista para observar o que está acontecendo com sua boca e evitar complicações futuras.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Tudo que você precisa saber sobre o tratamento de HPV

Papilomavírus humano (HPV) pode infectar a pele ou a mucosa. Não há um tratamento de HPV específico para eliminar as verrugas ou as lesões. Podem aparecer em alguns lugares do corpo (oral, genital ou anal). O médico irá analisar e consequentemente recomendar o melhor método: remédios em forma de pomadas ou cremes, crioterapia, tratamento a laser do HPV ou cirurgia.

Conheça o HPV

Infecção sexualmente transmissível, diversas vezes não causa sintomas, porém pode provocar verrugas em algumas regiões do corpo, como: vagina, ânus, vulva, pênis, orofaringe e na boca. Um modo de se proteger diminuindo o risco de contágio do vírus é utilizando o preservativo. Caso haja a contaminação é necessária a visita ao médico para que o tratamento de HPV seja orientado e acompanhado para evitar o câncer. Veja mais a seguir:

  • O tratamento de HPV necessita ser individualizado, levando em conta as características das verrugas, recursos e efeitos impróprios;
  • Podem ser realizadas em casa ou ambulatoriais;
  • Alguns medicamentos devem ser evitados durante a gestação, como Podofilina e Imiquimode;
  • O tratamento das verrugas anogenitais (ânus e órgãos genitais) não exclui o vírus, portanto elas podem reaparecer;
  • É preciso realizar o exame clínico anogenital completo, pois além das lesões visíveis, pode haver dentro da vagina ou ânus.

Formas do HPV

Para o tratamento de HPV, fatores como a idade, tipo, tamanho, quantidade e localização são considerados importantes. E a finalidade do procedimento é destruir ou diminuir as lesões causadas pela infecção. Pode aparecer em mulheres e homens e é descrita sob três formas:

Latente – quando permanece, sem apresentar sinais a olho nu, podendo se multiplicar;

Subclínica – manifestação da presença do vírus, indicador do câncer de colo, e não apresenta sintomas;

Clínica – é visível, se apresenta como condiloma acuminado (verruga), habitualmente conhecida como “crista de galo”, “figueira” ou “cavalo de crista”. A aparência é semelhante a uma couve-flor e possui tamanhos variados.

Cuidados ao tratar o HPV

Habitualmente, o diagnóstico do HPV é feito de acordo com o tipo da lesão. Na forma latente, é feito por meio de testes biomoleculares que detectam a presença do vírus; na forma clínica, é através do exame clínico urológico. Já a subclínica pode ser detectada por meio do exame preventivo Papanicolau, biópsias e histopatologia, com o intuito de identificar as lesões benignas das malignas.

Importante levar em consideração alguns cuidados simples de saúde para as pessoas com vírus do HPV, como evitar fumar, manter uma alimentação adequada e equilibrada e consultar o médico regularmente. Os principais cânceres estão relacionados à mulher no colo de útero. E no homem pode causar o deslocamento do espermatozoide, prejudicando a fecundação.

Sendo assim, a recomendação sobre higiene deve ser seguida e inclui: não compartilhamento de toalhas, vasos sanitários, usar camisinha em todas as relações (vendo se o preservativo cobriu as verrugas), entre outras.  E ainda assim, contar com um profissional ao qual transmita credibilidade e confiança para realizar o tratamento de HPV. Então, para receber as orientações adequadas, agende uma consulta.

Como a ozonioterapia influencia no seu bem-estar

A ozonioterapia, apesar de ser conhecida desde o final do século XIX, tem se tornado cada vez mais comum e seu leque de benefícios faz com que cada vez mais pessoas se tornem adeptas do procedimento.

Não à toa que muito se fala sobre o fato de a ozonioterapia e o bem-estar serem conceitos que andam lado a lado, seja pela quantidade de possibilidades do tratamento ou pelo fato de ser acessível, prática, segura e bastante eficaz.

O que é a ozonioterapia?

Desde o fim do século XIX têm-se estudado sobre os benefícios da aplicação de ozônio no tratamento de sintomas e doenças. Os estudos se intensificaram muito a partir da Primeira Guerra Mundial e ao longo do século XX. A técnica chega ao Brasil por volta dos anos 1940.

Basicamente, a ozonioterapia consiste na aplicação de gás ozônio (O3) no corpo, mais comumente por via tópica, intramuscular, nas articulações, reto e através de substâncias ozonizadas, como a água. O gás é obtido a partir do oxigênio em geradores de ozônio.

A aplicação de ozônio traz alguns benefícios, tais como:

  • Ação anti-inflamatória e antisséptica;
  • Ação antioxidante;
  • Melhora o metabolismo, a circulação sanguínea e o funcionamento dos tecidos;
  • Aumenta a imunidade;
  • Rejuvenescimento de pele e outros tratamentos estéticos.

Ozonioterapia e bem-estar

O bem-estar físico e mental é uma busca comum de quase todas as pessoas. A saúde física muitas vezes não é plena quando o bem-estar mental também não o é.

A quantidade de benefícios da ozonioterapia faz com que ela seja uma grande aliada do bem-estar por causa de suas propriedades, principalmente as anti-inflamatórias e antissépticas, além do aumento da resposta imunológica.

A possibilidade de aplicação da ozonioterapia em tratamentos estéticos também é uma grande aliada do bem-estar. Tratar rugas, celulites, gordura localizada ou mesmo recuperar a pele após utilizar laser para a remoção de tatuagem ou cicatrizes de acne e cirurgias. Faz parte de uma vida com qualidade se sentir bem, com a autoestima valorizada.

Isso sem falar no fato de que a ozonioterapia é uma grande aliada no tratamento de diversas doenças, porque ao contrário de outros tratamentos, ela é focada não apenas em tratar o problema em si, mas todos os aspectos que o permeiam.

Tudo isso é possível porque o ozônio é natural e geralmente é aceito pelo corpo. Não causa alergias e muito raramente são relatados efeitos adversos, mais raros ainda os que ocorrem com gravidade.

Apesar de ser um tratamento alternativo que não substitui os convencionais, auxilia na melhora da qualidade de vida daqueles que enfrentam adversidades.

Buscando tratamento

A ozonioterapia tem sido cada vez mais procurada e difundida justamente por causa de seus variados benefícios e facilidades em relação ao bem-estar e qualidade de vida.

Por isso, é importante encontrar profissionais qualificados e que transmitam segurança ao paciente, analisando a situação de maneira competente para definir o tipo de aplicação ideal para o problema a ser resolvido.

Vale lembrar que a ozonioterapia não pode substituir completamente tratamentos convencionais, principalmente quando sua finalidade é combater doenças. Mas pode ser um auxílio gigantesco para amenizar sintomas e ampliar a qualidade de vida do paciente, abrandando o sofrimento.

Queda capilar pós-covid é comum?

A covid-19 é uma doença nova, cuja pandemia ainda está em curso, e muitos de seus efeitos ainda estão sendo estudados. Muitas pessoas, após se recuperar da doença —mesmo em casos mais leves —, ainda sofrem algumas consequências por meses.

Essas sequelas, que podem surgir logo depois a recuperação e até mesmo após meses, podem ser desde perda de massa e força muscular, dificuldades de respiração, alterações na percepção de olfato, até mesmo queda capilar, que tem sido muito relatada.

Por que ocorre queda capilar pós-covid?

A queda capilar pós-covid tem surgido em alguns relatos de pacientes, principalmente mulheres. Não apenas os cabelos podem ser afetados, como também os outros pelos corporais. Estima-se que um terço até metade das pessoas que tiverem a doença possam experimentar algum grau de queda capilar.

A situação pode estar relacionada às mudanças de metabolismo causadas pela doença. O corpo, ao combater o vírus, desloca nutrientes e energia para as células e anticorpos, com o intuito de eliminar a doença.

Por isso, partes do corpo como os cabelos podem ter diminuição no recebimento de nutrientes, causando maior fraqueza nos fios que, a partir deste momento, de encontram numa espécie de estado de repouso. A queda capilar pós-covid não costuma causar outros sintomas.

Cuidados com os cabelos pós-covid

Não existe um meio certo de evitar a queda capilar pós-covid. Além de ser uma doença que ainda há muito a se descobrir, todas as pessoas que portaram o vírus, até mesmo as assintomáticas, estão sujeitas a ter sequelas como a queda capilar nos meses seguintes.

Quando a queda capilar pós-covid surge, é necessário que alguns cuidados sejam tomados, tais como:

  • Lavar os cabelos com muito cuidado;
  • Evitar escovar os cabelos com força;
  • Evitar o uso de produtos químicos que podem enfraquecer ainda mais os fios;
  • Evitar alimentos ricos em açúcares e gorduras saturadas.

É importante também que o indivíduo que apresenta perda capilar procure um profissional especializado em cabelos para, por meio de uma análise dos fios detalhada em exames como a tricoscopia, determine o melhor tratamento e diferencie o diagnóstico de outras doenças capilares como a alopecia, ou calvície.

Vale lembrar também que portadores de outras doenças que atingem os cabelos, como a calvície, podem ter o problema acentuado como sequela da infecção pós-Covid.

A queda capilar pós-covid é reversível?

Sim. A queda capilar pós-covid geralmente regride em até 6 meses após seu aparecimento. É uma condição temporária também chamada de eflúvio telógeno e não é incomum que ocorra após outras doenças infecciosas ou picos de saúde mental alterada, como estresse e ansiedade.

A realização de tratamento adequado para a queda capilar pós-covid pode adiantar o fim do problema e fazer com que a recuperação dos fios ocorra de maneira forte e saudável.

Tratamentos para queda capilar pós-covid

Uma vez determinada a causa da queda capilar como consequência da contaminação por Covid-19, tratamentos podem ser aplicados para auxiliar na recuperação dos fios.

Com base nas análises profissionais, o tratamento será indicado de acordo com as necessidades individuais do paciente. Medicamentos por via oral, laser capilar e utilização de produtos adequados podem ser receitados ao paciente de acordo com a necessidade capilar do mesmo.

O que é descolamento da retina?

O descolamento de retina é um problema nos olhos que pode ocorrer com qualquer pessoa. Ele ocorre quando a retina se afasta do seu local de origem, localizada na parte de trás do olho.

Os sintomas desta emergência médica aparecem rapidamente e é de extrema importância que a pessoa vá imediatamente ao hospital, já que se isso não for tratado logo no início, as chances de perda permanente da visão aumentam drasticamente.

Mesmo que toda a população corra o risco de ter um descolamento, as chances podem ser maiores para algumas pessoas, como por exemplo:

  • Se algum membro da família já teve; 
  • Retinopatia diabética;
  • Se a pessoa sofreu uma lesão ocular grave;
  • Miopia extrema;
  • Após uma cirurgia ocular.

As doenças oculares e o envelhecimento podem ser uma porta aberta nesses casos, então é necessário sempre ficar atento para evitar ter uma retina descolada

Quais são os sintomas?

Como qualquer pessoa pode ter a retina descolada, é importante sempre verificar se a saúde dos olhos está em dia.

Outro ponto importante é lembrar que quanto mais cedo for checado se o paciente realmente está com a retina descolada, maior é a possibilidade de sucesso durante a cirurgia. Se demorar muito tempo para descobrir, o caso pode se agravar e desencadear uma cegueira.

Para ficar atento e verificar logo cedo, é necessário conhecer os sintomas que este problema pode causar, já que quando ele acontece, é indolor.

  • Aparecimento de pequenas manchas ou linhas onduladas na visão;
  • Sensação de sombra no campo de visão;
  • Fotopsia;
  • Sensação de olhos pesados.

Como fazer o diagnóstico e o tratamento?

Para descobrir se o paciente realmente está com a retina descolada, é necessário fazer um exame oftalmológico com dilatação simples e indolor.

Caso o exame de retina descolada dê positivo, será necessário fazer um tratamento a laser, mas todo o processo vai depender de quanto ela está descolada e qual o tipo de descolamento de retina o paciente apresenta. Em alguns casos é necessário realizar uma cirurgia, como uma vitrectomia ou um tratamento de congelamento.

Em casos muito graves, pode ser necessário usar até mais de um desses tratamentos, mas esse tipo de cirurgia geralmente é bem-sucedido, levando em consideração que cerca de 9 em cada 10 pessoas se recuperam bem.

Tipos de descolamento de retina

Em um descolamento de retina pode ocorrer mais de um tipo, sendo eles os seguintes: regmatogênico, seroso ou exsudativo e tracional.

Em cada um desses tipos existem características únicas, então para entender a diferença entre eles, veja a lista abaixo.

  • Regmatogênico: ocorre quando o vítreo passa para o espaço sub-retiniano, o que causa uma atrofia da retina, formando então um buraco ou rasgo;
  • Seroso: quando acontece uma inflamação, lesão ou até mesmo anormalidades vasculares, o acúmulo de fluido sob a retina pode levar ao descolamento;
  • Tracional: acontece quando o tecido fibroso ou fibrovascular repuxa a retina sensorial, causado por alguma neovascularização.

Para evitar que este grave problema fique ainda pior, é preciso ir ao médico para conseguir um tratamento urgente dentro de 24 a 48 horas.

Quais cuidados devo tomar com joelho estalando?

Prestar atenção em nosso corpo é uma forma de autocuidado. Observar nossas reações e os avisos que nosso corpo nos dá, ajuda-nos a conhecermos e identificarmos quando algo não está bem conosco. Por exemplo, ouvir se estamos com o joelho estalando nos leva a pensar nos cuidados que devemos tomar e reforça a necessidade de procurar aconselhamento junto a um ortopedista.

Anatomia do joelho

Nossos joelhos são fundamentais para que possamos nos locomover com firmeza e equilíbrio. Além disso, os joelhos sustentam nosso corpo em pé, sendo isso fundamental para atividades básicas como caminhar, subir e descer escadas, e  também para mudarmos de direção.  Além disso, ao praticarmos exercícios físicos, os joelhos precisam estar saudáveis para que consigamos nos exercitar da forma adequada.

Para nos ajudar em todas essas atividades, nossos joelhos são compostos pelos seguintes órgãos:

  • ligamentos;
  • músculos
  • cartilagem;
  • patela;
  • fêmur;
  • tíbia.

Uma curiosidade interessante é que nosso joelho é a parte mais complexa do nosso corpo. Por isso o joelho estalando tem que receber atenção para saber a causa e soluções para este comportamento.

Identificando o joelho estalando

Na linguagem médico-científica, joelho estalando recebe o nome de crepitação articular. Pelo nome já identificamos que o joelho estalando diz respeito a algo relacionado às nossas articulações. Esse atrito ocorre entre os ossos e sua causa mais comum é a diminuição da produção de líquido sinovial.

Outras causas do joelho estalando são:

  • Artrose;
  • Osteoartrite;
  • Fibrose;
  • Irregularidade da cartilagem;
  • Desgaste do joelho
  • Excesso de peso.

O que fazer ao sentir o joelho estalando?

Quando ocorre esporadicamente, o joelho estalando não é visto como algo preocupante ou sinal de alguma doença mais grave, ou complexa. Contudo, sempre que temos o joelho estalando significa que há alguma irregularidade, seja simples que não requer um tratamento específico, seja mais grave, necessitando até mesmo de intervenção cirúrgica.

Um sinal de que pode ser algo mais sério é quando, além do joelho estalando, há sintomas como dores e inchaço. Se o estalo no joelho surge após uma lesão, entorse, contusão ou atividade de impacto, também é preciso ficar atento. Se o joelho estalando também vier com a sensação de travamento da locomoção ou mesmo impedir a realização de atividades (andar, agachar, correr), pode ser sinal de algo mais grave.

A primeira coisa a se fazer nessas situações é consultar um médico ortopedista. Esse especialista irá solicitar exames específicos, como uma artroscopia do joelho para ter um diagnóstico mais preciso da causa e do tratamento para o joelho estalando.

Tratamento

O tratamento para o joelho estalando irá depender do que está causando esse problema. Quando a causa é excesso de peso, será necessário uma dieta nutricional. Já doenças como artrose ou quando ocorre uma lesão, há tratamentos medicamentosos com anti-inflamatórios para aliviar a dor. Em casos mais sérios, quando não se consegue realizar atividades rotineiras, pode ser necessária uma cirurgia para a colocação de uma prótese.

Há tratamentos fisioterapêuticos também, a depender do caso. Além de fortalecer a musculatura do joelho, a fisioterapia irá auxiliar na movimentação dos joelhos. Durante o tratamento com a fisioterapia, o paciente terá algumas restrições como evitar carregar peso e fazer movimentos de impacto, como subir ou descer escadas. Mas após o tratamento, o paciente poderá voltar às suas atividades rotineiras sem maiores preocupações.

Portanto, fique atento caso ouça seu joelho estalando. Busque por um profissional ortopédico e lembre-se, quanto antes começar um tratamento, mais rápido e eficaz serão os resultados.