Os remédios para emagrecer tomaram a cena da perda de peso.

Será mesmo que eles trazem tudo o que prometem? Aliás, será que realmente são saudáveis?

Até que ponto um medicamento como esses pode afetar a nossa saúde como um todo?

Conheça agluns deles?

Topiramato (Qsymia)

Qsymia é o mais novo medicamento aprovado para perda de peso. É uma combinação de fentermina e topiramato de liberação estendida.

Assim como os outros medicamentos, ele é aprovado apenas para pacientes obesos (IMC> 30) ou com sobrepeso (BMQ> 27) com um problema de saúde relacionado ao peso.

De acordo com os dados da FDA, uma proporção maior estatisticamente significativa de pacientes que tomaram o Qsymia atingiu 5% e 10% de perda de peso. Todos os pacientes do estudo também foram encorajados a comer uma dieta bem balanceada com poucas calorias.

É importante observar que Qsymia pode causar defeitos congênitos e é importante que as mulheres saibam que não estão grávidas antes de iniciar a medicação.

Outros possíveis efeitos colaterais graves incluem aumento da freqüência cardíaca, problemas oculares (glaucoma) e pensamentos suicidas. Em doentes com diabetes, a baixa de açúcar no sangue também foi uma preocupação durante o tratamento com Qsymia.

Naltrexona (Contrave)

Esta é uma combinação de naltrexona (um antagonista opioide) e bupropiona HCL (um medicamento antidepressivo que é um inibidor da recaptação de dopamina e norepinefrina).

Os principais efeitos colaterais observados com este medicamento são náuseas, constipação e dores de cabeça. O medicamento é contra-indicado em pacientes com hipertensão não controlada ou com histórico de convulsões .

O medicamento é aprovado como um complemento para mudanças na dieta e aumento da atividade física em adultos com IMC inicial de 30 ou mais ou 27 ou mais com pelo menos uma comorbidade.

Liraglutida (Saxenda)

Saxenda foi aprovado no final de 2014 como um medicamento para emagrecer em combinação com atividade física e modificações na dieta.

É uma injeção de uma vez ao dia (não uma pílula) que imita um hormônio relacionado à digestão e controle do apetite (GLP-1) que é usado no controle do diabetes tipo 2. Ativa áreas do cérebro envolvidas na regulação do apetite.

Saxenda tem sido associada a tumores da tireóide em ratos e camundongos, bem como pancreatite em humanos.

O medicamento é aprovado como um complemento para mudanças na dieta e aumento da atividade física em adultos com IMC inicial de 30 ou mais ou 27 ou mais com pelo menos uma comorbidade.

Existe uma preparação fitoterápica fen / phen?

Desde a retirada do fen / phen do mercado, o “fen / phen à base de plantas” foi proposto como uma alternativa no tratamento da obesidade.

Mas a Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos emitiu um alerta de que o “fen / phen à base de plantas” não se mostrou um tratamento seguro e eficaz para a obesidade e pode conter ingredientes que foram associados a lesões.

Os principais ingredientes da maioria dos produtos fitoterápicos fen / fen são a efedrina e a erva de São João. A efedrina atua como as anfetaminas na estimulação do sistema nervoso central e do coração.

A efedrina promove a perda de peso em parte pelo aumento da temperatura corporal e, quando isso acontece, o corpo queima mais calorias.

O uso de efedrina tem sido associado a hipertensão, irregularidades do ritmo cardíaco, derrames, insônia, convulsões, tremores e nervosismo. Houve relatos de mortes em jovens tomando efedrina.

Esses medicamentos ajudam a como emagrecer rápido, mas precisam de cuidados na hora de serem escolhidos.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Dicas para mantê-lo saudável após os 50 anos ou mais.

A perda de cabelo pode ser muito angustiante e afeta homens e mulheres de todas as idades. Embora esse problema ocorra mais comumente em homens, as mulheres também podem sofrer perda de cabelo parcial ou total.

Nas mulheres, a queda de cabelo de padrão feminino geralmente ocorre após os 50 ou 60 anos. De acordo com um estudo publicado pelo National Institutes of Health, “a queda de cabelo de padrão feminino é a causa mais comum de queda de cabelo em mulheres e se torna mais prevalente com o avançar da idade. Mulheres que têm isso problema pode causar sofrimento psíquico e sofrer declínio no desempenho social ”.

Veja também: a procura de fortalecer seus cabelos? Confira pill food, conhecida como “Alimento dos Cabelos”

De acordo com uma publicação Harvard Women’s Health Watch, “A perda de cabelo geralmente tem um impacto maior nas mulheres do que nos homens, porque é menos aceitável socialmente.” A organização observa que até dois terços das mulheres na pós – menopausa sofrem de queda de cabelo ou áreas de calvície.

A queda de cabelo nos homens, explica o artigo de Harvard, “geralmente começa nas têmporas”, e a linha do cabelo recuando tem o formato da letra M. Nas mulheres, queda parcial de cabelo O cabelo aparece gradualmente, geralmente na linha ou parte divisória, e a perda se espalha do topo da cabeça.

Existem várias causas para a queda de cabelo nas mulheres, incluindo certas doenças, certos medicamentos e estresse físico ou emocional. Aqui apresentamos cinco fatores de perda de cabelo que ocorre em mulheres com mais de 50 anos.

  • Envelhecimento
  • Mudanças nos hormônios, menopausa
  • História familiar de calvície feminina
  • Estresse (físico ou emocional)
  • Dieta (má nutrição)

Qualquer tipo de perda de cabelo incomum não deve ser ignorado. “Como há muitas razões que podem causar queda de cabelo em mulheres e cada uma requer um tratamento diferente, é aconselhável consultar um dermatologista”, disse Wilma F. Bergfeld, dermatologista sênior da Cleveland Clinic e ex-presidente da Cleveland Clinic. American Academy of Dermatology, em entrevista ao HuffPost .

O que fazer com a queda de cabelo

No momento, não há tratamento conhecido que impeça a calvície feminina; As alternativas para lidar com a queda de cabelo são: medicamentos, tratamentos tópicos e transplantes. No entanto, você pode tomar uma série de medidas para evitar mais danos ou perda de cabelo. Experimente essas dicas do HuffPost .

  • Evite penteados que puxem o cabelo, como tranças, rabos de cavalo ou coques, pois eles podem colocar muita pressão no cabelo e danificar os folículos.
  • Tenha cuidado com itens que usam calor, como ferros de engomar e secadores de cabelo. Se você usá-los, mantenha-os na temperatura mais baixa e aplique um spray protetor de calor em seus cachos.
  • Evite exagerar em processos químicos, como passar, descolorir ou clarear a cor do cabelo pode danificar os fios do cabelo.
  • Consumir mais alimentos ricos em vitaminas, como ferro, zinco e vitamina B12, seja por meio de dieta ou com suplementos nutricionais, para ajudar a revitalizar os cabelos desbastados.
  • Experimente condicionar o couro cabeludo com óleos essenciais. Por exemplo, massagear algumas gotas de alecrim, cedro, lavanda ou amaro na cabeça pode revigorar o couro cabeludo e aumentar o crescimento do cabelo.

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre os exercicios que são utilizados em praticamente todas as culturas do planeta e desde a  antiguidade para promover o aumento peniano. Muitos desses conhecimentos foram transmetidos de  de pai para filho, de geração em geração.

Assim como os musculos de nosso corpo devem ser exercitadas, voluntária ou involuntariamente, para se desenvolver, com os órgãos genitais, não é diferente.

O princípio físico que suporta a quase totalidade dos exercícios é o da tração. Os exercícios, quando praticados de forma suave e gradual, estiram os órgãos de forma regular garantindo o desenvolvimento.

Mecanismos de ereção

Quando você se excita, impulsos nervosos originados no cérebro, na presença de hormônios ( testosterona, por exemplo  vão até o pênis estimulando a dilatação das artérias e fechamento das veias).

A dilatação das artérias é como o abrir de uma torneira, fazendo com que mais sangue e com maior pressão entrem nos corpos cavernosos e corpo esponjoso, que se inflam como um balão, aumentando seu volume e portanto distendendo o pênis. Como à medida que as artérias se dilatam as veias se fecham há retenção de sangue no pênis. O enchimento do mesmo é a ereção.

Como funciona o aumento?

Como vimos acima, o pênis é formado por dois cilindros superiores ( os corpos cavernosos ) e um inferior ( o corpo esponjoso ) que envolve a uretra e também incorpora a glande ou cabeça.

Na ereção o sangue enche estas três câmaras( interior dos cilindros). O tamanho do pênis está portanto limitado em comprimento e grossura pelo máximo que o tecido que forma os três cilindros pode se distender quando os mesmos se enchem de sangue. Este tecido é chamado de tecido erétil.

Os exercícios propostos fazem com que as células desse tecido, ao se renovarem, tornem-se cada vez maiores, aumentando o próprio tecido. Isto permite uma maior retenção de sangue com um conseqüente aumento do volume do pênis. Isso também ocorre com o uso do Xtragel, um produto que aumenta o volume de sangue no pênis.

Os exercícios também auxiliam o sistema vascular, ou seja, a circulação do sangue fica mais fácil e abundante.

No decorrer do programa de exercícios o resultado será um pênis maior, mais saudável e de forma mais perfeita.

Além disso, o programa de exercícios ajuda a tonificar as terminações nervosas do pênis aumentando a sensibilidade, o que resulta em ereções duras como madeira de lei.

Podemos ainda afirmar que os resultados auferidos são  resultados permanentes  , uma vez que, ao contrário dos músculos do corpo, as células do pênis não têm a capacidade de se encolher uma vez aumentadas.

Tamanho e medidas

Afinal, o que é um pênis de tamanho normal? Pênis normal em relação ao tamanho é aquele que satisfaz ao homem e a sua parceira ou parceiro.

Existem cinco classificações em relação ao comprimento do pênis

 Classificação ComprimentoMicropênis
Até 9 cm Pênis pequeno
Entre 10 e 12 cm
Pênis médio
Entre 13 e 16 cmPênis grande
Entre 17 e 22 cmMacropênis
Acima de 23 cm

Para medir o comprimento posicione a marca zero de uma fita métrica na base do pênis e estenda até a sua extremidade.

Existem cinco classificações em circunferência do pênis

 Classificação Circunferência Micropênis
Menos de 8 cmPênis pequeno
Entre 8 e 10 cmPênis médio
Entre 11 e 12 cmPênis grande
Entre 13 e 15 cmMacropênis
Acima de 16 cm

Para medir a circunferência envolva o pênis com uma fita métrica e verifique que valor se encontra com a marca zero da fita.