Distúrbios alimentares

Muitas pessoas que possuem distúrbios alimentares não têm a exata dimensão de como esses problemas são perigosos. 

A palavra-chave para essa discussão é justamente o distúrbio, que pode ser definido como “Uma grande variedade de condições que afetam humor, raciocínio e comportamento”. 

Ao mesmo tempo, é muito comum também encontrar pessoas que convivem com amigos ou familiares que estão passando por essas situação e acreditam que seja apenas “frescura”, podendo prejudicar ainda mais as pessoas que estão passando por isso.

Nesse artigo, veremos tudo sobre os distúrbios alimentares, explicando o que é, como eles surgem, quais os principais exemplos e, essencialmente, de que maneira esses distúrbios podem afetar a saúde bucal da população.

O que é distúrbio alimentar?

Como dissemos, um distúrbio é uma condição psicológica que afeta as pessoas de diferentes maneiras, mudando principalmente o raciocínio e o comportamento.

Quando falamos em distúrbios alimentares, associamos essas condições ao comportamento alimentar, ou seja, as práticas de consumo de alimentos pelas pessoas que possuem esse distúrbio.

Normalmente as pessoas que possuem distúrbios alimentares, essencialmente a bulimia e a anorexia, que são os mais comuns, têm problemas relacionados com o seu peso e sua forma corporal. Esse problema pode ser gerado por pressões cotidianas da sociedade, padrões estéticos, bullying, entre outros.

Dessa maneira, os distúrbios acabam, de diferentes formas, fazendo com que as pessoas tenham dificuldades em manter uma alimentação saudável, bem como manter a sua saúde física qualificada.

  1. Bulimia

Como dissemos, bulimia e anorexia são os distúrbios alimentares mais conhecidos e comuns. A bulimia se caracteriza pelo processo de tentar “botar para fora” os alimentos que a pessoa consome durante o dia a fim de que essa alimentação não aumente seu peso, pelo contrário, ajuda a perder peso. 

Dessa maneira, uma pessoa com bulimia acaba abusando de laxantes ou então provocando o vômito excessivo, sendo essa uma das principais preocupações de dentistas de plano dental empresarial, como veremos melhor mais para frente.

  1. Anorexia

Nesse distúrbio, a pessoa visualiza seu peso de maneira distorcida. Dessa maneira, mesmo que ela esteja em um peso considerado padrão, sem estar acima ou abaixo, ela sempre acreditará que está mais pesada do que a realidade. Com isso, ela acaba tendo algumas práticas que podem ser totalmente prejudiciais para o corpo e para a saúde de modo geral, tais como:

  • Uso de laxantes;
  • Provocar vómitos;
  • Exercícios físicos em excesso;
  • Dietas super restritivas.

Danos

Todos os distúrbios alimentares podem causar uma série de danos para as pessoas, tanto fisicamente como psicologicamente. 

Primeiramente, o modus operandi dessas patologias afetam diretamente a saúde psicológica. Uma pessoa com anorexia ou bulimia é totalmente afetada psicologicamente, acreditando sempre estar acima do peso, mesmo não estando. 

Com isso, ela entra numa rotina totalmente desgastante para o seu psicológico, consistindo principalmente em provocar vômitos para que a alimentação não interfira diretamente no seu peso. 

Junto com isso, a pessoa tende a se isolar, se sentir estressada, ansiosa e até mesmo depressiva.

Ao mesmo tempo, os danos para a saúde física são importantes. Por conta das ações constantes de provocar vômitos, exercícios em excesso, pouca alimentação e uso de laxantes, o corpo não mantém nutrientes necessários para se manter saudável. Em casos extremos, a pessoa perde tanto peso e massa que não consegue mais se manter em pé.

Distúrbios alimentares e saúde bucal

Indo a uma consulta com especialistas de um plano dental para empresa, por exemplo, eles certamente falarão das grandes variedades de problemas que podem prejudicar a sua saúde bucal ao longo da vida. 

Mas, de que maneira esses distúrbios também podem causar problemas para a saúde dos dentes?

Bom, a explicação mais básica e simples que você encontrará em uma conversa com seu dentista de plano odontologico pme, é que, além da falta de nutrientes adequados decorrente de uma alimentação saudável existem problemas graves e comuns. 

Os vômitos, por exemplo, também podem ser bastante prejudiciais, causando a erosão dentária.

A erosão dentária consiste no desgaste e na perda do tecido dental por decorrência das ações de bactérias, geralmente causada pelos ácidos, que podem ser encontrados em bebidas, comidas e também no próprio estômago.

Quando falamos de vómitos, a preocupação de dentistas de plano empresarial odontologico é que os vómitos são bastante ácidos, já que são provenientes do ácido estomacal. 

Como uma pessoa bulímica e anoréxica acaba forçando o vômito constantemente, todos os dias, as quantidades de ácidos estomacais que passam pela boca, afetando os dentes, é enorme.

Com o passar do tempo, isso acaba gerando essa perda do tecido dental. Em casos muito graves, esses quadros podem ser irreversíveis, e os dentes certamente serão perdidos.

É justamente por decorrência desse problema que dentistas de plano dental para mei  podem ser os primeiros profissionais a identificarem essa condição, apenas observando a gravidade da erosão dentária durante uma consulta. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Sexo bom pode contribuir para uma vida feliz

Desordens sexuais podem afetar o relacionamento

Pode ser correspondentemente difícil para ambos os parceiros se houver um distúrbio sexual no homem ou na mulher. Esses problemas não são incomuns:

  • Por exemplo, mais de 30% dos homens sofrem de disfunção erétil.
  • Em 20 por cento, a ejaculação precoce leva à diminuição do prazer do sexo em ambos os lados.
  • Cerca de dez por cento das mulheres são afetadas por distúrbios sexuais, por exemplo, sofrem de falta de desejo sexual ou têm dificuldades de orgasmo.

É importante não ficar sozinho com o problema e buscar ajuda em tempo hábil. Porque o bom sexo não só garante uma parceria feliz, mas também a satisfação pessoal.

Efeitos positivos do sexo na saúde

O sexo tem inúmeros efeitos positivos na vida das pessoas. Faz você feliz, mantém você jovem e contribui para a saúde.

Os cientistas estudam os efeitos das relações sexuais na vida humana há décadas. Numerosas teses sobre isso são controversas nos círculos especializados.

Prevenção de doenças cardíacas

No entanto, há um consenso de que o sexo bom tem efeitos positivos na saúde. A relação sexual regular reduz o risco de doenças cardíacas.

Estudos mostraram que pessoas que fazem pouco sexo têm 50% mais probabilidade de desenvolver doenças cardíacas fatais do que aquelas que são sexualmente ativas.

Prevenção do câncer de próstata

Para os homens, uma vida sexual ativa também tem a vantagem de reduzir em 30% o risco de desenvolver câncer de próstata. No entanto, isso requer pelo menos 21 ejaculações por mês.

Efeitos positivos do sexo na psique

Além de seus muitos efeitos no físico, uma boa relação sexual também tem efeitos positivos na psique humana.

Sexo te faz feliz

Diz-se que isso te faz feliz. Isso ocorre porque há um aumento na liberação de endorfinas , também chamadas de hormônios da felicidade.

O hormônio

  • Garante a redução do estresse 
  • Evoca uma sensação de euforia.

Ao mesmo tempo, o sexo bom fortalece o vínculo entre os parceiros. Até

  • Otimismo
  • Pensamento positivo 
  • Autoconfiança

Uma das coisas positivas sobre o sexo é que ele age como um sedativo, o que é especialmente bom para pessoas estressadas. Além disso, não há efeitos colaterais prejudiciais à saúde com que se preocupar. Mesmo uma pequena depressão pode matar uma vida sexual satisfatória.

O que é sexo bom?

Quanto sexo é necessário para uma vida sexual saudável, no entanto, não pode ser respondido com clareza, pois isso varia de pessoa para pessoa.

O que uma vida sexual satisfatória parece em casos individuais é, portanto, muito diferente dependendo da pessoa. No entanto, de acordo com uma pesquisa encomendada por um fornecedor de produtos farmacêuticos, tendências claras podem ser identificadas. 

Cerca de 500 homens e mulheres com idades entre 14 e 70 anos foram questionados sobre seus desejos e necessidades sexuais. Vários fatores que influenciam a vida amorosa dos entrevistados foram examinados cuidadosamente.

Sem sexo na programação

Os homens mostraram uma tendência clara para o sexo espontâneo e informal. Cada segundo gosta de fazer isso em um pressentimento; Muitas pessoas gostam de planejar o ato sexual com antecedência.

Com as mulheres, por outro lado, apenas uma em três atribui valor especial à espontaneidade. Para ambos os sexos, a confiança mútua desempenha um papel importante.

A frequência importa

Quanto e com que frequência devemos dormir juntos, então, novamente, as opiniões divergem. Cada quinto homem atribui grande importância a dormir com sua parceira tão frequentemente quanto possível, mas apenas uma décima mulher vê as coisas dessa forma.

Como levar uma vida sexual tranquila apesar de ter um filho

Muitas vezes não é fácil para os pais desfrutarem de sua sexualidade sem serem perturbados. Mas mesmo em uma casa com crianças, você pode levar uma vida sexual gratificante.

Os problemas em uma casa com crianças

Muitos pais conhecem o problema de não gritar muito durante o sexo para que os pequenos não acordem. Apesar de todos os cuidados, ainda acontece que uma criança irrompe no quarto em um ato de amor, entre todas as coisas, porque quer algo específico de seus pais.

Antigamente, não era incomum famílias inteiras dormirem em um único quarto, o que tornava difícil esconder a vida amorosa. No mundo de hoje, isso é difícil de imaginar para a maioria das pessoas. Todos insistem em seu direito à privacidade .

Além disso, os pais não querem que seus filhos percebam nada sobre sua vida sexual, pois algumas crianças ficam perturbadas com isso. Embora as crianças pequenas nem mesmo entendam o que está acontecendo, as crianças mais velhas tendem a ficar envergonhadas.

O lugar certo

Outro problema para muitos pais é encontrar um lugar tranquilo onde possam ficar íntimos, porque algumas crianças preferem dormir com os pais.

  • Se tiver oportunidade, você também pode montar um canto aconchegante em outro cômodo.
  • O banheiro também pode ser usado para atividades eróticas.
  • Se você não encontrar uma possibilidade dentro de suas próprias quatro paredes, você pode organizar uma babá e ter uma noite romântica em um lugar isolado ou em um hotel próximo, além de poder usar produtos eróticos de sex shop. Essa variedade é bastante revigorante para um relacionamento.
  • Como alternativa, as crianças podem ocasionalmente passar a noite com seus avós , parentes ou amigos.

Óleo de Orégano: a essência que pode rivalizar com os antibióticos

O óleo de orégano é uma verdadeira força motriz entre os óleos essenciais. Os modos de ação que fazem a essência competir com os antibióticos são particularmente impressionantes.

O óleo essencial da planta orégano tem propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas e, portanto, pode ser usado para prevenir ou tratar infecções. Na forma de suplemento dietético diluído na forma líquida ou em cápsula, pode agir de dentro para fora – também por inalação através de um difusor de aromas.

Mas sempre observe: o óleo de orégano puro nunca deve ser ingerido puro, pois pode causar irritação severa ou alergias. Por este motivo, apenas óleo de orégano diluído é recomendado para uso externo. 

Origem e produção de óleo de orégano

O poder de cura da planta aromática foi descoberto na Grécia antiga. Originalmente nativo do Mediterrâneo, o orégano agora também cresce em outras áreas temperadas e quentes do mundo.

O orégano não é apenas encontrado em muitos medicamentos, o óleo essencial da planta também pode ser usado em casa em sua forma pura. Semelhante a muitos outros óleos essenciais, o óleo de orégano é obtido por destilação com vapor.

O óleo puro se separa da água quando esfriar e pode ser retirado e engarrafado no final do processo. É preciso mais de uma tonelada de plantas para fazer um litro de óleo de orégano. A propósito: quanto mais seco o clima, mais intenso é o cheiro e o sabor do orégano.

Ingredientes de óleo de orégano

Além dos taninos, o óleo de orégano também contém cimeno, borneol, carvacrol e timol. Além disso, existem as vitaminas B e K, os minerais ferro, potássio, magnésio, zinco, cálcio e flavonóides (as chamadas substâncias vegetais secundárias que supostamente protegem contra certas doenças).

A quantidade e eficácia dos ingredientes individuais também dependem da qualidade do cultivo nos países de origem. 

Efeitos do óleo de orégano

Basicamente, o óleo de orégano é frequentemente usado na aromaterapia porque funciona de maneira eficaz contra as bactérias. Devido ao seu efeito irritante na pele, recomenda-se o uso da essência – seja interna ou externamente – diluída apenas em óleo carreador.

O carvacrol tem um efeito anti inflamatório, especialmente no caso de problemas digestivos e doenças respiratórias. O aroma aromático do óleo de orégano também ajuda a limpar automaticamente o trato respiratório superior – você pode respirar melhor imediatamente.

Uso interno de óleo de orégano

Como já mencionado, o óleo essencial puro de orégano só pode ser diluído. Recomenda-se começar com duas gotas (50 mg) três vezes ao dia diluídas com 20 a 40 gotas de óleo de girassol ou água em dose única. Basicamente, deve ser sempre uma solução de 10 ou no máximo 20%.

Essa regra é ainda mais importante se você já estiver enfraquecido por causa de uma doença. Quando usado e aplicado corretamente – após consulta com um médico ou profissional alternativo – o óleo de orégano funciona como um antibiótico. Não só ajuda com infecções bacterianas ou doenças fúngicas, mas também com:

  • Vírus;
  • Alergias;
  • Parasitas;
  • Inflamação.

Uso externo de óleo de orégano

Para várias doenças de pele agudas, o óleo de orégano pode ser diluído com óleo de cozinha (em uma almofada de algodão) e aplicado na área relevante várias vezes ao dia. No caso de queixas crônicas, o tratamento é reduzido para duas aplicações ao dia. Em resumo, o óleo de orégano tem um efeito externo sobre:

  • Artrite;
  • Coceira;
  • Verrugas;
  • Picadas de inseto.

Contra indicações: o que você deve prestar atenção

Como já mencionado, o óleo essencial de orégano puro como concentrado pode causar irritação tanto na boca quanto na pele. Deve, portanto, ser diluído e usado apenas em pequenas doses.

O tratamento com óleo de orégano deve ser evitado completamente em mulheres grávidas e bebês – seja interna ou externamente. O efeito no organismo é muito intenso.

Comprar óleo de orégano: preste atenção a isso

Embora os óleos de orégano de qualidade inferior sejam geralmente mais baratos, você ainda deve se certificar de que todos os ingredientes estão livres de pesticidas e que você está comprando um produto orgânico de qualidade.

Como alternativa à essência, as cápsulas que contêm o valioso óleo de orégano também são adequadas. Os suplementos alimentares inodoros e insípidos também devem ser de qualidade orgânica e apenas ser tomados de acordo com as instruções de dosagem.

Todos nós sabemos que devemos estar atentos à nossa saúde mental, mas quando a vida fica agitada, o bem-estar mental pode acabar em segundo plano. Alguns podem acabar usando substâncias para medicar sintomas de depressão, ansiedade ou trauma, o que pode resultar em um vício ativo que está causando estragos em sua vida. Por isso, é importante entender o efeito que a saúde mental pode ter na recuperação.

Se busca por Tratamento com psicológico online, confira agora mesmo.

Acontece que é tão comum que problemas de saúde mental e problemas de uso de substâncias apareçam juntos que existe um termo para isso: transtornos coocorrentes . A maioria dos clientes que tive em tratamento para transtorno de uso de substâncias também tem um transtorno de saúde mental concomitante – ansiedade , depressão, trauma, transtorno de déficit de atenção (DDA). Muitos clientes falam sobre o uso de substâncias para suprimir sua ansiedade, aliviar ou escapar de sua depressão. Alguns bloqueiam pensamentos intrusivos e memórias de trauma com substâncias. Geralmente é uma maneira ineficaz de controlar os sintomas e acaba sendo um problema adicional a ser vencido.

Os transtornos de saúde mental e os transtornos por uso de substâncias têm outras semelhanças. Ambos têm etiologia genética. Examine sua árvore genealógica e provavelmente verá parentes que tiveram as mesmas doenças. Ambos também possuem um componente ambiental. Embora nossa composição genética possa nos predispor a certas doenças, geralmente é nosso ambiente que fornece o estresse que faz com que essas doenças apareçam. Por exemplo, se você é o filho adulto de um alcoólatra , você tem uma predisposição genética que pode ter sido desencadeada por um ambiente instável durante sua infância. Você pode ter sido exposto a beber mais cedo na vida do que aqueles sem álcool em casa, e descobriu que essa é uma forma de se relacionar ou escapar de um pai ou mãe sob influência.

Se você teve ansiedade social quando adolescente, pode ter descoberto que as substâncias são uma forma de livrar-se de sua timidez ou de liberar suas inibições, de modo que você se tornou a “vida da festa”. Pode ter dado a você uma maneira de “se encaixar” com seus colegas. Você pode ter continuado na idade adulta usando substâncias como sua única habilidade de enfrentamento para lidar com situações difíceis ou momentos estressantes. Uma vez que o uso de substâncias não estava mais funcionando para você e você entrou em recuperação, descobriu que estava de volta ao momento em que usou pela primeira vez – tendo que descobrir como lidar com a ansiedade, depressão, trauma, desta vez sem substâncias. Esse pode ser um lugar muito assustador para se estar.

A boa notícia é que o tratamento para transtornos mentais e transtornos por uso de substâncias é o mesmo: psicoterapia individual, psicoterapia de grupo, grupos de apoio, medicamentos. E se você tiver um problema de saúde mental diagnosticado ou sintomas leves que você tem administrado por conta própria, concentrar-se no autocuidado é essencial. O tratamento é parte desse importante autocuidado. Para obter o máximo do tratamento, seja vulnerável. Os sentimentos que você tem medicado com substâncias surgirão na recuperação. Seja honesto consigo mesmo, com seu grupo, com seu provedor. Tome seus medicamentos conforme prescrito. Não espere até o último minuto para obter recargas; ficar sem os medicamentos, mesmo que por um dia, pode prejudicá-lo. Relate os efeitos colaterais ao seu provedor em vez de parar por conta própria ou ficar mexendo com a sua dose. Eles podem informá-lo se a dosagem ou o horário em que você toma o medicamento podem ser alterados ou se há um substituto disponível.

O que mais você pode fazer, além do tratamento, para ter certeza de que está praticando bem o autocuidado? Para encontrar as respostas para isso, solicitei aos meus colegas e clientes uma ampla gama de conselhos. Aqui estão suas sugestões.

Agende um tempo para você todos os dias. Leia uma reflexão, medite, faça algo que seja calmante, curativo e agradável.

Trate-se como se fosse uma planta de casa preciosa. Dê a si mesmo bastante água, oxigênio, sol e comida.

Viva um dia por vez. Todo dia é um novo dia. Fique no presente. Concentre-se no momento.

Faça um inventário diário. Como você está indo mentalmente, emocionalmente, fisicamente e espiritualmente? Se você estiver escorregando em uma área, desenvolva um plano para fortalecê-la. Manter o equilíbrio diminui os impulsos e os pensamentos negativos.

Revisite a simplicidade da rotina. Durma oito horas, arrume a cama, tome banho, escove os dentes, vista roupas limpas que lhe caiam bem e com as quais você se sinta bem.

Exercício. Coma bem. Vá lá fora. Coloque suas mãos na sujeira. Plante algo. Jardins com janelas podem trazer a alegria da natureza para dentro – se for um jardim de ervas, tanto melhor!

Descubra um hobby auto-relaxante. O crochê e o tricô mantêm as mãos ocupadas e acalmam a mente. Pergunte aos outros o que eles fazem para se acalmar.

Riso. Toque. Faça algo bobo. O humor cura!

Cuidar de sua saúde mental pode significar a diferença entre sobriedade e recaída. A recuperação é um momento de cura e crescimento. Cuide de si mesmo. Fique bem.

Para muitos de nós, acordar de manhã pode parecer mais uma tarefa árdua do que um prazer. Estejamos nos sentindo tontos, sem sono ou simplesmente desmotivados para sair da cama, quando o despertador toca, ele pode ser recebido com um gemido insatisfeito ou um tapa no botão de soneca. Mas existe uma maneira melhor de saudar o dia que se inicia. Temos algumas dicas para ajudá-lo a acordar com mais facilidade, para que se sinta bem todas as manhãs! 

Se procura revitalizar o vigor e melhorar o sono, ashwagandha pode te ajudar, confira já.

Aromas Energizantes

Depois de ter saído da cama, tentar despertar seus sentidos com um esguicho de fragrância. Sabonetes perfumados de hortelã-pimenta, limão ou toranja, sabonetes para o corpo ou para o rosto são ótimas maneiras de obter um pouco mais de vitalidade na manhã. Todo mundo tem diferentes preferências pessoais quando se trata de fragrâncias, de modo a tentar alguns produtos diferentes para descobrir o que funciona para você com nossa coleção de óleos essenciais.  

Café Automático 

Se você é um bebedor de café, faça com que sua cafeteira faça o trabalho braçal para você configurando-a para ser preparada automaticamente pela manhã. O aroma dos grãos de café vai seduzi-lo a sair da cama e obter o impulso de cafeína que você está procurando – e será uma   coisa a menos para fazer durante uma manhã agitada. Se você não quiser beber café, um chá de infusão pode ajudá-lo a se sentir alerta pela manhã e pronto para o dia. Uma boa xícara de café ou chá preto pode ajudar a dar um impulso de energia pela manhã, mas lembre-se de não exagerar isso, pois pode levar a uma queda de energia do meio-dia. Também recomendamos interromper bebidas descafeinadas após as 2:00 da tarde, para evitar a cafeína de perturbar seu sono. 

Luz natural 

Depois de acordar, é muito útil se expor à luz solar natural da manhã. Isso é essencial para manter seu relógio interno, por isso é mais fácil acordar e ir para a cama no horário normal todos os dias. Abra uma janela para deixar a luz da manhã entrar em seus olhos. Saia e respire profundamente o ar fresco. Ir para fora para um n início de caminhada é uma ótima maneira de ajudar você a se sentir acordado e pronto para enfrentar o dia. Ter a luz natural, a vitamina D, e melhorando seu ritmo cardíaco pode ajudá-lo a se sentir energizado.   

Exercício matinal  

Tome alguns minutos para alguns exercícios rápidos para ajudar a obter o bombeamento do sangue e acordá-lo. Não precisa ser um treino longo – uma curta caminhada enquanto ouve sua música favorita pode ajudar a melhorar o humor e a energia. Se o exercício aeróbico pela manhã não se adequar à sua programação, alongamentos leves ou mesmo algumas posturas de ioga são uma ótima maneira de alcançar o equilíbrio e acordar seu corpo naturalmente. Pode ser tão simples como esticar para tocar os dedos dos pés e fazer algumas investidas, ou tão intenso quanto correr.  

Depois desse processo, você provavelmente se sentirá mais acordado e revitalizado do que normalmente. Isso pode ajudá-lo a sair da cama e deixá-lo pronto para o dia, para ter algo pelo qual ansiar pela manhã. Reserve algum tempo pela manhã para fazer algo por si mesmo e esse aumento de humor pode ajudar a manter sua energia durante o dia. Pode parecer um processo demorado, mas se você continuar e estabelecer uma rotina, sua mente e seu corpo vão agradecer o dia todo.  

Tenha uma ótima manhã!

Qual é o sonho?

Quando você dorme, fica inconsciente, mas o cérebro e as funções do corpo ainda estão ativas. O sono é um processo biológico complexo que o ajuda a processar novas informações, a se manter saudável e a se sentir descansado.

Se procura revitalizar o vigor e melhorar o sono, ashwagandha pode te ajudar, confira já.

Durante o sono, seu cérebro passa por cinco fases diferentes: Estágio 1, 2, 3, 4 e sono de movimento rápido dos olhos (REM). Coisas diferentes acontecem em cada estágio. Por exemplo, você passa por diferentes padrões de ondas cerebrais (padrões de atividade elétrica no cérebro) em cada um deles. Sua respiração, frequência cardíaca e temperatura podem ser mais rápidas ou mais lentas em certos estágios. Certas fases do sono podem ajudá-lo a se sentir mais descansado e com mais energia no dia seguinte. As diferentes fases do sono ajudam você a:

  • Sentir-se descansado e com energia no dia seguinte
  • Aprender informações, reflita e forme memórias
  • Descansar o coração e o sistema vascular
  • Liberar mais hormônio do crescimento, que ajuda as crianças a crescer. Também aumenta a massa muscular e a reparação de células e tecidos em crianças e adultos
  • Liberar hormônios sexuais, que contribuem para a puberdade e fertilidade
  • Evitar ficar doente ou melhorar quando estiver doente, criando mais citocinas (hormônios que ajudam o sistema imunológico a combater várias infecções)

Eu preciso dormir muito?

A quantidade de sono necessária depende de vários fatores, incluindo sua idade, estilo de vida, saúde e se você dormiu o suficiente. As recomendações gerais para o sono são:

  • Recém-nascidos: 16-18 horas por dia
  • Pré-escolares: 11-12 horas por dia
  • Crianças em idade escolar: pelo menos 10 horas por dia
  • Adolescentes: 9 a 10 horas por dia
  • Adultos (incluindo adultos mais velhos): 7-8 horas por dia

Durante a puberdade, o relógio biológico dos adolescentes muda e eles têm mais probabilidade de ir para a cama mais tarde do que crianças e adultos, e tendem a querer dormir mais pela manhã. Isso está em conflito com os horários de início precoce de muitas escolas de ensino médio e ajuda a explicar por que a maioria dos adolescentes não dorme o suficiente.

Algumas pessoas pensam que os adultos precisam de menos sono à medida que envelhecem, mas não há evidências que demonstrem isso. No entanto, à medida que as pessoas envelhecem, tendem a dormir menos ou a passar menos tempo em um sono profundo e reparador. Os idosos também acordam com mais facilidade.

E não é apenas a quantidade de sono que você dorme que importa. A qualidade do sono também é importante.

Pessoas cujo sono é frequentemente interrompido ou encurtado podem não gastar tempo suficiente em diferentes estágios do sono.

Se você estiver em dúvida sobre dormir o suficiente, incluindo um sono de qualidade, pergunte-se o seguinte:

  • Estou tendo problemas para me levantar de manhã?
  • Tenho dificuldade em me concentrar durante o dia?
  • Tenho sono durante o dia?
  • Se você respondeu sim a essas três perguntas, deveria tentar dormir melhor.
  • Quais são os efeitos para a saúde de não dormir o suficiente?

O sono é importante para a saúde geral. Quando você não dorme o suficiente (privação de sono), você pode se sentir cansado e afetar seu desempenho, incluindo sua capacidade de pensar com clareza, reagir rapidamente e formar memórias. Isso pode levar você a tomar decisões erradas e se colocar em risco. Pessoas que não dormem bem estão mais sujeitas a acidentes.

A privação de sono também pode afetar seu humor, causando:

  • Irritabilidade
  • Problemas em seus relacionamentos, especialmente para crianças e adolescentes
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Também pode afetar sua saúde física. Estudos mostram que não dormir o suficiente ou dormir pouco aumenta o risco de:
  • Pressão arterial alta
  • Doença do coração
  • Acidente vascular encefálico
  • Doença renal
  • Obesidade
  • Diabetes tipo 2

Não dormir o suficiente pode afetar a liberação de hormônios que ajudam a construir massa muscular, combater infecções e reparar células. Além disso, em crianças, pode fazer com que não liberem hormônios suficientes para fazê-las crescer.

A privação de sono aumenta o efeito do álcool. Uma pessoa sonolenta que bebe muito álcool será mais afetada do que uma pessoa bem descansada.

Como posso dormir melhor?

Você pode tomar medidas para melhorar seus hábitos de sono. Em primeiro lugar, certifique-se de que tem tempo suficiente para dormir. Ao dormir o suficiente todas as noites, você pode se sentir melhor e mais produtivo durante o dia.

Para melhorar seus hábitos de sono, também pode ajudar:

  • Vá para a cama e acorde na mesma hora todos os dias
  • Evite cafeína, especialmente à tarde e à noite
  • Evite nicotina
  • Faça exercícios regularmente, mas não tarde demais
  • Evite bebidas alcoólicas antes de dormir
  • Evite comidas e bebidas pesadas à noite
  • Não tire cochilos depois das 3 da tarde
  • Relaxe antes de dormir, por exemplo, tomar banho, ler ou ouvir música suave
  • Mantenha seu quarto fresco
  • Livre-se de distrações como ruído, luzes fortes e a TV ou o computador no quarto. Além disso, não fique tentado a usar seu telefone ou tablet antes de dormir.
  • Pegue sol o suficiente durante o dia
  • Não fique deitado na cama acordado. Se você não consegue dormir por 20 minutos, levante-se e faça algo relaxante

Consulte um médico se tiver problemas constantes para dormir. Você pode ter um distúrbio do sono, como insônia ou apneia do sono. Em alguns casos, o médico pode sugerir o uso de medicamentos para dormir com ou sem receita. Em outros casos, você pode solicitar um estudo do sono para diagnosticar o problema.

Se você trabalha em turnos, pode ser ainda mais difícil ter uma boa noite de sono. Você provavelmente precisará:

  • Tirar cochilos e aumente a quantidade de tempo disponível para dormir
  • Manter as luzes acesas no seu trabalho
  • Limitar as mudanças de deslocamento para permitir que seu corpo se ajuste
  • Consumir cafeína apenas no início do seu turno
  • Remover as fontes de som e luz durante o seu descanso diurno (por exemplo, use cortinas que bloqueiem a luz)

Depois do verão, pode ser difícil se acostumar a acordar cedo novamente e adormecer. Estas são algumas opções para enfrentar o dia com mais energia.

Retornar à rotina após as férias pode ser cansativo, principalmente se tivermos que nos acostumar a acordar cedo. Agora teremos que dormir menos horas e é provável que o sono seja prejudicado. Além disso, as mudanças de horário e temperatura podem tornar mais difícil para nós acertar o despertador, levantar de manhã e fazer isso sem força. Neste artigo oferecemos algumas dicas para enfrentar o dia com mais energia e evitar arrastar os estragos do verão.

Se procura revitalizar o vigor e melhorar o sono, ashwagandha pode te ajudar, confira já.

Mantenha uma rotina de sono

É essencial manter uma higiene adequada do sono para que o corpo descanse o suficiente. Devemos acostumar o corpo a dormir seguindo horários fixos e tentar mantê-los, mesmo durante o fim de semana. Durma de 7 a 8 horas por dia e sempre tente ir para a cama em um horário consistente para garantir um descanso satisfatório.

Deligue

Desligue o computador e a televisão uma hora antes de dormir. Os dispositivos eletrônicos estimulam o cérebro e podem provocar distrações, fazendo com que custem mais da noite para o dia. Ao desligar os dispositivos móveis, conseguimos um sono mais satisfatório e, portanto, uma maior probabilidade de acordar com energia.

Faça alongamentos

Para reajustar o corpo assim que nos levantarmos, uma boa prática é alongar. Ao realizar alongamentos suaves, como posturas de ioga, ajudamos a revitalizar gradualmente nosso corpo. Além disso, também nos ajuda a focalizar a mente, evitando o entorpecimento que geralmente nos acompanha quando nos levantamos cedo. 

Hidratar imediatamente

Durante a noite, nosso corpo também consome água. Portanto, assim que você acordar, beba alguns copos de água doce (você pode adicionar um pouco de limão) para se reidratar. Não só consegue recuperar a água que consome durante o sono, como também tonifica o seu corpo e estimula o sistema nervoso e digestivo.

Exercite seu corpo

Não apenas os exercícios nos ajudam a melhorar o sono, mas também a despertar. Depois de sair da cama, um pouco de exercício pode nos ajudar a começar bem o dia. Fazendo exercícios em primeiro lugar, mesmo que leves ou moderados, conseguimos aumentar a produção de serotonina e acelerar o nosso metabolismo, dando um impulso ao resto do dia. Certifique-se de aquecer antes de iniciar uma atividade física.

Coma um café da manhã balanceado

Seu corpo precisa de energia depois de horas de sono. Com um pequeno-almoço saudável e equilibrado podemos enfrentar o dia com muito mais vitalidade. É recomendado que o café da manhã contenha proteínas, carboidratos de digestão lenta e frutas ou vegetais. Não exagere com cafeína, pois o tiro pode sair pela culatra.

Levante-se de uma vez

Evite dormir os “mais 5 minutos” e ajuste o alarme para a hora em que você realmente vai acordar. O corpo não se beneficia desse tempo extra que você passa dormindo, pelo contrário: ele se desgasta. Induzir-nos a esses microssonhos nos dói, pois iniciamos um novo ciclo de sono que interrompemos muito rapidamente.

Aprenda exercícios de relaxamento

Levantar cedo pode ser uma fonte de estresse para muitas pessoas. No início do dia, todas as nossas “tarefas pendentes” se acumulam em nossas cabeças. Para fazer isso, assim que se levantar, pare um momento para respirar fundo e acalmar o corpo e a mente.

Ter uma boa noite de sono é difícil, na melhor das hipóteses. A tecnologia nos mantém acordados, o estresse no trabalho atrapalha nossos sonhos e a socialização tarde da noite é difícil de rejeitar. É difícil neste clima acordar rejuvenescido e renovado e o café não cura noites ruins de sono! Portanto, para evitar aquelas manhãs laboriosas e de olhos entreabertos, aqui estão seis maneiras de resgatar seu sono e acordar revigorado.

Se procura revitalizar o vigor e melhorar o sono, ashwagandha pode te ajudar, confira já.

1. Crie uma rotina

A rotina pode resolver muitos dos problemas do dia e é especialmente importante no período da manhã e à noite para começar e terminar bem o dia. Acordar no mesmo horário todas as manhãs pode parecer assustador, especialmente se você acordou tarde na noite anterior, mas estudos mostraram que consistência é a chave para a energia. Acordar no mesmo horário todas as manhãs estabiliza seu ritmo circadiano, fazendo com que você se canse no mesmo horário todas as noites e aumentando sua produtividade durante o dia. Uma boa noite de sono é a chave para acordar revitalizado, então adquira o hábito de um horário de sono rigoroso e siga-o!

2. Faça do café da manhã sua refeição mais pesada

A energia é usada para digerir os alimentos. Comer uma refeição pesada antes de dormir leva mais tempo para digerir, energizando seu corpo e mantendo você acordado. Fazer do café da manhã sua refeição mais volumosa significa que você está usando sua energia com recursos e não sobrecarregando seu corpo quando ele precisa relaxar. Suas refeições devem ficar menores e mais leves com o passar do dia e evite comer pelo menos uma hora antes de dormir.

3. Caminhe no seu caminho para dormir melhor

O exercício é difícil de caber em uma agenda lotada, mas é muito importante para manter um estado físico e mental saudável, incentivando um sono melhor. Não é ciência do foguete que quanto mais você se cansa durante o dia, melhor você descansa! Se você não consegue encaixar exercícios prolongados em sua rotina diária, tente fazer uma pequena caminhada todas as noites depois de comer. É um relaxante natural e coloca você em um estado meditativo perfeito antes de dormir!

4. Tente Ervas

Os chás de ervas podem aumentar os níveis de energia naturalmente. Embora a cafeína possa aliviar temporariamente o cansaço, ela também causa dependência e travamentos – o que não é uma grande solução a longo prazo. Alguns dos melhores chás de ervas conhecidos por aumentar os níveis de energia também têm ótimas propriedades de embelezamento, então não há desculpa para não experimentá-los! O ginseng é excelente para energia e resiliência, enquanto a rosa mosqueta é repleta de vitamina C rejuvenescedora, além de ser anti-envelhecimento e restaura o alcaçuz, enquanto o gengibre melhora!

5. Guarde seus chuveiros para a manhã

Não há nada mais poderoso do que um chuveiro para tirá-lo do sono. Não só vai encorajá-lo a sair da cama mais cedo, mas também permite que você se reagrupe e clareie a cabeça para que possa encarar o dia como a melhor versão de si mesmo. Aromas cítricos e tropicais como limão ou manga estimulam seus sentidos e revigoram seu humor. Além disso, de manhã é a melhor hora para fazer a barba, pois seu corpo fica cheio de plaquetas (coágulos sanguíneos), o que significa menos cortes.

Os remédios para emagrecer tomaram a cena da perda de peso.

Será mesmo que eles trazem tudo o que prometem? Aliás, será que realmente são saudáveis?

Até que ponto um medicamento como esses pode afetar a nossa saúde como um todo?

Conheça agluns deles?

Topiramato (Qsymia)

Qsymia é o mais novo medicamento aprovado para perda de peso. É uma combinação de fentermina e topiramato de liberação estendida.

Assim como os outros medicamentos, ele é aprovado apenas para pacientes obesos (IMC> 30) ou com sobrepeso (BMQ> 27) com um problema de saúde relacionado ao peso.

De acordo com os dados da FDA, uma proporção maior estatisticamente significativa de pacientes que tomaram o Qsymia atingiu 5% e 10% de perda de peso. Todos os pacientes do estudo também foram encorajados a comer uma dieta bem balanceada com poucas calorias.

É importante observar que Qsymia pode causar defeitos congênitos e é importante que as mulheres saibam que não estão grávidas antes de iniciar a medicação.

Outros possíveis efeitos colaterais graves incluem aumento da freqüência cardíaca, problemas oculares (glaucoma) e pensamentos suicidas. Em doentes com diabetes, a baixa de açúcar no sangue também foi uma preocupação durante o tratamento com Qsymia.

Naltrexona (Contrave)

Esta é uma combinação de naltrexona (um antagonista opioide) e bupropiona HCL (um medicamento antidepressivo que é um inibidor da recaptação de dopamina e norepinefrina).

Os principais efeitos colaterais observados com este medicamento são náuseas, constipação e dores de cabeça. O medicamento é contra-indicado em pacientes com hipertensão não controlada ou com histórico de convulsões .

O medicamento é aprovado como um complemento para mudanças na dieta e aumento da atividade física em adultos com IMC inicial de 30 ou mais ou 27 ou mais com pelo menos uma comorbidade.

Liraglutida (Saxenda)

Saxenda foi aprovado no final de 2014 como um medicamento para emagrecer em combinação com atividade física e modificações na dieta.

É uma injeção de uma vez ao dia (não uma pílula) que imita um hormônio relacionado à digestão e controle do apetite (GLP-1) que é usado no controle do diabetes tipo 2. Ativa áreas do cérebro envolvidas na regulação do apetite.

Saxenda tem sido associada a tumores da tireóide em ratos e camundongos, bem como pancreatite em humanos.

O medicamento é aprovado como um complemento para mudanças na dieta e aumento da atividade física em adultos com IMC inicial de 30 ou mais ou 27 ou mais com pelo menos uma comorbidade.

Existe uma preparação fitoterápica fen / phen?

Desde a retirada do fen / phen do mercado, o “fen / phen à base de plantas” foi proposto como uma alternativa no tratamento da obesidade.

Mas a Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos emitiu um alerta de que o “fen / phen à base de plantas” não se mostrou um tratamento seguro e eficaz para a obesidade e pode conter ingredientes que foram associados a lesões.

Os principais ingredientes da maioria dos produtos fitoterápicos fen / fen são a efedrina e a erva de São João. A efedrina atua como as anfetaminas na estimulação do sistema nervoso central e do coração.

A efedrina promove a perda de peso em parte pelo aumento da temperatura corporal e, quando isso acontece, o corpo queima mais calorias.

O uso de efedrina tem sido associado a hipertensão, irregularidades do ritmo cardíaco, derrames, insônia, convulsões, tremores e nervosismo. Houve relatos de mortes em jovens tomando efedrina.

Esses medicamentos ajudam a como emagrecer rápido, mas precisam de cuidados na hora de serem escolhidos.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Dicas para mantê-lo saudável após os 50 anos ou mais.

A perda de cabelo pode ser muito angustiante e afeta homens e mulheres de todas as idades. Embora esse problema ocorra mais comumente em homens, as mulheres também podem sofrer perda de cabelo parcial ou total.

Nas mulheres, a queda de cabelo de padrão feminino geralmente ocorre após os 50 ou 60 anos. De acordo com um estudo publicado pelo National Institutes of Health, “a queda de cabelo de padrão feminino é a causa mais comum de queda de cabelo em mulheres e se torna mais prevalente com o avançar da idade. Mulheres que têm isso problema pode causar sofrimento psíquico e sofrer declínio no desempenho social ”.

Veja também: a procura de fortalecer seus cabelos? Confira pill food, conhecida como “Alimento dos Cabelos”

De acordo com uma publicação Harvard Women’s Health Watch, “A perda de cabelo geralmente tem um impacto maior nas mulheres do que nos homens, porque é menos aceitável socialmente.” A organização observa que até dois terços das mulheres na pós – menopausa sofrem de queda de cabelo ou áreas de calvície.

A queda de cabelo nos homens, explica o artigo de Harvard, “geralmente começa nas têmporas”, e a linha do cabelo recuando tem o formato da letra M. Nas mulheres, queda parcial de cabelo O cabelo aparece gradualmente, geralmente na linha ou parte divisória, e a perda se espalha do topo da cabeça.

Existem várias causas para a queda de cabelo nas mulheres, incluindo certas doenças, certos medicamentos e estresse físico ou emocional. Aqui apresentamos cinco fatores de perda de cabelo que ocorre em mulheres com mais de 50 anos.

  • Envelhecimento
  • Mudanças nos hormônios, menopausa
  • História familiar de calvície feminina
  • Estresse (físico ou emocional)
  • Dieta (má nutrição)

Qualquer tipo de perda de cabelo incomum não deve ser ignorado. “Como há muitas razões que podem causar queda de cabelo em mulheres e cada uma requer um tratamento diferente, é aconselhável consultar um dermatologista”, disse Wilma F. Bergfeld, dermatologista sênior da Cleveland Clinic e ex-presidente da Cleveland Clinic. American Academy of Dermatology, em entrevista ao HuffPost .

O que fazer com a queda de cabelo

No momento, não há tratamento conhecido que impeça a calvície feminina; As alternativas para lidar com a queda de cabelo são: medicamentos, tratamentos tópicos e transplantes. No entanto, você pode tomar uma série de medidas para evitar mais danos ou perda de cabelo. Experimente essas dicas do HuffPost .

  • Evite penteados que puxem o cabelo, como tranças, rabos de cavalo ou coques, pois eles podem colocar muita pressão no cabelo e danificar os folículos.
  • Tenha cuidado com itens que usam calor, como ferros de engomar e secadores de cabelo. Se você usá-los, mantenha-os na temperatura mais baixa e aplique um spray protetor de calor em seus cachos.
  • Evite exagerar em processos químicos, como passar, descolorir ou clarear a cor do cabelo pode danificar os fios do cabelo.
  • Consumir mais alimentos ricos em vitaminas, como ferro, zinco e vitamina B12, seja por meio de dieta ou com suplementos nutricionais, para ajudar a revitalizar os cabelos desbastados.
  • Experimente condicionar o couro cabeludo com óleos essenciais. Por exemplo, massagear algumas gotas de alecrim, cedro, lavanda ou amaro na cabeça pode revigorar o couro cabeludo e aumentar o crescimento do cabelo.